A era dos serviços de atendimento ao cliente como gargalo das reclamações dos usuários está acabando. Graças à aplicação de princípios de inteligência artificial, que tem como base proporcionar às máquinas a habilidade de  fornecer respostas  simples, ou até mesmo realizar interações com os usuários, o mercado está oferecendo soluções focadas em agilidade e efetividade no relacionamento com o cliente.

Um bom exemplo disso são os chatbots – ou bots – softwares de comunicação automatizada que interagem com as pessoas no meio virtual, aprendendo mais sobre o cliente a cada nova conversa e melhorando a interação nos diálogos posteriores.

Com eles, o usuário tem a sensação de estar realmente falando com outra pessoa e as empresas garantem excelência e satisfação no atendimento. Em outras palavras, são ferramentas que trazem vantagem operacional e competitiva.

Inteligência artificial é do tempo presente

Os gestores de atendimento que estão ligados nessas tendências já entenderam que não se trata do futuro. Uma pesquisa realizada pela Infosys apontou que 60% do universo de gestores de TI está reforçando sua estrutura de tecnologia e quase metade busca parceiros especializados, com vistas a implantar AI.

Para atender a demanda das empresas preocupadas em oferecer satisfação a um cliente cada vez mais exigente, a indústria da inteligência artificial desenvolveu soluções que tornam mais amigável e eficiente a relação entre empresas e pessoas.

Os bots, sobre os quais falamos acima, ilustram esse esforço. Se antes, eles eram apenas capazes de interagir por mensagens de texto, agora, estão preparados para outros graus de interação. O foco tem sido o desenvolvimento de sistemas cada vez mais capazes de entender e reagir às reações humanas. Até porque os clientes almejam um atendimento mais pessoal e humanizado.

Por novos padrões de atendimento

As instituições financeiras, em especial os bancos, que tradicionalmente apresentam cases de insatisfação no atendimento, estão entre as empresas que buscaram inovar e criar uma nova era de atendimento e relacionamento com os clientes. Mas tudo isso só está se viabilizando graças ao uso da inteligência artificial.

Segmentos exclusivos de determinados bancos começaram a oferecer para seus clientes a possibilidade de interação com assistentes virtuais, via aplicativo de smartphone, baseadas em reconhecimento de voz, por exemplo.

Essas e outras aplicações estudadas pelo mercado financeiro vão na onda da computação cognitiva, que agiliza o atendimento e traz ganho operacional, diminuindo a demanda presencial e oferecendo uma experiência de contato bem mais positiva aos seus clientes.

Pesquisa e tendências solidificando relacionamentos

O fato é que as pesquisas da área de inteligência artificial estão focadas em prover condições de um relacionamento muito mais eficiente entre negócios e consumidores. E isso é possível pelo desenvolvimento de ferramentas focadas em quesitos cada vez mais complexos de reconhecimento de padrões (machine learning), voz (linguagem natural), registro e análise de dados (deep learning).

São potencialidades que, aproveitadas pelos SACs, poderão trabalhar uma política de relacionamento que esteja focada em oferecer respostas e soluções ágeis e assertivas, em um processo com ganhos operacionais e competitivos.

Veja como seu atendimento pode melhorar:

  • Incapacidade de atendimento: com automatização dos processos, você vai ter um atendimento mais ágil. Os chatbots, por exemplo, ajudam a reduzir a demanda de atendimento, desafogando os atendentes;
  • Demanda por ampliação de canais: os sistemas automatizados tornam o SAC multicanal, integrando as diferentes plataformas de contato;
  • Falta de registro e organização: a geração de dados de perfil e histórico dá eficiência ao atendimento, embasa processos decisórios, ações de fidelização e de relacionamento;
  • Necessidade de personalização: seu processo de atendimento será mais organizado e permitirá que conheça melhor os clientes. Essa mudança abrirá caminho para ações que o façam se sentir realmente único e especial.

Agregando essas vantagens, você pode pensar uma estratégia inteligente de relacionamento com seu cliente, com um serviço de atendimento que turbine também os índices de fidelização e de novos negócios. Afinal, com possibilidade de entender e analisar o perfil dos prospects, fica mais fácil fazê-los percorrer as etapas do processo de vendas.

Então, que tal pensar em revolucionar desde já, o relacionamento com o cliente, trazendo seu processo de atendimento para a era digital?

Diego Freire

CEO na Huggy Fundador da Huggy - Atendimento Digital, formado em Sistemas de Informação e Mestrando em Inteligencia Artificial. Um entusiasta da tecnologia, focado em melhorar as relações entre empresas e consumidores finais através do atendimento.

Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Anúncio da nova Diretoria Executiva da ADVB/SC em 2018/2019
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Tecnologia Como aplicativos empresariais tornam processos mais ágeis
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]