O que é Fog Computing?

Entenda o que é Fog Computing e como ela pode agilizar o processamento de dados entre a nuvem e a borda

Com a rápida evolução da Internet das Coisas (IoT), os sistemas de armazenamento de dados em nuvem necessitam de aperfeiçoamento constante, para otimizar o processamento dos dados e aumentar a velocidade de armazenamento. Na nuvem, apenas cerca de um terço dos dados coletados pelo crescente grupo de sensores é processado na fonte. Mas, à medida que a IoT cresce, isso precisou mudar.

A computação agora pode ser realizada a partir do próprio sensor do aparelho, e não apenas em um banco de dados centralizado ou em nuvem. A proposta é que a análise das informações esteja mais perto da borda dos dispositivos, diminuindo assim o tempo para resposta. Por isso, o Fog Computing é a grande tendência tecnológica atual.

Mas você sabe o que é Fog Computing? Como e onde ele se aplica? Qual é a diferença entre Fog e Edge Computing? Como a computação em névoa se relaciona com outras tecnologias? Veja, a seguir, a resposta para essas e outras perguntas e saiba como isso vem revolucionando a IoT.

Saiba o que é Fog Computing

A Fog Computing pode ser definida como uma arquitetura horizontal de sistema que distribui recursos e serviços de computação, armazenamento, controle e rede armazenados em qualquer lugar da nuvem para as coisas da IoT. Computação em névoa consiste numa rede distribuída que conecta esses dois ambientes. Tanto uma nuvem inteligente quanto uma borda inteligente fazem parte do seu mix.

Névoa é simplesmente uma nuvem mais próxima do chão. Assim, podemos imaginar a Fog Computing como uma camada de névoa pairando abaixo das nuvens, ou como uma malha de rede que se estende desde as bordas externas, a partir de onde os dados são criados, até onde serão armazenados, seja na nuvem ou no data center de um cliente.

O conceito envolve a construção de uma arquitetura para usar uma infinidade de dispositivos de usuário final para realizar tarefas computacionais. Trata-se do processo contínuo de computação e armazenamento de dados que não está na nuvem ou na filial, mas na extremidade da rede, permitindo a análise desses dados perto de sua origem.

A importância da Fog Computing

A Fog Computing aumenta o poder de computação entre a nuvem e o dispositivo, para possibilitar mais velocidade para o armazenamento, os processamentos e a análise de informações, melhorando o tempo de resposta. Essa tecnologia reduz a quantidade de dados enviados para a nuvem, diminui a latência da rede e da Internet e melhora o tempo de resposta do sistema em aplicativos remotos de missão crítica.

Com a computação em névoa, você pode preprocessar ou processar praticamente todas as tarefas que a computação em nuvem consegue processar. Esse método repercute nas operações realizadas na camada extrema da rede, ou seja, na borda, proporcionando recursos de computação, dados e armazenamento mais poderosos em toda a rede.

Os gateways de borda do Fog Computing possibilitam lidar de modo eficiente com uma infinidade de sistemas e equipamentos existentes na indústria e traduzir entre seus protocolos. Por isso, é tão útil em projetos de IoT, que exige comunicação bidirecional e ponto-a-ponto e otimização da largura de banda.

Sua relação com a Edge Computing

Para compreender o que significa Fog Computing, precisamos dominar também o conceito de Edge Computing, uma vez que a computação em névoa é basicamente a camada entre a borda e a nuvem.

A borda da rede é onde os dados dos dispositivos IoT são criados. Ela faz parte da névoa, mas não envolve o processo inteiro. Edge Computing, portanto, significa o armazenamento e processamento de dados que ocorre na borda, ou seja, na extremidade da rede, próxima a cada dispositivo de IoT.

Quanto mais você se aproxima da borda, mais específico você precisa ser em termos de aplicativos e conteúdo para realizar as tarefas.

As vantagens do processamento na borda

Ter inteligência na ponta significa que as decisões podem ser tomadas mais perto dos sensores e dispositivos da IoT. Isso traz maior autonomia, segurança de dados e capacidade de análise para o processamento, tornando-o menos sujeito a falhas.

Outra vantagem do processamento na borda é a economia de custos em transferências de dados, uma vez que a maioria das plataformas de nuvem da IoT cobra pela quantidade de dados que aceitam. Trata-se de reduzir as despesas de transferência dos dados.

Um exemplo é o processamento de imagens: a análise visual próxima a uma linha de produção pode ser usada para verificar a qualidade do funcionamento de sua operação — atuando, assim, “na borda” —, de modo a economizar o envio de grandes quantidades de dados à nuvem para processamento.

Entenda a importância de conciliar Fog e Edge Computing

A Edge Computing permite que você tenha dispositivos na borda para realizar algum trabalho, mas exige conectividade na nuvem para oferecer uma experiência completa. Por isso, o ideal é que você seja capaz de mover facilmente a computação da nuvem para a borda, de acordo com a demanda de trabalho da aplicação.

As empresas precisam descobrir o melhor lugar no sistema para realizar o computing específico para entregar o resultado e o valor necessários a seus clientes. Trata-se de combinar computação de borda (Edge Computing), em névoa (Fog Computing) e em nuvem (Cloud Computing).

A computação de borda é usada para controlar o dispositivo que está sendo monitorado por um sensor e só envia dados quando algo muda. Já a computação em névoa serve para complementar esse processo, tornando possível alertar outros sensores ou dispositivos sobre a mudança de status e tomar as medidas apropriadas.

Use a computação em névoa a seu favor

Com a Fog Computing, a nuvem pode ser usada para realizar análises no sistema como um todo, alertando a equipe sobre problemas de manutenção. Essa configuração permite não apenas fornecer análise em tempo real dos dados, mas também diminuir o armazenamento de dados e melhorar a eficiência.

Além das vantagens técnicas da Fog Computing, ela também vem ao encontro do desejo de algumas pessoas de processar dados confidenciais longe da nuvem. Isso porque existe uma resistência entre os clientes da indústria de expor suas informações a comunicações externas, por razões de segurança ou privacidade de dados.

Utilize a tecnologia da Fog Computing para processar informações na borda dos dispositivos IoT e saia na frente na transformação digital que está acontecendo em pleno vapor ao redor do mundo.

Quer saber mais sobre como a transformação digital vem revolucionando nossas vidas? Então dê uma olhada nesta lista sobre as novas tendências em tecnologia!