A era digital diz respeito a um período consolidado no fim do século XX e está associado a otimização dos fluxos informacionais no mundo. Atualmente passamos por mais uma transição social que, ao longo dos tempos, vem transformando a sociedade em seu jeito de ser, pensar, comunicar e trabalhar, ou seja, são os impactos provocados pela transformação digital.

É interessante entender que essa fase não surgiu recentemente. Todo esse aparato tecnológico à nossa disposição é oriundo da Terceira Revolução Industrial — que ganhou destaque exatamente em razão dos avanços tecnológicos e científicos na indústria, agricultura, pecuária, comércio e na prestação de serviços.

Reconhecendo a importância da era digital, pode-se dizer que todos os setores da economia se beneficiaram e pelas perspectivas atuais ainda temos muito a aproveitar.

A era digital: conheça a 3ª Revolução Industrial

A Terceira Revolução Industrial também denominada de Era da Informação ou Era Digital, teve início em meados do século XX, momento em que a eletrônica tornou-se o marco de modernização da indústria.

Há controvérsia sobre seu surgimento, muitos estudiosos acreditam que ela começou nos Estados Unidos e em alguns países europeus, no momento em que a ciência viabilizou o uso da energia nuclear e do átomo.

Outros acreditam que o evento ocorreu por volta de 1970, a partir do descobrimento da robótica, utilizada na linha de montagem de automóveis. Por fim, um outro grupo aponta que o início se deu a partir dos anos 90, com a chegada do computador pessoal e a internet.

De todo modo, é possível perceber que essa fase vem alterando nosso cotidiano. Todos os avanços, recursos e ferramentas que surgiram nesse período trouxeram muito mais conforto e agilidade às nossas vidas, demonstrando que a tecnologia pode nos surpreender ainda mais.

A 4ª Revolução Industrial: a evolução contemporânea

Chegou ao fim a era em que você tinha que ler o mesmo jornal que todos os habitantes de uma cidade liam, comer o mesmo molho de tomate industrializado e vestir a calça jeans com o modelo idêntico ao do seu amigo. Essa massificação, herança da 3º Revolução Industrial, está dando espaço à personalização, uma das características da 4ª Revolução Industrial.

Aliás, uma revolução industrial é reconhecida pelas mudanças que é capaz de gerar, o que se consegue por meio da incorporação de tecnologias, e tem desdobramentos nos âmbitos econômico, social e político.

Essa 4ª fase é marcada pela união de tecnologias físicas, digitais e biológicas e tem o potencial de transformar vidas, revolucionando sistemas, viabilizando novas descobertas, encurtando distâncias e promovendo a interação entre pessoas, independente do local onde estejam.

A modernização sem dúvidas modificou a estrutura e a lógica da informação e dos meios de comunicação. Vivemos hoje o ápice dessa revolução, temos acesso ao mundo em nossas mãos. Somos ligados, conectados, cercados de informação por todos os lados.

Atualmente a indústria está passando por um processo de transformação radical e juntamente com ela, o universo do emprego. Isso pode impactar o mercado de trabalho, o futuro do trabalho e a desigualdade de renda.

Em resumo, a riqueza mudará de mãos. Os maiores negócios do planeta, hoje, são a indústria automobilística e do petróleo. Com a velocidade da era digital, tudo será diferente e a indústria da (tecnologia da) informação e do conhecimento serão os grandes negócios da época

A era digital: mais avanços e inovações

O desenvolvimento e adesão de inovações tecnológicas vão revolucionar o mundo e moldar a indústria nos próximos anos, ou melhor, já é realidade com a transformação digital.

A digitalização vai abrir espaço para recursos cada vez mais inteligentes, imagens em movimento — sons e textos podem ser transformados em dígitos binários, em combinações de 0 e 1. Com a ajuda de satélites e fibras ópticas, os dígitos binários, ou bits, podem ser levados para qualquer lado.

É mais uma possibilidade da era digital denominada de super-rodovia da informação. Com a era digital, noções de estudo, compra ou trabalho vão mudar. Será possível escolher o modelo, a cor e o tamanho da sua nova camiseta e ela será diferente de qualquer outra, ou seja, será personalizada.

Os impactos dessa nova era no mundo nos negócios

A 4ª revolução industrial não aconteceu de ontem para hoje e também não se define por tecnologias isoladas, mas pela convergência e sinergia entre elas e, principalmente, pelo processo histórico que se estendeu pelos períodos anteriores.

Chegamos, enfim, aos dias atuais e aqui podemos observar muitos impactos e alterações proporcionadas por todos esses avanços.

Diante de tantas invocações, equipamentos e máquinas inteligentes, torna-se difícil imaginar que possa vir algo mais extraordinário. Mas, em se tratando da era digital, as transformações são passageiras e imediatas, o que hoje é o mais sofisticado e criativo, amanhã será ultrapassado.

A era digital tem possibilitado transformações exponenciais no nosso modo de viver e todas essas modificações influenciam o mercado de trabalho, provocando mudanças em nossas relações com emprego. Isso exige mais informação sobre o tema, profissionalização e investimentos em estudo para que os profissionais acompanhem e se adaptem a esse novo cenário mais competitivo e inovador.

Além disso, podemos observar que essa fase trouxe impactos importantes ao mercado. Segundo os teóricos, estamos diante de fábricas realmente inteligentes e isso demanda que as empresas contemporâneas estejam preparadas a dispostas a usufruir de todas vantagens e possibilidades tecnológicas que estão surgindo.

Os avanços não se restringem às nossas vidas pessoais e já são uma realidade no universo corporativo. As alterações são expressivas e demonstram que liderar o mercado depende de trabalhar e apresentar produtos e serviços compatíveis com as expectativas do cliente da era digital, que será cada vez mais exigente e participativo.

E aí, esclareceu as dúvidas sobre a era digital? Quer aprender um pouco mais? Confira nosso post que fala sobre a transformação digital!

Esdras Moreira

CEO na Introduce Formado em Redes de Computadores, com especializações em Gestão de Pessoas, Coaching e MBA em Marketing. É co-founder da introduceti.com.br, que conduz o crescimento dos negócios através de estratégias e tecnologias. Além disso é investidor no projeto Globin.it, Middas e Grupo 3Minds.

tecnologiaTecnologia
Tecnologia Guia da Impressora 3D: como surgiu e como funciona
Marketing Prosumidor: o que é isso e qual sua importância na era digital
ABOUT THE SPONSORS
Introduce

Arquitetamos estruturas e soluções de redes de computadores que garantem a maior disponibilidade dos serviços de TI e aumentam a proteção da empresa, a confidencialidade de negócios e a produtividade das equipes.