PaaS: conheça o modelo de negócio das plataformas inteligentes

Entenda o que é PaaS, como esse serviço funciona e quais suas vantagens

Os serviços de nuvem estão transformando o mundo digitalmente, uma vez que possibilitam que as empresas aluguem diferentes serviços — que oferecem produtos especializados e de ponta — por um preço acessível.

É a ascensão da modalidade as a service (“como serviço”) que oferece diferentes tipos de produtos como as plataformas inteligentes, que, inclusive, serão o assunto deste post.

O que são plataformas inteligentes?

O termo “plataformas inteligentes” é uma definição em português mais genérica para a sigla PaaS que significa, “platform as a service”. Essa expressão é utilizada de forma muito ampla para serviços em nuvem, como SaaS, IaaS etc. Isso faz com que as pessoas tenham dificuldades para avaliar e comparar os diferentes tipos de serviços oferecidos por aí.

PaaS representa um serviço em nuvem que renderiza aplicações como programas em servidor, sistemas gerenciadores de banco de dados, análise de negócios, serviços mobiles e qualquer tipo de atividade que precise ser gerenciado em nuvem, até mesmo os mais complexos. Ele é voltado principalmente para empresas que desenvolvem softwares.

Outra característica das plataformas inteligentes é o auxílio aos desenvolvedores de aplicações. Eles não precisam se preocupar com a infraestrutura ao qual estão desenvolvendo, o único foco é a otimização das funcionalidades dos serviços que serão hospedados.

No entanto, é preciso saber diferenciar PaaS de outros serviços, como SaaS, Software as a Service, e IaaS, Infrastructure as a Service. Todos têm características similares, porém, o que diferencia os dois citados primeiramente, é que o primeiro oferece um conjunto de aplicações pré-definidas, enquanto o segundo consiste na criação dessas aplicações.

E o que diferencia o IaaS de PaaS é que o primeiro oferece apenas a estrutura fundamental do servidor, deixando as tarefas como instalação, configuração e operação a cargo do cliente. Já o segundo, remove essas atribuições do consumidor, deixando apenas recursos de escolha para configuração da plataforma que será realizada pelo fornecedor.

Como funciona o modelo PaaS?

A essência do PaaS é a responsabilidade pela integração das aplicações desenvolvidas pelo cliente. Instalação, configuração e operação de aplicações dentro da infraestrutura são exemplos de tarefas executadas pelas plataformas inteligentes.

Além disso, as plataformas inteligentes têm seu foco na qualidade do serviço, e a essência da qualidade permite que novas funcionalidades sejam desenvolvidas para os clientes. Serviços e APIs são disponibilizadas para fornecer funcionalidades específicas em um ambiente controlado, permitindo a alta produtividade para os desenvolvedores desses programas.

O PaaS também tem a vantagem de ser uma aplicação nativa de nuvem. Ou seja, ela traz todas as vantagens que um serviço de nuvem pode ter, como servidores decentralizados, alta disponibilidade, baixo custo etc.

Ela permite a criação de estruturas de desenvolvimento, pois fornecem aos desenvolvedores o ferramental necessário para a construção de aplicativos baseados em nuvem. Os serviços também podem ser usados para análise e mineração de dados, além das aplicações tradicionais.

Além de tudo isso, o PaaS também oferece serviços adicionais como provedores de internet, segurança de dados, entre outros.

Quais são as aplicações do PaaS?

As plataformas inteligentes são conhecidas por oferecem um ambiente de desenvolvimento e teste de aplicações, no entanto, seu uso é muito mais que isso. A seguir listamos 3 aplicações de PaaS que vão além do desenvolvimento tradicional:

01. Internet das Coisas

Internet das Coisas é tida como o futuro do uso de PaaS nos próximos anos, pois suporta uma variedade de ferramentas e linguagens de programação que permitem a construção de servidores. Isso gera o controle e a análise dos dispositivos inteligentes conectados na internet.

02. Gerenciamento de banco de dados

O PaaS oferece um serviço escalonável que permitem que bancos de dados com potencial de crescimento sejam instalados e gerenciados sem prejudicar a performance do sistema. Além de oferecer segurança ao servidor, protegendo a aplicação contra invasões e roubo de informações.

Os serviços oferecidos pelo PaaS eliminam a necessidade de mão de obra qualificada para lidar com questões de implantação desses bancos de dados.

03. Serviços de comunicação

As plataformas inteligentes suportam o fluxo pesado de informação em seus servidores. Isso permite o desenvolvimento de aplicações de comunicação, como transmissão de dados e voz. Servidores para uploads e armazenamento de vídeos podem ser criados em um PaaS sem comprometimento da performance do sistema.

Quais os principais benefícios das plataformas inteligentes?

As plataformas inteligentes trazem inúmeros benefícios quando comparado a outros serviços como IaaS e SaaS.

O PaaS te dá a mesma infraestrutura de um IaaS com vantagem de ser configurada pelo fornecedor e a liberdade de desenvolver suas próprias aplicações sem ter as restrições do SaaS. A seguir vamos listar 3 benefícios das plataformas inteligentes, segundo a Microsoft:

01. Menos tempo para codificar

O tempo de codificação é reduzido porque o PaaS oferece ferramentas que contêm componentes prontos para serem incorporados no código fonte. Além disso, as plataformas inteligentes possuem instrumentos para fluxos de trabalho, controle de segurança, busca e indexação de dados, gerenciamento de pastas etc.

02. Mais opções de desenvolvimento

As plataformas inteligentes possuem funcionalidades de desenvolvimento prontas que eliminam a necessidade de contratação de desenvolvedores. Uma vez que há menos componentes para serem desenvolvidos, o cliente pode ter uma equipe enxuta para aprimorar apenas o que interessa, que é o produto final.

Além disso, o PaaS oferece desenvolvimento simplificado para plataformas diversas. Isso inclui aplicativos web, desktops e dispositivos móveis. Outra opção que facilita a vida do cliente é o gerenciamento eficaz do ciclo de vida das aplicações. Ferramentas para compilação, integração, gerenciamento, atualização e testes estão disponíveis no PaaS.

03. Acessibilidade

Os modelos de negócio de PaaS oferecem pacotes que permitem o uso e acesso de ferramentas sofisticadas de BI — ou Business Intelligence —, que geralmente custam caro para serem desenvolvidas.

Além disso, o modelo de serviço em nuvem permite que o ambiente de desenvolvimento seja acessado pela internet, permitindo que a equipe consiga trabalhar junta de qualquer parte do mundo. Isso possibilita trabalhos com maior qualidade de vida, como home office.

O PaaS, assim como outros serviços em nuvem, está transformando as empresas digitalmente, pois permite que tecnologias modernas sejam incluídas no ambiente corporativo por um preço acessível em todos os modelos de corporações — das pequenas às grandes.

É possível ter um serviço com plataforma de desenvolvimento avançada sem ter uma equipe com grande expertise para isso. As plataformas de serviços possibilitam, portanto, que as empresas foquem no que realmente importa: a sua missão.

Para se aprofundar no assunto, confiro artigo cloud computing!

CEO na Introduce

Formado em Redes de Computadores, com especializações em Gestão de Pessoas, Coaching e MBA em Marketing. É co-founder da introduceti.com.br, que conduz o crescimento dos negócios através de estratégias e tecnologias. Além disso é investidor no projeto Globin.it, Middas e Grupo 3Minds.