Como prever o comportamento do consumidor ajuda a fidelizá-lo?

Entenda como prever o comportamento do consumidor para conseguir fidelizá-lo

Antes da era da internet as interações no varejo entre clientes e vendedores tinham um toque personalizado, pois eram conectados por sua proximidade. Embora tenhamos perdido a sensação de contato físico devido ao crescimento do e-commerce, estamos preparados para recuperar um relacionamento semelhante ao prever o comportamento do consumidor.

Informações baseadas em dados sobre a atividade dos clientes e o comportamento futuro nos permitem “voltar atrás” a uma época em que a mercearia da vizinhança conhecia a clientela tão bem que poderia fazer estimativas assertivas sobre suas necessidades de compra a cada visita.

A chave para prever as necessidades dos consumidores está em como usamos os dados, ferramentas e outros recursos para averiguar suas jornadas, permitindo mergulhar de cabeça na compreensão do público-alvo.

Portanto, para saber mais sobre como prever o comportamento do consumidor, continue comigo:

Como prever comportamentos?

Aprender com experiências anteriores, além de enriquecer o seu conhecimento, faz com que você seja capaz de falar com futuros clientes como se você já os conhecesse. Isso não apenas os ajuda a se sentirem compreendidos e a construírem maior confiança, mas também os fazem sentir que você sabe exatamente como ajudá-los a resolver seus problemas.

Para isso, é preciso que as empresas identifiquem os padrões de seus clientes a fim de que eles percebam que você é especialista e que já o resolveu problemas parecidos antes. No entanto, muitas vezes, é um problema construir essa confiança com os consumidores desde o início.

Pode ser difícil para eles colocarem suas necessidades em suas mãos e confiar que tudo que você propõe fazer é para o benefício deles. Então, como você constrói essa confiança desde o começo?

01. Use dados desde o começo para prever o comportamento do consumidor

Seus clientes podem já estar segmentados em alguns grupos, no entanto, é hora de peneirar mais. À medida que você desenvolve mais grupos de usuários com interesses e hábitos semelhantes, é possível personalizar a maneira como aborda cada grupo pelas ações anteriores.

Uma forma eficaz para começar é usando os dados do cliente desde a fase inicial para criar o discurso que passe confiança. Mostre aos consumidores que você sabe como solucionar seus problemas e atender às suas necessidades. Para isso, é importante que a empresa conheça bem a persona, para dar a solução que mais se encaixe com o que ela precisa e para que a comunicação seja feita de forma clara e nos canais que ela utiliza.

Algumas ferramentas são extremamente importantes como, por exemplo, o Google Analiytics. A plataforma, que é totalmente gratuita, oferece informações relevantes e valiosas que podem ajudar o comportamento em suas páginas web.

Um software que é altamente utilizado também para colher dados, compila-los e, então, obter insights é o CRM (Customer Relationship Management). Ele ajuda tanto na coleta de dados, como os de compras passadas de clientes, como na automação, redução de custos e aumento da lucratividade.

Com tais insights é possível, até mesmo, fornecer a base para o parceiro ou competir com empresas ou domínios que servem como ímãs naturais para uma parte do seu banco de usuários de destino.

02. Explore as ações do cliente em aplicativos

O uso de aplicativos está ganhando força e, desse modo, entender quais aplicativos seus clientes usam ativamente e como o utilizam pode ser uma ótima forma de conseguir prever futuros comportamentos para melhorar sua experiência. Além disso, as informações detalhadas podem ser obtidas de forma online. contribuindo para insights.

Por exemplo, quando você conhece o comportamento normal de navegação de um cliente, é possível identificar quando ele muda de repente. Essa alteração pode sinalizar que o consumidor está no mercado para uma compra específica, em vez de apenas navegar.

O desenvolvimento de campanhas de marketing com base nas mudanças na intenção dos usuários e não apenas em seus hábitos normais de consumo pode ajudar a evitar dores de cabeça e economizar dinheiro.

03. Envolva toda a empresa

Fazer com que seus clientes confiem em você desde o início — durante o processo nutrição, consideração e vendas —, exige ter mais do que apenas a equipe de marketing envolvida. Isso significa que as demais áreas devem estar empenhadas nos objetivos da empresa.

Além disso, é importante envolver toda a empresa para que todos os colaboradores vistam a camisa dos propósitos da organização e passem isso em suas atividades e interações com os clientes.

Quais dados analisar?

Alguns dados são essenciais para conseguir prever o comportamento do consumidor. Separei abaixo os que considero como principais:

Aquisição de Clientes

Oferece dados para que a empresa atraia novos clientes empregando recursos como técnicas de agrupamento e segmentação. Assim, é possível combinar suas ofertas de negócios com o quê os consumidores desejam.

Isso permite estratégias de segmentação mais precisas, reduzindo os custos com campanhas para aqueles que provavelmente não aceitarão uma oferta.

Vida útil do cliente

A importância de ferramentas de análise eficazes para aumentar o valor da vida útil do cliente e tornar as ofertas mais assertivas não devem ser subestimadas.

Ao usar o Analytics para criar retratos em 360 graus do consumidor, as empresas podem fazer vendas incrementadas e cruzadas a partir de campanhas mais eficazes. Com isso, é possível maximizar a lucratividade e aumentar o valor da vida útil da clientela.

Lealdade de clientes e retenção

Tais dados permitem que as empresas calculem o valor do cliente e determinem se o esforço de retenção para esse consumidor específico vale o investimento.

Técnicas como a análise de redes sociais permitem que as organizações identifiquem a clientela com uma significativa esfera de influência entre sua rede de amigos e familiares.

Como essa previsão pode ser diretamente responsável pela fidelização dos clientes?

Clientes fieis são aqueles satisfeitos com a solução entregue, tornando-se defensores da marca e fazendo o marketing boca a boca positivo. Com análises preditivas bem trabalhas, é possível que a empresa consiga obter mais dados relevantes que sejam responsáveis por insights decisivos na criação de novos produtos, serviços, aplicativos, campanhas etc.

Ou seja, utilizando ferramentas que possam prever comportamentos futuros faz com que a organização tenha a possibilidade de se antecipar e oferecer, por exemplo, um produto que ele já buscaria de forma antecipada. Com isso, o consumidor poupa tempo, o que é extremamente significativo e essencial para a fidelização com as marcas nos dias atuais.

Prever o comportamento do consumidor é essencial para conseguir fidelizá-lo e garantir o sucesso de sua empresa. Temos toneladas de informações ao nosso alcance e, no entanto, precisamos usá-las com sabedoria e consistência. À medida que criamos modelos abrangentes de perfis de clientes com base em Big Data, nos aproximamos de uma previsão mais confiável e assertiva.

Para continuar aprendendo, entenda agora o que é análise preditiva e como ela pode colocar sua empresa à frente no mercado!

CEO na upLexis

Engenheiro de software formado pela POLI-USP com pós em Administração pela FGV-SP. É Sócio e CEO da upLexis Tecnologia com perfil empreendedor, visionário, responsável pela definição e execução estratégica da empresa, investimentos e inovações em produtos e serviços, e estudioso do tema Big Data, Inteligência Artificial e Data Driven Companies.