Os desafios da Cibersegurança: como evitar os males da inovação?

Entenda os desafios da cibersegurança na era da Transformação Digital

A evolução da tecnologia tem melhorado o desempenho de diversos setores da sociedade, do campo à saúde, passando pelos negócios: todas as áreas ganharam muito em resultados com a aplicação de recursos digitais. No entanto, quanto mais tecnologia aplicada, maiores os riscos envolvidos. É aqui que entra o conceito de cibersegurança.

Você já deve ter ouvido falar sobre empresas que sofreram com a atuação de hackers, os criminosos da internet, não é mesmo? Esse tipo de ação está cada vez mais comum e, dessa forma, surge a questão: como aproveitar os benefícios da tecnologia e minimizar seus riscos?

É essa pergunta que vamos responder no post de hoje:

O que é cibersegurança

Podemos definir a cibersegurança como a proteção aos ativos de informação pelo tratamento de riscos que ameaçam os dados processados, armazenados e transportados pelos sistemas utilizados em uma empresa.

Os ativos digitais são as informações confidenciais e essenciais ao negócio, que possuem um determinado valor estratégico para a companhia e devem, dessa forma, ser protegidos.

Os sistemas são os aplicativos utilizados pela empresa para a geração e transmissão dos ativos digitais do negócio. Dessa maneira, a cibersegurança tem por objetivo proteger essas informações cruciais para a empresa.

Evolução da TI e a segurança da informação

A tecnologia tem evoluído a olhos vistos. Hoje em dia nós contamos com um leque de soluções digitais para o auxílio de praticamente todas as nossas atividades diárias.

Com o aumento constante da acumulação de dados e informações, sejam pessoais ou profissionais, surgiu a necessidade de proteger tais dados contra a investida de pessoas mal-intencionadas.

A segurança da informação é a área responsável por essa proteção e conta hoje com diversas soluções criadas com o intuito de evitar o vazamento de dados sigilosos de empresas e pessoas.

No entanto, assim como a TI e a segurança da informação evoluem, os ataques de hackers também ficam cada vez mais sofisticados, exigindo assim uma busca constante por novas formas de proteção de dados.

Tendências em segurança digital

Com a sofisticação dos ataques orquestrados pelos cibercriminosos contra as empresas e pessoas, é preciso antecipar-se às possíveis brechas que serão abertas pelas novas tecnologias. Entre as principais tendências hoje em cibersegurança, estão:

Inteligência artificial

As aplicações de inteligência artificial já não estão mais só em filmes. Já fazem parte de nossas vidas. Esses sistemas têm a capacidade de aprender e se adaptar para a realização de tarefas.

O principal desafio da cibersegurança nos próximos anos é evitar que os hackers utilizem de sistemas de inteligência artificial para buscar e se aproveitar de brechas de segurança. A solução para evitar esse tipo de situação é investir em softwares inteligentes que busquem por falhas e as corrijam de forma autônoma.

IoT

A Internet das Coisas já vem tomando corpo há algum tempo e hoje já é comum que alguns dispositivos estejam em contato com a internet. Todo esse novo ambiente de conexão pode gerar portas de entrada para os cibercriminosos.

É necessário desenvolver sistemas seguros que evitem que os dispositivos eletrônicos com acesso à internet possam ser utilizados como ferramentas por hackers, protegendo todo o sistema montado na empresa. Uma das precauções que podem ser tomadas é criar sub-redes protegidas contra acesso externo.

Ransomware

O sequestro de informações confidencias de empresas e pessoas tem se tornado cada vez mais comum e é hoje um dos principais desafios dos profissionais de cibersegurança.

tendência é que esse tipo de crime aumente, devido a facilidade com que o cibercriminoso pode invadir e sequestrar dados sensíveis da vítima. Os profissionais de cibersegurança devem se preocupar em fechar brechas e minimizar as falhas para evitar essas situações. A saída para se proteger desse tipo de situação é investir em softwares de monitoramento, que visualizam necessidades de atualização e minimizam os riscos de brechas.

Segurança em nuvem

A nuvem tem sido um refúgio para grande parte das empresas que buscam se modernizar, com o apoio de diversos sistemas de informação, mas não têm condições de bancar uma infraestrutura de TI completa.

No entanto, o número de investidas de cibercriminosos contra serviços de nuvem tem aumentado muito nos últimos tempos, o que exige que sejam realizados investimentos massivos em segurança para garantir a confiabilidade desses sistemas. Uma das principais tecnologias para evitar a perda de dados quando falamos em computação em nuvem é o backup, nele seus arquivos estarão à salvo de qualquer perda.

Os perigos da evolução constante

Quanto mais tecnologia, maior a vulnerabilidade. Essa é uma frase que já virou folclórica dentro do mundo da TI e é considerada por muitos profissionais como uma premissa verdadeira.

É simples entender o porquê. Como a evolução constante da tecnologia tem nos permitido contar com cada vez mais sistemas e aplicativos, o número de portas de entrada que podem ser utilizadas pelos cibercriminosos também aumenta.

É claro que a opção viável não é deixar de evoluir e investir em novas tecnologias, mas sim estar atento a todas as possibilidades que são abertas aos hackers a cada salto evolutivo da TI.

A evolução da cibersegurança

Assim como as tecnologias evoluem constantemente para atender às nossas demandas pessoais e de negócios, a cibersegurança também se molda para deixar-nos protegidos contra a ação dos hackers.

Hoje, já existem no mercado soluções completas de monitoramento e segurança para aplicação nas empresas, realizando o controle de todas as aplicações utilizadas, conexões de rede, download de pacotes, entre outras funcionalidades.

inteligência artificial é outra grande sacada quando falamos em segurança. Sistemas inteligentes que buscam falhas e sugerem a melhor solução já estão em desenvolvimento.

Quais as principais preocupações das empresas

Uma das principais redes varejistas de nosso país foi invadida recentemente e, segundo dados divulgados, cerca de 2 milhões de clientes tiveram suas informações vazadas na rede.

Em outro episódio como esse, a Equifax, empresa americana de consultas de crédito, foi invadida e os dados de 143 milhões de americanos foram vazados, incluindo número de seguro social, nome completo e endereço. Informações essas que podem ser utilizadas para diversos tipos de fraudes.

Falhas de segurança podem trazer uma série de preocupações para as empresas, entre as principais está o desgaste de sua imagem no mercado, a perda de clientes e a interrupção de seus serviços. Episódios como esses listados acima podem ser muito prejudiciais, levando até mesmo à falência da empresa.

O que grandes nomes da tecnologia têm falado sobre cibersegurança nesse cenário

Para Bruce Schneider, diretor de tecnologia da IBM, uma das principais preocupações em um futuro próximo é com a regularização a respeito das vulnerabilidades dos dispositivos conectados à internet, uma realidade da Internet das Coisas.

Já o CEO da Portnox, Ofer Amitai, vê na inteligência artificial a principal tendência para a cibersegurança, utilizando da automação para o combate de tentativas de invasão.

Segundo Tushar Kothari, CEO da Attivo Networks, devido à grande velocidade do surgimento de novas ameaças, é preciso investir em detecção na rede, a fim de evitar qualquer tipo de risco a integridade dos dados da empresa.

Depois de tudo isso, conseguimos te convencer a investir na cibersegurança de sua empresa?