Indústria 4.0: A Quarta Revolução Industrial (Recomendado)

Tudo o que voce precisa saber sobre a Industria 4.0

A indústria 4.0, resultado da quarta revolução industrial, é um avanço dos sistemas industriais de produção. Hoje, estamos saindo de um processo produtivo automatizado para algo mais elaborado em relação às tecnologias e que se baseia na velocidade dessas transformações.

Falando do contexto histórico, a revolução Industrial original foi impulsionada pela descoberta do uso das máquinas a vapor para otimizar o processo produtivo na indústria. Logo após veio a segunda grande transformação nas empresas, por causa do uso da eletricidade. A terceira ruptura industrial aconteceu com o uso da tecnologia da informação, internet e eletrônicos que automatizaram a produção.

Hoje, já estamos percebendo a chegada da quarta revolução industrial. As principais características dessa transformação estão representadas pela junção de tecnologias e a velocidade, causando impactos em todo negócio, desde a liderança — que deve estar sempre atualizada e responder rapidamente às mudanças — até o cliente, que estará mais exigente e participante em relação aos produtos ou serviços oferecidos.

Se você quer saber mais sobre as principais características da indústria 4.0 e qual é a relação dela com a sua empresa, continue lendo para descobrir!

Principais características da indústria 4.0

Na indústria 4.0, a união das tecnologias compõe um cenário totalmente novo e necessário para o ambiente empresarial.

A inteligência artificial (AI) é uma evolução da computação. A AI pode ser um hardware ou software que responde de forma inteligente aos padrões de um banco de dados, com o intuito de otimizar a produção.

A fábrica inteligente terá disponível em sua produção a inteligência artificial que, em conjunto, por exemplo, com a internet das coisas (IoT) — que é a internet integrada a itens utilizados no dia a dia — e o cloud computing — um serviço que disponibiliza o armazenamento de arquivos ou banco de dados em servidores acessados pela internet — vai agilizar e transformar toda a cadeia produtiva de um negócio.

Uma indústria 4.0 tem algumas características que devem ser consideradas, como a interoperabilidade, que é a comunicação entre máquinas, sistemas, dispositivos e pessoas.

Essa integração de tecnologias e pessoas dá autonomia aos sistemas que possuem inteligência artificial porque, por meio dos padrões de produção, eles conseguem tomar decisões simples e descentralizadas, outra característica da quarta revolução industrial.

A transparência da informação e a assistência técnica são as duas outras características que definem a fábrica inteligente ou indústria 4.0.

Benefícios da implantação de uma indústria 4.0

A indústria 4.0 pode trazer muitos benefícios confiáveis e consistentes em vários setores da empresa. Citando um deles, temos os impactos favoráveis que causarão na saúde e na segurança dos funcionários.

Outro ponto positivo vai ser percebido no gerenciamento de estoques que podem ser controlados eficazmente, em todos os níveis do processo de fabricação e também de entrega. O controle dos resultados da empresa vai ser mais fundamentado, substancial e garantido.

Os benefícios para a empresa, tanto em relação ao processo de produção e gerenciamento da indústria quanto na relação com o cliente, são enormes, até porque a característica principal das indústrias 4.0 é a velocidade.

A dinâmica do mercado na quarta revolução industrial vai ser totalmente diferenciada — será marcada pela agilidade na informação, inovação e resposta da empresa ao mercado.

Por isso, existe a necessidade de as empresas se adaptarem às novas tecnologias o mais rápido possível e perceberem a importância da atualização constante na área de tecnologia da informação.

Principais desafios da indústria 4.0

Os benefícios da fusão entre as tecnologias na fábrica inteligente vão ser importantes para a empresa que quer se manter forte no mercado. Contudo, a indústria 4.0 oferece desafios também.

Com a integração do sistema e o maior acesso aos dados, problemas de segurança necessitarão de atenção redobrada. Os problemas técnicos também são fatores que devem ser observados com maior cuidado na fábrica inteligente, porque as interrupções de produção vão acabar saindo muito caras ao empresário.

Então, a integração de tecnologias ao sistema de produção, a formação de resultados confiáveis e a estabilidade dessa integração serão os outros grandes desafios da indústria 4.0.

Mas como será a relação da quarta revolução industrial com o pessoal da fábrica?

Na fábrica inteligente, a ideia é que o processo de produção tenha o menor controle humano possível, contudo mantendo a produtividade ou até a aumentando.

Diminuir a participação humana no processo pode ser uma grande barreira, até porque isso vai gerar desemprego, atingindo até os profissionais bem remunerados.

Leia também: Indústria 4.0: educação e inovação caminhando juntas

Indústria 4.0: o que esse mercado espera dos profissionais?

A indústria 4.0 vai exigir novas habilidades com os avanços mencionados acima, habilidades voltadas para o cenário digital estão sendo requisitadas do ponto de vista técnico. A previsão é de que mais de 35% das habilidades consideradas importantes hoje terão mudado nos próximos 5 anos.

Outra estimativa é de que no futuro próximo 60% dos empregos terão mais de 30% das suas atividades automatizadas. Esse cenário é para alguns sinônimo de perigo, já que demonstra com clareza uma futura e crescente substituição de atividades humanas por sistemas baseados em inteligência artificial. No entanto, não quer dizer que essa mudança trará desemprego.

Leia também: O mercado está carente de profissionais com competências digitais

Afinal, quais qualidades os profissionais da indústria 4.0 precisarão ter?

Confira agora algumas das qualidades que os profissionais vão precisar ter com a quarta revolução da indústria.

QI digital

A expressão QI digital diz respeito à capacidade que as equipes terão de viver de fato a transformação digital no contexto de trabalho. Tal aspecto depende diretamente da capacidade de CEOs, CTOs e CIOs definirem, comunicarem e liderarem a transformação.

Aqui entram qualidades digitais como o domínio das tecnologias presentes na indústria 4.0, as quais foram destacadas nos primeiros parágrafos e que precisam ser relembradas. Embora seja uma ruptura, a transformação digital não é um processo acabado.

Leia também: A Transformação Digital é sobre pessoas, não tecnologia

Gestão inovadora

Migrar para o digital é dar mais velocidade ao processo de inovação. Uma gestão inovadora combina estratégia, criatividade e velocidade. A integração não ocorre apenas nos sistemas automatizados, mas também entre os setores e, consequentemente, entre as equipes e dentro delas.

Leia também: 16 provas de que os líderes digitais pensam e já chegam mais longe

Multidisciplinaridade

Portanto, o conhecimento multi e interdisciplinar será cada vez mais necessário, uma vez que equipes vão lidar com conceitos de diferentes naturezas.

Criatividade

Criatividade considerada uma das principais habilidades da era digital, a criatividade consiste em uma característica essencialmente humana e inesgotável. Mentes criativas são vitais para desbravar o potencial da transformação digital.

Leia também: 4 pilares da gestão de pessoas na Transformação Digital

Transformação digital nas empresas

A transformação digital é a marca da terceira revolução industrial. A inserção da tecnologia no processo produtivo otimizou os resultados das fábricas.

Você pode até dizer que a sua empresa não foi afetada por essas tecnologias, por ser uma empresa pequena ou porque faz algum tipo de serviço tradicional, como o conserto de relógios antigos, por exemplo.

Mas saiba que o ambiente digital afeta o seu empreendimento quando outras pessoas tomam conhecimento da sua empresa por meio de julgamentos de seus clientes na internet, por exemplo — sobre os serviços ou produtos, o atendimento e outras questões.

Por isso, a relação constante da empresa com o consumidor é essencial, e a tecnologia pode ajudar muito nisso. Esse novo canal proporciona mudanças rápidas diante da opinião ou necessidades desses clientes, oferecendo mais qualidade no produto ou serviço.

Leia também: Qual o perfil do novo consumidor brasileiro?

Além disso, pode acarretar outros benefícios para a sua empresa, como ampliar o número de pessoas interessadas no que ela está oferecendo ou aumentar a área de atuação do empreendimento por meio da observação da necessidade dos compradores.

Não é só sobre a relação com os clientes que a transformação digital tem impacto, mas também na agilidade da reposição de estoque, no processo produtivo, na conexão das áreas administrativas da uma empresa agilizando e organizando o serviço, e ainda outros fatores.

A indústria 4.0 também tem base no uso das tecnologias dentro das empresas. Nessa fase, quando várias tecnologias são utilizadas em conjunto para tornar o processo de produção mais preciso, confiável e ágil, a transformação digital será fator crucial para a sobrevivência das empresas no mercado.

A inserção da tecnologia no processo produtivo, que acontece na terceira revolução industrial, tem modificado a dinâmica de produção, de gerenciamento e de relação com o cliente. A fábrica inteligente é a continuação desse processo, só que de forma mais ágil, por causa da mistura de tecnologias para potencializar os resultados da empresa.

Por esse motivo, a transformação digital é a palavra-chave, tanto do presente, por meio da terceira ruptura industrial, como do futuro, com a indústria 4.0.

Continue aprendendo

Fundador do Transformação Digital

Tiago Magnus atuou nos últimos 10 anos em projetos digitais, trabalhando com marcas como Lenovo, Carmen Steffens, Mormaii, VTEX, Carrefour, Centauro, entre outras, e como sócio de uma das principais agências digitais do Brasil. Hoje, é Diretor de Transformação Digital na ADVB e Fundador do TransformacaoDigital.com.