A pandemia do coronavírus tornou-se um acelerador de tendências para o futuro do RH. Há algum tempo, esse setor deixou de ser apenas um departamento de recrutamento e seleção, adquirindo um forte papel estratégico. Por conta disso, é crucial focar nas tendências, já que elas afetam diretamente todos os aspectos da organização.

Então, se você quer inovar o RH na indústria 4.0, especialmente com foco no digital, continue lendo este post. Confira 7 tendências para o futuro do RH que foram desencadeadas pela pandemia, mas que devem tornar-se comuns mesmo depois que ela passar!

7 tendências para o futuro do RH 

O RH mudou bastante ao longo dos anos. O foco era em um departamento bastante burocrático, garantindo que os documentos dos colaboradores estivessem em ordem. Porém, a tecnologia evoluiu e eliminou boa parte da burocracia do setor, automatizando atividades mais “braçais”. 

Com isso, profissionais e gestores podem pensar mais estrategicamente, inaugurando uma era do RH nas empresas. Então, confira as tendências para o futuro do RH e faça parte das mudanças!

1. O futuro do RH é ainda mais estratégico

Se o RH é estratégico agora, no futuro será ainda mais. A tecnologia não caminha de forma isolada e enquanto ela evolui, o setor acompanha. 

Existem diversos exemplos, que vão desde o crescimento do employer branding até a gamificação para aumentar a produtividade. Por isso, a maior tendência é que o RH se torne cada vez mais estratégico.

2. Os novos colaboradores demandam maior flexibilidade

Os millennials já são o presente da força de trabalho, com a geração Z vindo logo atrás. Eles apresentam quebras de paradigmas em relação aos anteriores, e isso fica muito refletido nas relações de trabalho. 

O papel da liderança também muda, criando uma hierarquia única. O foco maior é na comunicação, na liberdade e no autogerenciamento.

Os funcionários demandam prioridade, sem concessões. Isso quer dizer que os profissionais de RH devem ser capazes de definir o que mais impacta a produtividade e encontrar formas de otimizá-la. Por exemplo, a flexibilidade entre trabalho e vida pessoal, que vão contra os modelos mais tradicionais, é cada vez mais comum.

3. A gestão de pessoas será orientada por dados

A gestão de dados já é uma realidade nas empresas, e o RH não pode ficar de fora. Decisões, que vão desde o desempenho dos colaboradores até a mensuração do clima na organização, precisam usar os dados disponíveis. O objetivo é garantir que cada processo do departamento seja feito da melhor forma possível.

É mais um ótimo exemplo de como o RH vem mudando. Ao longo dos anos, as decisões eram baseadas em intuição, experiência e feeling, sem uma base de dados que corrobore com o que é percebido. Era muito difícil medir a produtividade de cada colaborador, especialmente ao isolá-la do todo, de modo a encontrar os que apresentam impacto mais positivo.

4. O engajamento aumenta por meio da gamificação

Esta é outra das tendências para o futuro do RH, que já vem sendo aplicada no mercado em geral. Ele envolve conceitos poderosos, pegos emprestados do universo dos games, como recompensas, colaboração, feedback e outras ações cujo objetivo é engajar os colaboradores.

5. O processo de recrutamento e seleção é aprimorado

Erros em processos de recrutamento e seleção devem ser ainda mais caros. Como o mercado é extremamente competitivo, os candidatos errados podem custar muito tempo e dinheiro às empresas. Logo, é de se esperar que os processos de recrutamento e seleção sejam ainda mais eficazes.

É uma jornada que vai desde a captação dos candidatos até seu onboarding na empresa. No momento da seleção, existe um foco maior nas soft skills e no fit cultural dos colaboradores. Até mesmo o anúncio da vaga e o local no qual ela é postada devem ser aprimorados.

Um ponto importante em relação ao recrutamento e à seleção é o foco na diversidade, equidade e inclusão. É um tópico que tem atraído bastante atenção, e as empresas precisam se preparar estrategicamente para lidar com ele.

6. Treinamentos online incluem o RH

Um dos principais trabalhos do RH, especialmente agora que ele é mais estratégico, é promover treinamentos. São ações que visam identificar necessidades, planejar e organizar eventos para toda a empresa. Porém, uma tendência importante é o foco dos próprios profissionais do setor.

As ferramentas digitais são uma forma de facilitar esse treinamento, permitindo que ele seja feito tanto presencialmente como no ambiente online. Empresas começam a aplicar PDIs para seus colaboradores, além de usar ferramentas de cursos online fora do ambiente de trabalho.

Um colaborador bem treinado é um investimento. Além de ele usar o que aprendeu para o bem da empresa, ainda se sente mais motivado, pois entende que a organização acredita no seu potencial. Com as ferramentas certas, é cada vez mais fácil fazer esse treinamento e criar um processo de evolução para cada colaborador.

7. Foco na saúde mental e no bem-estar

Esse se torna um dos maiores objetivos do RH, passando para o topo das prioridades. Hoje em dia, sabe-se muito sobre o efeito do bem-estar na produtividade, assim como os males que problemas como o burnout causam nos colaboradores. Portanto, o bem-estar emocional e físico passam a ser prioridades máximas. Existem diversas formas de aplicar esse conceito.

Um exemplo é a adoção em massa do home office. Atualmente, essa é uma resposta das empresas à pandemia, mas, rapidamente, deve tornar-se uma das tendências para o futuro do RH. Não somente é uma relação de trabalho que beneficia a empresa, por conta da redução de custos, mas que também permite mais qualidade de vida para os colaboradores.

Além do foco diretamente no colaborador, também existe uma tendência em falar mais sobre questões sociais. Injustiças, desigualdade e outros temas como esses passam a ser importantes também no local de trabalho. Trabalhar em uma empresa que se preocupa com esses assuntos e quer afetar mudanças também é uma forma de trazer mais qualidade de vida para os profissionais que ali atuam.

Como em praticamente tudo na transformação digital e nas tendências para o futuro do RH, a tecnologia tem um papel vital em permitir que o setor continue evoluindo. A automação de processos facilita o trabalho dos profissionais, ao mesmo tempo que permite mais facilmente a integração com outros setores da empresa.

Então, continue lendo os posts e descubra como manter o setor de RH da sua empresa na vanguarda da inovação!

Equipe TD

Conectamos pessoas e empresas à Transformação Digital para simplificar e democratizar o futuro.

recursos-humanosRecursos Humanos
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Como criar um evento online: 4 tipos que estão em alta
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Como alguns eventos estão fazendo mais dinheiro online do que em suas versões físicas.
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]