Os maiores problemas de TI em 2018

Conheça os maiores problemas de TI em 2018 e saiba como estes desafios devem ser enfrentados

Na medida em que a tecnologia avança, novas preocupações surgem. Lidar com o novo em meio ao velho. Um dos maiores problemas de TI, a falta de segurança da informação está escancarada devido aos escândalos de vazamento de dados e a disseminação de informação falsa nas redes sociais.

No entanto, essa não é a única questão. Estes são os maiores problemas de TI em 2018, em meio a Transformação Digital:

Segurança em IoT (internet das coisas)

O maior desafio da internet das coisas, tecnologia em ascensão no mundo todo, é a proteção dos dispositivos conectados. A grande corrida pelo mercado, que não para de crescer, está fazendo com que empresas do setor lancem tecnologias novas a cada dia.

A grande preocupação em relação a isso é que essas empresas podem não estar tão preocupadas com a segurança dos dispositivos. Elas estão apenas de olho em terem vantagens no mercado com lançamentos de dispositivos exclusivos.

Ainda não há um consenso sobre como devem ser regulamentadas a segurança desses dispositivos. O problema, certamente, se arrastará até que um novo escândalo de segurança revele, em escala global, as falhas desses dispositivos.

Inovação

A aceleração tecnológica no mundo globalizado está levando as empresas ao movimento de transformação digital. A maioria dos líderes empresariais está sendo pressionada pelo lema “mude ou morra”.

As corporações que se recusarem a fazer parte da transformação digital do mundo estarão ameaçadas pela concorrência. As tecnologias vão assumir papéis centrais de integrações dos modelos de negócios com os processos corporativos.

O salto tecnológico proporcionado pela inovação será o grande motor que levará as empresas a atingirem seus objetivos de longo prazo.

No entanto, a aceitação dos líderes empresariais perante a mudança proporcionada pela inovação é ainda um empecilho. O ano de 2018 faz parte da transição entre o velho e o novo digital. Algumas empresas estão se adiantando, enquanto outras ainda relutam para mudar.

Outsourcing de tecnologias

A evolução tecnológica está criando um movimento de especialização dos modelos de negócio. O que se vê são hiperespecializações em determinados setores do mercado e a criação de empresas de nicho. Modelos de terceirizações estão surgindo para vários setores de tecnologias em 2018, como serviços de infraestruturas, backups e plataformas.

Se por um lado essas tecnologias trazem praticidade e economia para os clientes, por outro são criados alguns problemas de confiança e segurança. Por mais que essas empresas estejam preparadas para prestar os serviços a que se propõem, elas ainda podem ser alvos de vulnerabilidades globais.

E por serem empresas que concentram informações de múltiplos clientes, elas certamente são alvos prioritários. O problema torna-se a gestão do negócio. Quais serão as parcerias de terceirização e como elas vão prestar os serviços necessários sem comprometer a segurança das empresas?

Migração para a nuvem

A evolução tecnológica aponta para os serviços de nuvem, que também são uma tendência. A migração de dados e serviços para a nuvem é um caminho quase sem volta. Essa tecnologia permite que empresas transcendam as barreiras físicas de seus negócios.

Cada vez mais dados e serviços estão migrando para os servidores da nuvem. E isso cria um risco na banalização desses negócios. Sua atuação é similar aos problemas expostos do outsourcing. As empresas não podem delegar a responsabilidade de proteção de seus dados para os serviços de nuvem.

Elas precisam aplicar regras de proteções internas dentro do próprio negócio, como parte de uma filosofia de transformação. Os cuidados com os dados em outros servidores devem ter a mesma atenção que os dados teriam localmente.

Atualização de sistemas

Este problema diz respeito tanto aos softwares quanto aos hardwares. A falta de atualizações de sistemas que envolvem os processos tecnológicos põem em risco todo o modelo de negócio das empresas.

A mentalidade retrógrada de algumas companhias resistentes à transformação levam até a chamada economia burra. Para economizar dinheiro, essas empresas deixam de atualizar seus sistemas, mas não entendem que a manutenção de ferramentas obsoletas é mais cara do que a sua atualização.

Sem contar o recorrente problema de segurança. O Windows XP, por exemplo, não recebe atualizações de segurança desde 2014, mas continua sendo usado em metade das empresas do mundo.

Montagem de uma boa equipe de TI

A evolução tecnológica requer que os profissionais também evoluam. Eles precisam estar aptos para lidarem com novos paradigmas de forma eficiente, sem comprometerem o fluxo produtivo das companhias.

Esse também é um problema que é causado por lideranças que ainda não conseguiram mudar suas mentalidades para a transformação digital. Bons profissionais de TI precisam ser ancorados em seus afazeres de forma produtiva. Eles não podem e não devem ser sobrecarregados com todas as tarefas relacionadas com tecnologias.

A criação de uma boa equipe de TI é fundamental para que não haja sobrecarga e nem desvio de função. Uma boa equipe distribui de forma qualificada as funções relacionadas com tecnologia, ao mesmo tempo em que evita os problemas corriqueiros.

Segurança da informação

A segurança da informação sempre foi e sempre será um problema. A segurança aumenta tentando acompanhar os novos meios de ataque criados por pessoas mal-intencionadas. Em 2017, houve o ataque global do Wanna Cry, provando que os problemas com segurança estão longe de serem resolvidos.

Novos ataques como esse podem se repetir em 2018. As organizações devem manter os dispositivos de segurança atualizados e usar outras ferramentas tecnológicas, como análise de usuários e inteligência artificial, para identificar movimentos estranhos na rede.

Ajustes de orçamento

O orçamento limitado é a raiz da maioria dos problemas de TI enfrentados pelas empresas. Ele é responsável pelo impedimento da criação de equipes qualificadas, atualizações de sistemas e mais apoio para resolver questões de segurança, por exemplo.

Novas tecnologias exigem novos investimentos. É um preço a ser pago. A transformação digital é tendência global. Aqueles que não acompanharem o movimento estão correndo o risco de serem ultrapassados por seus concorrentes.

Um orçamento mais flexível, que permita que as adequações tecnológicas sejam feitas, é providencial para o avanço ao futuro das empresas.

Já sabe qual destes problemas devem ser resolvidos em sua empresa?

CEO na Introduce

Formado em Redes de Computadores, com especializações em Gestão de Pessoas, Coaching e MBA em Marketing. É co-founder da introduceti.com.br, que conduz o crescimento dos negócios através de estratégias e tecnologias. Além disso é investidor no projeto Globin.it, Middas e Grupo 3Minds.