Cloud Brokers: a corretagem atingiu as nuvens

Conheça os Cloud Brokers, corretores de diferentes tipos de nuvem

A nuvem está se tornando parte essencial dos negócios das empresas. Economia de espaço físico, facilidade de acesso a documentos e projetos, independentemente da localização, e menos gastos com gerenciamento de servidores físicos estão incluídos no pacote de facilidades.

Porém, migrar para a nuvem implica inúmeros desafios. Por isso, os cloud brokers estão sendo uma solução eficiente para as organizações melhorarem sua experiência em nuvem e focarem no que mais lhes interessa: seu core business.

Ao pé da letra, cloud broker é um “corretor de nuvem”. Assim como utilizamos diversos serviços de corretagem na vida real — da bolsa de valores aos imóveis —, os cloud brokers são agentes responsáveis por intermediar as negociações entre empresas e fornecedores de serviços cloud, oferecendo as melhores soluções para as companhias.

Que tal entender como os cloud brokers podem ajudar você a tornar a cloud computing parte essencial de sua empresa? Continue lendo as próximas linhas!

O que significa cloud broker?

Cloud broker foi um termo cunhado pela consultoria Gartner como um modelo de negócios em que uma empresa ou profissional agrega valor a um ou mais serviços de armazenamento em nuvem. Na prática, esse “corretor de nuvem” associará o know-how humano à tecnologia cloud computing ajudando as organizações a encontrarem serviços de nuvem apropriados para seus objetivos.

A utilização dos serviços de nuvem está crescendo vertiginosamente no mundo todo. E, naturalmente, problemas de logística e gerenciamento dessas informações têm feito as empresas gastarem tempo, dinheiro e energia para tentar solucioná-los.

Dessa forma, os cloud brokers surgiram como elo entre clientes e diferentes tipos de nuvem, melhorando a escalabilidade (scale out), proteção e gerenciamento de dados, ao mesmo tempo em que há aceleração de processos e redução de custos.

Os serviços de cloud broker dividem-se em três papéis-chave:

  1. Agregação: ao encontrar as melhores funcionalidades de cada serviço de nuvem, é oferecido um sistema que combine de maneira superior esse conjunto de ferramentas.
  2. Integração: cria pontes que aproximam produção e armazenamento de dados, sem que seja necessário contatar pessoalmente os servidores para esse fim.
  3. Corretagem customizada: como os serviços de cloud não são universais, tendo cada um as suas ferramentas específicas que podem causar conflitos quando se utilizam vários simultaneamente, o cloud broker procura eliminar esse problema oferecendo soluções personalizadas.

A partir dessas premissas, os cloud brokers analisam os diferentes provedores de cloud a fim de ajudar seus clientes a despenderem menor tempo e recursos, a fim de focarem somente em sua área de atuação. Nesse sentido, o cloud broker se posiciona como um conselheiro dos serviços de nuvem, mostrando as melhores formas de utilização para que a empresa atinja suas metas com maior eficiência.

Por que contratar cloud brokers?

A cloud computing caminha a passos largos em meio à transformação digital nos negócios. Seja pela necessidade de mais espaço e redução de custos, ou pelo uso de Big Data e IoT, a oferta de serviços de nuvem está crescendo consistentemente.

Cada vez mais, as empresas estão optando por nuvens híbridas, ambientes multicloud e recursos que permitam maior controle e visibilidade dos processos. Por exemplo, de acordo a consultoria IDC Brasil, a expectativa é que neste ano 85% dos ambientes corporativos sejam multicloud.

Porém, a adoção de múltiplas plataformas cloud trouxe desafios para as empresas. Especificamente, agora a área de TI precisa orquestrar a integração, o gerenciamento e a prestação de serviços de TI e de negócios de múltiplos portais e fornecedores, garantindo desempenho, segurança e controle do ecossistema de várias nuvens.

Com o cloud broker, é possível entender a inter-relação entre cada serviço de nuvem e resolver as adversidades decorrentes de tal complexidade. Dessa forma, as empresas são direcionadas às melhores decisões com relação aos serviços de nuvem, rompendo as dificuldades de gerenciamento.

Entre as possibilidades de atuação dos cloud brokers, duas frentes têm maior destaque: fornecer estruturas híbridas e implantar sistemas multicloud.

Na estrutura híbrida, a empresa utiliza tecnologias já utilizadas anteriormente, como servidores físicos, e usa a nuvem para alocar o volume de dados mais recente. Essa opção permite o chamado balanceamento de carga, que é direcionar o tráfego de um website ou o armazenamento de arquivos para servidores locais ou remotos.

Dessa forma, a empresa não precisa migrar de uma vez para a nuvem e consegue aproveitar os investimentos em sistemas realizados anteriormente.

Os sistemas multicloud, por sua vez, acompanham a tendência de um cenário cada vez mais integrado e descentralizado geograficamente. Nesse contexto, o cloud broker vai utilizar seu conhecimento sobre os inúmeros serviços de armazenamento em nuvem e propor ao cliente o melhor de cada área, podendo, inclusive, participar de toda a reestruturação de TI das empresas.

Elencamos aqui algumas vantagens de você aderir aos serviços de cloudbroker:

  • análise de dados precisa em diferentes aplicações;
  • arquitetura de aplicativos personalizada;
  • elasticidade de aplicação;
  • melhor controle dos processos internos da empresa;
  • simplificação na integração da nuvem;
  • suporte de atendimento local;
  • variedade de serviços de nuvem gerenciados por meio de uma única ferramenta.

Quem realmente precisa desse serviço?

Não importa o tamanho da sua organização. Seja uma pequena empresa ou uma multinacional, se você percebeu que utilizar tecnologia de nuvem melhora a concepção do seu negócio, porém não entende ou não tem braços suficientes para buscar a melhor solução para o seu negócio, não hesite em buscar os serviços de um cloud broker.

O profissional transita com segurança e confiabilidade pelos diferentes ambientes que levarão a empresa para a nuvem. Além disso, ele será um ágil orientador para as transformações pelas quais o mercado de cloud computing está passando, bem como monitorará a arquitetura dos sistemas em nuvem, ensinando seus colaboradores a utilizá-lo de forma eficiente.

Com previsões de crescimento taxativas e bilhões de dólares entrando nos bolsos dos provedores de internet cloud, é seguro dizer que num futuro próximo mesmo as empresas mais resistentes não fugirão dos serviços cloud, adotando ao menos modelos híbridos. Isso porque muitos clientes e fornecedores utilizarão a tecnologia de nuvem para suas operações.

Quais benefícios são agregados?

Os cloud brokers estão transformando a áera de TI em um acelerador de crescimento para os clientes finais. Veja outros benefícios da corretagem de serviços em nuvem:

Proteção jurídica e poder de negociação

Os cloud brokers podem receber os direitos de negociar contratos com provedores de serviços em nuvem em nome do cliente, inclusive com o aval de contratar um leque de fornecedores. Isso pode ser uma excelente estratégia para manter os custos baixos. Ainda, em caso de problemas de litígio em alguns contratos o profissional também pode atuar em uma consultoria específica para a área de TI.

Diminuição de custos

Eliminando redundâncias e otimizando a utilização de recursos, os cloud brokers ajudam as organizações a terem melhor controle sobre os custos do consumo na nuvem. Além disso, oferecendo uma interface unificada, ainda que com diferentes provedores de nuvem, buscarão o melhor custo-benefício para a empresa, ao mesmo tempo reduzindo os erros relacionados ao gerenciamento de várias plataformas.

Oferta de serviços diferenciados

Os cloud brokers podem propor serviços adicionais que não integram a cartela dos diversos provedores, mas que são indispensáveis aos clientes. Por exemplo, evitando o vazamento de dados ou oferecendo soluções proativas para determinados processos. Esse profissional é nomeado como “facilitador de nuvem”.

Redução de riscos

Os cloud brokers também contribuem com a redução de riscos durante a migração de serviços de segurança para a nuvem, onde a proteção de dados é fundamental — como é o caso de serviços médicos e financeiros. Para isso, examinam provedores com padrões de segurança robustos. Nesses casos, o broker automatiza a governança e a conformidade com a nuvem, acompanhado de uma visão única para gerenciar os riscos em todo o ambiente corporativo.

Agora que você já sabe a importância dos cloud brokers para melhorar o gerenciamento dos serviços de nuvem na sua empresa, continue conosco e confira as principais tendências tecnológicas para o futuro!