Lifelong Learning: os benefícios de nunca deixar de aprender

Conheça o conceito de Lifelong Learning e saiba como estar preparado para o futuro do mercado e da Transformação Digital

Segundo a Forbes, a média do conhecimento das pessoas dobra de tamanho a cada 13 meses. Nos próximos anos, a informação disponível dobrará a cada 11 horas.

Esses números assustadores, somados ao fato de as empresas exigirem cada vez mais conhecimentos de seus funcionários, molda a forma como o trabalhador terá de lidar com o conhecimento. Surge então o conceito de lifelong learning.

A ideia de que nunca é cedo pra aprender e que o conhecimento sempre se transforma fará, cada vez mais, parte do cotidiano das pessoas. Entenda melhor essa filosofia de vida:

O que é Lifelong Learning?

Lifelong learning é o termo usado para aprendizado contínuo. Ou seja, é uma filosofia que encara a vida como um eterno aprendizado. Não há mais essa ideia de que seu serviço sempre será o mesmo. Nem de que executará a mesma tarefa todos os dias até se aposentar. Esse novo modo de pensar enxerga o mundo como uma mutação constante e prepara você para isso.

Lifelong learning pode ser visto como aprendizagem depois da vida acadêmica. Ou seja, após terminar os estudos, a pessoa continua estudando. Esse aprendizado é obtido por diferentes plataformas de ensino.

As principais plataformas são cursos onlines, oferecidos por MOOCs, fóruns especializados, posts de blogs ou redes sociais, canais de Youtube e materiais didáticos como livros, artigos científicos, relatórios de pesquisa, etc.

O lifelong learning é uma filosofia que abraça a transformação digital. Se antigamente a vida de uma pessoa era estudar, se formar e trabalhar para sempre na mesma função, na era digital é diferente.

As demandas mudam em uma velocidade assustadora e a educação tradicional não consegue acompanhar. Nesse ponto, os aprendizes ou lifelong learners são os responsáveis por buscarem conhecimento por outros meios.

No entanto, você sabe o que é preciso para ser um lifelong learner?

Como adotar esse estilo de aprendizado em sua vida?

Para ser um eterno aprendiz, é preciso, em primeiro lugar, abandonar a ideia de que é incapaz de aprender novas coisas. Esse bloqueio mental simplesmente minará a sua força de vontade. Para deixar essa ideia de lado, crie uma mentalidade nova. Carol Dweck, professora de psicologia em Stanford, sugere algumas mudanças básicas:

  • leia estudos que corroboram com a ideia de que é possível o crescimento pessoal;
  • desenvolva sua resiliência;
  • tente técnicas novas de aprendizado;
  • entenda como aprender conversando com pessoas de mentalidade inovadora.

Uma vez eliminadas as barreiras que impedem o aprendizado, é só seguir algumas diretrizes que todo praticante de lifelong learning possui. São elas:

Mude sua ideia de aprendizado

Aprender não é o mesmo que diplomar. Esqueça, em parte, os diplomas. Eles são importantes, mas não essenciais. Aprender significa reter o conhecimento, e ele pode vir por meio de notícias, redes sociais, fóruns de discussão ou vídeos no Youtube.

Estabeleça metas

Como já foi dito neste post, as fontes de informações duplicarão a cada 11 horas. Isso pode atrapalhar aquele que quer aprender, pois há excesso de conhecimento. Por isso, as metas são importantes. Elas ajudam a estabelecer o foco de aprendizado contínuo. Por que devo aprender isso? Esse conteúdo vai ser útil pra mim?

Ache as fontes certas de estudos

O excesso de informação torna difícil a tarefa de minerar aquilo que é útil. O lifelong learning trata de aprender corretamente as coisas. Procure por fontes confiáveis, como livros e artigos científicos. Identifique os especialistas no assunto e procure nos locais onde eles interagem.

Lembrando que influenciadores digitais não são propriamente especialistas. Antes de segui-los, busque entender de onde vem suas experiências.

Questione-se sempre

As pessoas aprendem de maneira mais eficiente quando consomem conteúdos ativamente. Isso implica em anotar, fazer mapas mentais, esquematizar o conteúdo e fazer questões. Seja questões para si próprio ou diretamente para um professor ou especialista.

Ache um grupo

A melhor forma de evoluir em um assunto é participar de um grupo de discussão sobre ele. Seja um fórum online ou uma mesa redonda presencial. Um grupo concentra várias pessoas com o mesmo objetivo: aprender o mesmo assunto. Isso incentiva a troca mútua de conhecimentos e pode, inclusive, reduzir o tempo de aprendizado.

Além disso, você receberá feedbacks de seu conhecimento, podendo checar se está aprendendo corretamente ou não.

Pratique bastante

Segue o famoso ditado: a prática leva à perfeição. Não adianta apenas estudar, ler teorias ou ficar ouvindo palestrantes falando. É preciso aplicar aquilo que está aprendendo. A aplicação consolida os conhecimentos na memória e faz com que eles sejam mais difíceis de serem esquecidos ao longo do tempo.

Além disso, teste-se enquanto aprende. Ao se testar você se certifica que o conhecimento adquirido é verdadeiro ou não e pode corrigir as falhas enquanto é tempo.

Ensine o que está aprendendo

Uma maneira de saber se realmente aprendeu algo é passando o conhecimento adiante. Ao ensinar, você se motiva a aprender o conteúdo profundamente, para que o conhecimento passado seja o mais correto possível. Além disso, o ensino nos força a olhar o conteúdo com outros olhos e encarar questões que não seriam possíveis estudando sozinho.

Qual impacto do lifelong learning no futuro do trabalho?

As empresas enxergam esse conceito como esforços de seus colaboradores em acompanhar as mudanças do mercado. A educação na Transformação Digital é como uma luta constante pela sobrevivência no emprego.

Segundo uma pesquisa feita pela Pew Research Center, empresa não-partidária que foca em temas inovadores, 87% dos trabalhadores acreditam que manterem-se atualizados ajudará em suas carreiras profissionais.

Ainda que as faculdades continuem sendo essenciais para as contratações das empresas (ainda), a habilidade de aprendizado conta muito no processo seletivo. As empresas já contam com profissionais capazes de lidarem com assuntos que vão além da universidade, justamente por causa do lifelong learning.

Os profissionais do futuro lidarão com uma série de possibilidades em seu meio de trabalho. Eles buscarão experiências diferentes e, consequentemente, procurarão por lugares que ofereçam essas oportunidades.

Nesse ponto, o lifelong learning traz muitos benefícios. Ele prepara o praticante para as mudanças, de curto ou longo prazo. Além, é claro, de manter o profissional qualificado durante toda a sua carreira, sempre adquirindo conhecimentos úteis para seu ambiente de trabalho.

Para as empresas, é muito bom, pois contarão com funcionários versáteis e adaptáveis que conseguirão desempenhar funções diversas, dependendo da necessidade dos negócios.

Para os profissionais, o lifelong learning abrirá as portas para o futuro do mercado de trabalho. Eles conseguirão escolher entre os ambientes de trabalho que trazem mais motivação, conforto e boa remuneração. O lifelong learning veio pra ficar e todos vão ganhar com isso.

Curtiu nosso artigo sobre lifelong learning? Então, não deixe de conferir como se qualificar durante a transformação digital para continuar o eterno aprendizado!