Os benefícios da transparência de dados no marketing de sua empresa

Entenda como a transparência no marketing pode auxiliar sua empresa alcançar melhores resultados

Com o avanço da tecnologia, o acesso ilimitado aos dados do consumidor contribuiu para estimular a inovação de anúncios e campanhas, permitindo aos profissionais de comunicação personalizar suas mensagens para um efeito mais assertivo. No entanto, indo mais além, os benefícios da transparência de dados no Marketing para a sua empresa são ainda maiores.

Essa transparência de dados pode significar uma redução da quantidade existente da informação, o que assusta alguns gestores. Embora a possibilidade de ter menos dados disponíveis para transmitir mensagens bem direcionadas ao público-alvo possa parecer desvantajosa, o mantra “menos é mais” pode se aplicar no caso do conjunto de dados do consumidor.

Portanto, reuni aqui tudo o que você precisa saber sobre a transparência de dados e como ela pode beneficiar a organização como um todo. Vamos lá?

Quais os impactos da transparência de dados na era do Big Data?

Em todos os lados do relacionamento de marketing digital, há uma hesitação em falar abertamente sobre os dados por trás do marketing. Além disso, é comum que alguns profissionais mostrem relutância em compartilhar externamente conjuntos de dados completos por medo de expor os clientes a mais dados do que aqueles que podem compreender.

Talvez validando essas preocupações, muitos profissionais nem se preocupam em olhar além do nível superficial dos dados fornecidos, enquanto outros descobriram que não podem acessá-los de forma rápida e interativa o suficiente para atender às suas necessidades.

Leitura complementar: Como preparar sua equipe de marketing para utilizar dados

Com isso, a necessidade em assumir a responsabilidade de seus dados aumentou. Na busca por entender melhor para onde os orçamentos de publicidade e comunicação estão indo, um esforço por maior transparência das informações está diretamente ligado a uma mudança em como os profissionais de marketing lidam com o compartilhamento de dados.

Para, finalmente, reconstruir a confiança e informar melhores decisões de negócios, os profissionais de marketing precisam mudar a conversa sobre transparência para se concentrar na educação em torno dos tipos de dados coletados e como podem moldá-los para influenciar melhor os negócios.

Como lidar com a transparência de dados?

Vivemos em uma situação complicada: os consumidores querem ofertas personalizadas que sejam relevantes para seu comportamento anterior e necessidades futuras. Para executar esse nível de personalização, as empresas necessitam coletar grandes quantidades de dados.

No entanto, os consumidores só querem alguns dos seus dados utilizados a fim de se sentirem confortáveis. Então, qual é o caminho certo para seguir? Bom, a seguir separei algumas dicas:

Não utilize dados de terceiros

Para iniciar um relacionamento mais confiável, as organizações devem começar eliminando processos internos de aquisição de dados de terceiros. Eles devem usar apenas os dados que obtiveram por meio do consentimento explícito do cliente.

Explique os benefícios que o cliente terá compartilhando seus dados

Alguns benefícios específicos podem incluir ofertas mais personalizadas, recompensas exclusivas ou acesso a uma ferramenta de tomada de decisão que facilite a vida.

A Netflix é um ótimo exemplo: sem conceder acesso a seus dados pessoais, os clientes não se beneficiariam do robusto mecanismo de recomendação da Netflix, que é uma maneira poderosa para os consumidores descobrirem novos conteúdos altamente relevantes para seus interesses.

Dê total controle aos clientes do tipo de dados que queiram compartilhar

Talvez um cliente se sinta à vontade para compartilhar seu nome e data de nascimento, mas não compartilhar seu endereço residencial ou número de celular. Portanto, coloque o cliente no controle e forneça flexibilidade nos tipos de dados que eles podem compartilhar. Isso torna muito mais provável que eles ofereçam pelo menos algumas informações pessoais.

Quais os impactos da transparência de dados na área do Marketing?

01. A redução de dados forçará os profissionais de marketing a pensarem estrategicamente sobre os dados que usam

A criação de uma diretriz geral para a privacidade de dados ajudará a reduzir os recursos necessários para utilizar as informações coletadas dos clientes e visitantes de seu site. Com ela, é possível incluir a escolha de quais tipos de dados devem ser coletados e excluir aqueles obsoletos.

Limitar a coleta de dados desnecessários e remover regularmente informações desatualizadas do cliente forçará os profissionais de marketing a tomarem decisões sobre os dados, fazendo seus esforços de marketing ainda mais estratégicos.

02. A transparência ajudará a evitar o acúmulo de dados e gerará melhor gerenciamento de dados

Aumentar a transparência interna sobre como e por que os dados são coletados também beneficiará o gerenciamento de sistemas de dados na maioria das organizações. Quando divisões diferentes acumulam conjuntos de dados diferentes, consolidar e utilizar os dados pode ser difícil.

Dessa forma, o melhor gerenciamento desses sistemas pode impedir a duplicação ou a contradição de dados e tornar os esforços de marketing mais eficazes.

03. Privacidade e transparência forçarão os profissionais de marketing a se concentrarem na experiência do usuário

Embora muitas fontes de dados de terceiros permitam que as empresas dimensionem efetivamente seu alcance além dos dados primários coletados, a dependência dessas fontes externas pode ser arriscada. Concentrar-se na experiência dos consumidores orientará quais fontes de dados são necessárias e poderá justificar o uso.

Sem uma finalidade e benefício claros para o usuário, as organizações que usam dados de terceiros arriscam seu relacionamento com o consumidor. Os profissionais de marketing devem procurar utilizar melhores processos internos de coleta e gerenciamento de dados.

Quais os benefícios de ser transparente no uso de dados para a empresa como um todo?

Como você viu, não somente o marketing tem a ganhar com isso, mas a empresa como um todo também é beneficiada. Através da transparência de dados, é possível:

Aumentar a sua audiência

A transparência quase sempre gera mais confiança, o que subsequentemente produz um público-alvo e uma base de clientes maiores.

Aumentar a avaliação financeira positiva

De tempos em tempos, as marcas mostraram que há uma correlação direta entre maior transparência e avaliação financeira. Isso faz com que sua empresa aumente seus lucros, já que a confiança e audiência também crescem.

Aumentar da lealdade interna

As pessoas gostam de dizer a verdade. Isso faz com que eles se sintam melhores consigo mesmos e com os negócios para os quais trabalham. Quando as empresas tornam a transparência uma prioridade em marketing, ela tem um impacto tremendamente positivo na cultura corporativa. Isso resulta em mais fidelidade e estabilidade em toda a organização.

A era digital mudou fundamentalmente as suposições de como os indivíduos farão negócios e se envolverão com as empresas. E, uma vez perdida a confiança, é quase impossível para as marcas reconstruir relacionamentos sustentáveis e honestos com seus clientes.

Como profissionais de marketing, devemos entender que pessoas reais compram de pessoas reais. É por isso que a autenticidade nas comunicações é tão importante, especialmente na era digital. Transparência e confiança são fundamentais para formar um relacionamento duradouro com a marca.

À medida que a indústria se torna cada vez mais orientada por dados, os profissionais da área devem evitar tornar-se científicos demais. Em vez disso, devemos utilizar a transparência de dados no marketing para aumentar o relacionamento com os consumidores, ajudando-os com seus problemas e oferecendo soluções eficazes.

E por falar nisso, que tal entender à fundo o desafio do marketing em aliar Big Data e criatividade?

CEO na upLexis

Engenheiro de software formado pela POLI-USP com pós em Administração pela FGV-SP. É Sócio e CEO da upLexis Tecnologia com perfil empreendedor, visionário, responsável pela definição e execução estratégica da empresa, investimentos e inovações em produtos e serviços, e estudioso do tema Big Data, Inteligência Artificial e Data Driven Companies.