A Transformação Digital é sobre pessoas, não tecnologia

A Transformação Digital é sobre pessoas, não tecnologia

BOMBA:

A Transformação Digital não é sobre super tecnologias, mas sim sobre a experiência que essas tecnologias podem proporcionar ao ser humano.

transformação-digital-tecnologia7

Acredite, apesar da manchete sensacionalista, trago verdades neste artigo. A melhor parte dessa história é que sua empresa pode (e deve) se transformar em um líder digital sem gastar fortunas com novas e exuberantes tecnologias.

Já falamos aqui como a experiência do consumidor guia a nova era digital. Para você ter uma ideia, uma pesquisa da Altimeter mostra que 55% dos grandes agentes da Transformação Digital apontam a “evolução dos comportamentos e preferências dos consumidores” como o grande catalisador deste processo:

Principais catalizadores da Transformação Digital

Mas hoje estou aqui para enfatizar (um pouco mais) o outro lado da Transformação: o lado de dentro. Afinal, as mudanças só são possíveis quando as empresas dão oportunidades para seus colaboradores evoluírem os processos e alcançarem resultados expressivos em um mercado cada vez mais competitivo.

“A Transformação Digital é tanto uma história de tecnologia quanto uma história sobre como pessoas guiam as mudanças dentro e fora das companhias. O fator humano é destaque em todos nossos estudos sobre este tema. É realmente a força catalisadora por trás da evolução e revolução dos negócios.”

– The 2016 State of Digital Transformation Report, Altimeter

Dando ouvidos aos seus colaboradores

Se você já é um profissional experiente, tente se lembrar de quando começou sua carreira. Lembra aquele gás (lê-se: tesão) que você tinha de fazer parte de algo maior, de fazer acontecer?

Pois bem. Grande parte dos seus funcionários – que vivem a Transformação Digital em suas vidas pessoais diariamente – tem esse mesmo gás e, neste exato momento, estão ansiosos para ter a oportunidade de colocar a mão na massa e trazer grandes mudanças à sua empresa.

Por mais comum que pareça a palavra “oportunidade”, nela estão inseridas confiança, autonomia, espaço e tantas outras palavras que têm de fazer parte do que você oferece aos seus colaboradores.

Sabendo utilizar a vontade que eles têm a favor da empresa, as mudanças não serão apenas uma meta intangível, elas serão palpáveis no dia-a-dia e farão com que as equipes se engajem cada vez mais com a evolução da sua empresa.

Um dos melhores exemplos que podemos ter disso é a Salesforce, pioneira na Transformação Digital:

“O Vale do Silício é famoso por pessoas trocarem de empresa a toda hora. Nossos líderes e gestores encorajam explicitamente os funcionários a levantarem suas mãos quando querem um novo desafio. Isso nos ajuda a identificar oportunidades de desenvolvimento e apoia uma cultura de honestidade.”
– Jody Kohner, Salesforce

Empresas que não oferecem oportunidades de mudança na era digital – ou mesmo que não escutam seus colaboradores – costumam ter alta rotatividade de funcionários, um indicador de que algo está errado.

Em um estudo da Deloitte University Press mostra que os funcionários de empresas que ainda estão começando sua Transformação Digital tendem a procurar novas oportunidades em outras organizações o mais rápido possível:

Estudo sobre quanto tempo os profissionais permanecem em empresas na era da Transformação Digital

O mesmo estudo mostra que, em organizações já maduras digitalmente, esses números têm uma grande queda: o percentual de funcionários que pretendem trocar de empresa em menos de um ano cai de 10% para apenas 4%.

E não pense que isso tem a ver com Millennials ou funcionários da nova geração. Aproximadamente 30% dos profissionais sênior pesquisados, que não têm acesso a recursos digitais ou oportunidades de desenvolvimento digital, pretendem deixar suas companhias em menos de um ano.

Agora você pode estar pensando “mas são exatamente os funcionários sênior que têm mais poder para iniciar as mudanças. Por que eles não fazem isso ao invés de sair de suas empresas?”.

E esse é um dos pontos mais delicados da Transformação Digital: quando a vontade esbarra em uma cultura organizacional obsoleta.

Dando voz ativa aos seus colaboradores

Ali em cima, mostramos que a evolução dos comportamentos e preferências dos consumidores são vistos como o principal catalisador da Transformação.

Agora, não podemos esquecer que os colaboradores (e mesmo os líderes) também são consumidores e o mesmo acontece com eles.

Os comportamentos e valores dos funcionários também estão evoluindo e inspirando-os a irem mais longe, mas toda essa evolução pode ir por água abaixo se a cultura organizacional não favorecer tais expectativas.

As principais características de uma cultura digital podem variar de acordo com o estágio digital em que a empresa se encontra, mas em geral incluem o “apetite” pelos riscos desta nova era, a experimentação e implementação rápida de novos processos, o investimento pesado em talentos emergentes dentro da companhia e o desenvolvimento de líderes.

Dentre todas as características, eu particularmente gosto de destacar “o investimento pesado em talentos emergentes”. Uma empresa que cuida para que seus funcionários sejam os melhores do mercado cria laços fortes com eles e aumenta consideravelmente suas oportunidades de desenvolvimento na era digital.

Colocando de forma clara, empresas digitais fazem com que a necessidade de crescimento de seus funcionários vá de encontro à oportunidade de se destacar no mundo digital, oferecendo ferramentas e desenvolvendo habilidades para que tanto o funcionário quanto a empresa possam crescer.

E é justamente isso que mostra o estudo da Deloitte:

Capacidade das empresas de inovação digital

Concluindo

Caso você não tenha percebido, até agora não falamos de tecnologia. Isso ocorre porque não é preciso ser uma potência tecnológica para se tornar uma empresa digital.

Com isso em mente, não é uma surpresa que, dentro do C-suite, o maior motivador da Transformação Digital é o CMO, não o CTO.

Principais lideranças da Transformação Digital

Com uma cultura digital estabelecida, seus funcionários têm voz ativa e grandes chances de se tornarem agentes de mudança dentro da empresa.

Isso mesmo. Aí dentro desse lugar que você passa grande parte da sua semana (se não da sua vida), existem pessoas que querem te ajudar a crescer cada vez mais, e tudo o que você precisa fazer é dar oportunidade a elas.

Parece fácil na teoria, mas sabemos que na prática não é bem assim. Ter uma cultura digital é realmente um ótimo começo, mas é apenas o primeiro passo para a Transformação Digital.

O segundo passo é envolver toda sua equipe neste processo. Afinal, a era digital chegou em prol do ser humano – TODO ser humano.

Neste processo, você deve ligar os seguintes pontos dentro da organização:

Melhorias multidisciplinares da Transformação Digital

Para fechar, não se esqueça do foco na liderança: uma equipe com hierarquia horizontal demonstra a vontade dos líderes em fazer com que cada colaborador tenha seu papel na Transformação e possa evoluir não só a empresa, mas a si próprio também.

“As pessoas querem continuam a aprender e ser parte de algo novo e excitante, onde podem ver o impacto do que estão fazendo.
No coração de cada organização está o seu pessoal. Tecnologia é uma ferramenta incrível e capacitadora, mas, ultimamente, são pessoas que estão trazendo visão, criatividade, inovação e mudanças para as organizações”.
– Ahn Phillips, Deloitte

Viu como a Transformação não é algo inalcançável, mesmo com recursos reduzidos? Para se aprofundar no assunto, entenda o que é Transformação Digital desde o início.

Head of Content no Portal Transformação Digital
-
Equipe TD