Os maiores desafios para as agências de marketing digital precisam ser observados do ponto de vista do que é a transformação pela qual estamos passando. Se na Revolução Industrial foi relativa à forma como produzíamos, hoje ela se refere à maneira como usamos a informação.

No meio digital, tudo se baseia em dados, mas eles são frios e inertes, se não forem contextualizados. Para aplicá-los de modo a proporcionar uma experiência humana encantadora, as agências precisam ajudar os seus clientes a compreendê-los e usá-los corretamente.

Além disso, a realidade atual exige alto ROI e alinhamento com a ação comercial do cliente. Afinal, o que realmente importa para ele é o resultado de vendas na loja, seja ela virtual, seja física. Mas isso você já sabe. Agora, vamos ver em detalhes alguns dos desafios menos evidentes, igualmente impactantes, e como solucioná-los!

Superar a saturação de informação

Atualmente, o consumidor tem contato com conteúdo diverso e volumoso. Ele está saturado com informação que nem sempre é relevante para ele. Como resultado, ele cria restrições mais fortes ao selecionar o que merece sua atenção.

Por isso, é preciso interagir com o público da maneira que eles preferem. Afinal, especialmente no meio digital, eles podem simplesmente ignorar qualquer mensagem. Ao mesmo tempo, precisam ser atingidos em ambientes diversos e a qualquer momento.

Solução

As empresas de mídia geralmente se concentram em um canal de publicidade que as atende melhor. As marcas que dependem dessas empresas para seus esforços de publicidade geralmente têm campanhas desconexas, do ponto de vista do comprador.

Por isso, é preciso levar em consideração o comportamento geral do consumidor, sua jornada de compra ou como, quando e em quais meios ele prefere receber mensagens e ofertas da marca.

Em vez de adotar uma rota tendenciosa e focada no canal, os anunciantes precisam de uma mídia que funcione independentemente do canal e que seja flexível quanto ao engajamento dos consumidores.

Isso ajudará os anunciantes a:

  • entender onde os consumidores estão;
  • fazer uma conexão real com o público e na hora certa, para criar experiências melhores para os compradores;
  • entregar mensagens mais agradáveis e persuasivas.

Fazer uma mensuração específica e contextual

Muitas agências de marketing digital trabalham focadas na mensuração geral da campanha. Contudo, o ideal é analisar qual combinação de canal, mensagem e produto está motivando com sucesso um segmento de consumidores a comprar.

Os anunciantes precisam saber não apenas como a campanha foi realizada, mas também como ela contribui para o sucesso da marca e como a campanha funciona de forma detalhada e mais específica, considerando não só uma análise sintética (mais geral), mas também uma analítica, que detalhe os resultados de forma mais específica.

Solução

Para determinar quais abordagens de marketing estão funcionando, as marcas precisam expandir suas fontes de dados para obter uma visão de 360 ​​graus da jornada do cliente. Isso implica em:

  • medir como o gasto com anúncios movimenta a receita: metas de cliques, por exemplo, são insuficientes. As empresas precisam entender o impacto das ações da agência nas vendas;
  • usar os dados de forma efetiva: os dados de resultado não servem apenas para comprovar o bom trabalho da agência. Eles são fundamentais para orientar as próximas campanhas;
  • fornecer informações que façam diferença: as marcas precisam avaliar o tráfego e os picos de vendas para entender o que leva os consumidores a comprar em suas lojas.

Gerar informação de valor com respeito à privacidade

Algumas iniciativas usam dados para segmentar grande volume de consumidores de forma menos intrusiva. Para isso, parte deles conta com fontes baseadas na IoT e uma ampla base de dados da rede.

Porém, essas novas informações disponíveis geram sérios problemas de privacidade. Além disso, a forma como os anunciantes usam esses dados foi excessivamente automatizada e pouco personalizada.

Solução

Os consumidores estão preocupados com a privacidade de dados, tanto quanto prezam por ações mais personalizadas. Além disso, iniciativas governamentais no Brasil e no mundo buscam regular o uso de dados e criam pesadas punições para empresas que não respeitam as normas.

Por isso, é preciso adotar uma abordagem pragmática para gerar experiências mais relevantes e obter uma melhor resposta por meio do envolvimento entre canais. Além do apoio tecnológico necessário para garantir o máximo de segurança, é fundamental se estruturar de forma a permitir o máximo de humanização na experiência do cliente.

Alinhar marketing e vendas

Algumas das expectativas que relacionamos até aqui evidenciam o desafio de alinhamento entre marketing e vendas, especialmente a necessidade de produzir resultados comerciais. Os clientes nunca estiveram preocupados de verdade com os resultados de construção de marca de longo prazo, ainda que pudessem considerá-lo importante.

O foco sempre foi o aumento das vendas. No entanto, a cultura que carregamos das agências de publicidade tradicionais foi criada em um ambiente no qual era impossível mensurar os resultados como conseguimos fazer hoje.

Os clientes sabiam se as vendas estavam aumentando e atribuíam parte desse aumento às ações de comunicação, mas não sabiam exatamente o percentual correspondente, muito menos qual a mídia que havia gerado o resultado. Isso mudou e eles esperam colher os frutos dessa mudança.

Solução

A solução começa no comprometimento do marketing com as metas de vendas, mas o alinhamento das áreas depende diretamente de um canal de comunicação e troca de feedbacks entre as equipes.

É preciso entender os problemas enfrentados no dia a dia e estabelecer formas de contribuir, tanto na atração, quanto na nutrição, conversão e no relacionamento posterior com os clientes.

Enfrentar a concorrência de consultorias

Esse desafio pode ser maior ou menor dependendo do foco e do porte da agência. Porém, ele está presente em algum grau na maioria dos casos. As consultorias carregam uma cultura forte de solução de problemas e são menos sujeitas a adotar práticas padronizadas. Isso as torna especialistas na criação de soluções personalizadas.

Além disso, elas são acostumadas a trabalhar com informação e não se envolvem em questões mais operacionais. Esse foco estratégico é atrativo e tem gerado problemas para muitas agências.

Solução

Basicamente, o que as agências precisam fazer para enfrentar o problema é assumir responsabilidades que não faziam parte de suas atribuições. Uma agência não pode funcionar como uma fábrica de anúncios, ela precisa fornecer suporte completo à operação de seus clientes.

Como vimos, os maiores desafios para as agências de marketing digital são relativos, principalmente, ao aumento dos resultados para os clientes com base no alinhamento das operações; ao uso de dados consistentes, contextualizados e personalizados; e ao foco em uma experiência mais humanizada e igualmente personalizada.

Preparado para enfrentá-los agora?

José Quintella

CEO na iClips CEO da iClips, com MBA em Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e bacharelado em Administração pela Universidade Federal de Juiz de fora.

agenciasAgências
Recursos Humanos Como a Inteligência Artificial ajuda a desenvolver equipes
Tecnologia NoOps e Serverless Computing: o futuro da computação?
ABOUT THE SPONSORS
iClips

A iClips nasceu e se desenvolveu com o intuito de entregar soluções que organizem e otimizem os processos das agências de comunicação. É muito mais que um software completo para gestão. É entender as necessidades do mercado e estabelecer ações que potencializem seus resultados e, consequentemente, dos seus clientes.