Entenda o que é HeadHunter: como contratar e como ser contratado

Entenda o que e Headhunter e como pode contribuir para sua equipe na era da Transformação Digital

O mercado de trabalho se desenvolve de uma maneira cada vez mais competitiva, e não só para quem procura um novo emprego, mas também para as empresas.

Encontrar o profissional ideal nunca é uma tarefa fácil, mas é especialmente complexa quando se fala de profissionais de altos níveis hierárquicos ou de posições estratégicas para determinados negócios.

É aí que entra a figura do headhunter, um verdadeiro caçador de talentos profissionais. Você provavelmente já ouviu falar dele, mas há muita confusão sobre a atividade de headhunting e qual é o seu real papel dentro das empresas.

Vamos entender melhor?

O que é headhunter?

O headhunter é o profissional que desempenha a atividade de headhunting, uma forma de recrutamento e seleção cujo papel é encontrar pessoas com habilidades específicas para determinadas posições de trabalho nas empresas contratantes.

E não só isso: a missão do headhunter também inclui convencer o profissional escolhido a participar do processo seletivo.

Dependendo da empresa, headhunters também são parte do marketing corporativo, ajudando a propagar a imagem de uma empresa eficiente e que valoriza o seu capital humano.

Sendo assim, o headhunter é mais que um especialista em recrutamento e seleção de pessoal. Suas funções visam colocar profissionais dentro de perfis muito específicos em contato com as empresas que os querem contratar.

Para se tornar um headhunter, é necessário se desenvolver além das atividades de recrutamento de pessoal. É preciso ser rápido, para abordar profissionais de destaque antes dos seus concorrentes, e aumentar as chances de sucesso na contratação.

Um headhunter precisa ter a cabeça no lugar e não se importar com a rejeição de alguns profissionais. Deve ser resiliente e não desistir fácil. E, acima de tudo, um headhunter precisa ser persuasivo, para convencer os profissionais mais badalados de que a sua proposta é boa o bastante para ser considerada.

Como funciona o headhunting?

O trabalho de headhunting começa, geralmente, com um briefing que é passado pela empresa que precisa de encontrar um profissional de perfil específico, de acordo com seu posicionamento estratégico, ou que deseja contratar alguém que já foi definido pela diretoria como meta para uma posição-chave dentro da sua estrutura.

Se segue uma pesquisa extensa, usando desde plataformas como o LinkedIn e outras redes sociais até o próprio networking do headhunter, buscando informações privilegiadas para obter contatos e estabelecer conexões até o profissional desejado.

Leia também: Você consegue imaginar quais serão as profissões do futuro?

A partir daí, o papel do headhunter é abordar e convencer o profissional a participar do processo seletivo da empresa contratante.

Normalmente, headhunters trabalham sob demanda, recebendo um percentual do primeiro salário do profissional contratado. Por isso, precisam ser tão assertivos e persuasivos na sua abordagem.

Também há headhunters que trabalham dentro de certas empresas, ou mesmo em agências de recrutamento de pessoal. De qualquer forma, atuam somente em casos em que a disputa pelo profissional ideal supera a oferta obtida com o recrutamento tradicional.

Quais os benefícios em contratar um headhunter?

Para as empresas, é importante contar com suporte especializado na busca da pessoa ideal para uma posição altamente estratégica para a sua operação.

Esses profissionais geralmente já estão trabalhando, portanto, não se encontram em busca de uma nova oportunidade. O processo também pode envolver a pesquisa de profissionais promissores em determinadas áreas, difíceis de serem identificados.

Contratar bons profissionais às vezes significa viabilizar conversas, usar estratégias de contato e de abordagem que não são comuns a todos os profissionais de recursos humanos.

O headhunter contribui nesse processo com grande experiência em recrutamento, mas também acesso à informações e contatos, técnicas e práticas que estão à disposição de companhias que precisam ser eficientes na hora de contratar um profissional de destaque.

Investir na força do recrutamento de pessoal tem, inclusive, impactos positivos na cultura organizacional da empresa, criando uma mentalidade coletiva de que o alto desempenho é o padrão adequado em todos os times da empresa.

Como saber se sua empresa precisa de um headhunter?

Existem alguns sinais que indicam a necessidade de se contratar um headhunter.

Se a sua empresa tem cargos importantes e estratégicos para sua operação, e já tentou preencher essas posições sem sucesso, por mais de uma vez, pode ser a hora de chamar um headhunter para auxiliar nesse processo.

Em mercados de trabalho muito competitivos, a atividade do headhunter ajuda a trazer peças que faltavam para compor uma estratégia eficiente para encarar a concorrência de igual para igual — ou contando com alguma vantagem, se possível.

Leia também: O futuro do mercado de trabalho: projeções para a próxima década

Empresas que estão entrando em novos mercados ou expandindo suas áreas de atuação de maneira mais agressiva podem encontrar nos headhunters a alternativa para começar com o pé direito.

Vale a pena lembrar que, normalmente, headhunters só recebem seus honorários quando os profissionais indicados realmente são contratados. Isso é uma segurança adicional para as empresas, que dependem da assertividade dos processos seletivos para compor suas equipes estratégicas.

Como ser encontrado por um headhunter?

Agora, se você é um profissional que deseja ser encontrado por um headhunter, algumas dicas podem ajudar a tornar seu perfil mais visível e atraente para este tipo de situação.

Em tempos de transformação digital e de redes sociais onipresentes, o primeiro passo é preparar o seu perfil no LinkedIn da melhor forma possível.

Preencha corretamente e com clareza as principais informações do seu perfil: nome (normalmente, é usado o primeiro e o último nome apenas), sua profissão e cargo, cidade onde mora, sua formação acadêmica e cursos realizados.

Informe dados adicionais, como os projetos que participou, e encoraje seus colegas atuais e antigos a deixarem recomendações no seu perfil, indicando suas habilidades e características profissionais que podem chamar a atenção de recrutadores em geral — quanto mais informação sobre você, melhor.

Dentro ou fora do LinkedIn, seu currículo deve estar atualizado e organizado. Não se deve omitir dados relevantes, e também não pode ser extenso demais, sempre com suas principais informações e resumo profissional bem no início de tudo.

Leia também: 13 dicas para melhorar seu perfil no LinkedIn

Preserve sua imagem pessoal nas outras redes sociais. Mesmo que no Twitter, no Facebook e outros lugares que o foco não seja a sua vida profissional. Não vale a pena expor opiniões polêmicas sem embasamento e é preciso cuidado com os detalhes da vida pessoal compartilhados na internet.

Gostou do artigo sobre o que é headhunter e quer saber mais sobre o recrutamento de pessoal? Clique aqui e aprenda sobre a nova era do RH nas empresas.