Em um cenário tecnológico de intensa mutabilidade, cada dia que passa nos coloca ainda mais próximos da chamada Transformação Digital. A mudança de hábitos de consumo, de vida e comportamento, tanto a nível pessoal quanto empresarial, tem por trás toda dinâmica da tecnologia, marcada por constantes inovações em todas as áreas.

Neste contexto, um conceito vem ganhando força no cenário empresarial: o digital twin — ou gêmeo digital, em português. Esse termo representa um salto significativo na forma como empresas poderão desenvolver, avaliar e aprimorar os seus produtos.

A ideia por trás do gêmeo digital é criar uma réplica virtual, completamente fiel a um objeto físico, de modo que esse modelo digital seja capaz de fornecer todas as perspectivas e dados importantes sobre a utilização do produto.

Vamos nos encarregar de explicar os principais detalhes dessa tecnologia:

O que é digital twin?

Após breve introdução sobre o conceito de digital twin, agora vamos nos aprofundar um pouco mais para que você realmente entenda o que esse termo significa. Prossigamos!

Com o passar dos anos e a evolução da tecnologia, o mundo passou a aderir cada vez mais ao modelo digital, tanto que hoje grande parte das atividades possui uma versão digital, muito mais cômoda, ágil e acessível.

Seguindo por esse caminho, o trabalho dos engenheiros na hora de projetar e aprimorar produtos, equipamentos e soluções, aos poucos deixou de ter o auxílio de ferramentas físicas e do trabalho manual, ganhando uma roupagem mais virtualizada, na qual os softwares são praticamente as únicas ferramentas.

Nesse contexto, digital twin nada mais é do que o conceito que efetivamente materializou toda essa ideia. Por meio de um modelo virtual de um objeto físico, projetistas, engenheiros, entre outros profissionais, conseguem dimensionar com exatidão como será o resultado final de um projeto e todo o seu ciclo de vida, a partir de uma espécie de simulação.

Já imaginou como pode ser benéfico para a indústria, comércio e para o próprio consumidor ter a oportunidade de testar um produto ainda na sua fase de desenvolvimento? O gêmeo digital viabiliza essa tarefa.

A partir desse conceito, dispositivos móveis, equipamentos e uma outra infinidade de produtos comuns na vida das pessoas poderão ser testados por quem efetivamente os consumirão, tornando o usabilidade, eficiência e compatibilidade com as necessidades muito mais precisas. Isso é digital twin!

Quais as tecnologias envolvidas nesse conceito?

Existem diferentes tecnologias envolvidas no conceito de digital twin, porém, a Internet of Things (IoT), a Artificial Intelligence (AI) e o Machine Learning, talvez sejam as que mais marcam as funcionalidades do gêmeo digital.

A nível empresarial, IoT, AI e ML servem de apoio para que o digital twin seja ainda mais eficiente. A IoT, por exemplo, permite que cada vez mais produtos, equipamentos e dispositivos estejam interligados, se comunicando e fornecendo informações valiosas para engenheiros.

De maneira semelhante, a Inteligência Artificial e o Aprendizado da Máquina potencializam as otimizações dentro de ambientes corporativos. Isso porque os gêmeos digitais possuem a capacidade de aprender com as situações. Cálculos complexos são realizados enquanto os sensores captam informações, condicionando a máquina a tomar as melhores decisões e a buscar o ponto ótimo nas operações.

Onde se aplicam?

A aplicabilidade do digital twin é bastante ampla. Hoje, por exemplo, indústrias e empresas que trabalham com produção já se apoiam nos gêmeos digitais para otimizar sua infraestrutura física, criando modelos digitais para cada um dos seus ativos.

Indo mais além, curiosamente o digital twin também tem sido uma poderosa ferramenta de coleta de insights em lojas de varejo. A partir de uma utilização estratégica de dados sobre o produto e como os clientes o utilizam, já é possível identificar pontos de insatisfação e satisfação e, a partir disso, tomar as decisões necessárias para melhorar a experiência do consumidor.

Isso acontece porque, a partir da junção de dados coletados de redes sociais, interações online, históricos de navegação e pesquisa, os lojistas conseguem criar até mesmo um gêmeo digital do seu consumidor. Daí fica fácil entender como as empresas podem tomar as melhores decisões para satisfazer o seu público. Concorda?

A verdade é que, hoje, o digital twin já funciona em um patamar bem mais inovador. Para se ter ideia, atualmente é possível que o consumidor teste um determinado produto antes mesmo de este estar em produção.

Essa funcionalidade auxilia negócios dos mais diversos ramos a formular produtos e soluções finais cada vez mais condizentes com as reais necessidades dos seus destinatários, evitando que se tornem obsoletos em pouco tempo, por exemplo.

O mais interessante é que o usuário tem a possibilidade de interagir com o gêmeo digital, tal como faria com um objeto físico real, o que significa que as percepções obtidas a partir dessas interações são bastante fiéis e úteis na finalização do produto e sua posterior fabricação.

Qual a sua importância para a Transformação Digital?

Já estamos vivendo a Transformação Digital, isso é cada dia mais nítido. A dependência crescente das máquinas, sistemas e da internet provam que a humanidade segue por um caminho no qual a tecnologia deixará de ser um diferencial para se tornar uma necessidade, sobretudo nas empresas.

Leia também: Última chamada para entender o processo de Transformação Digital

O digital twin tem um impacto bastante significativo neste cenário de transformação. O motivo principal é a grande capacidade que essa tecnologia possui de aprimorar outros mecanismos e sistemas.

Com o passar dos anos, a partir dos gêmeos digitais, empresas ofertarão produtos e serviços cada vez mais eficientes e alinhados com as demandas do consumidor.

Isso porque este poderá participar mais ativamente do processo de produção, como vimos, até mesmo testando um objeto de maneira virtualizada.

De maneira direta, isso impacta toda uma cadeia de fatores. De um lado, a indústria, por exemplo, demandará menos recursos e insumos para a sua produção, reduzindo o desperdício e, consequentemente, o impacto sobre o meio ambiente.

Por outro lado, com processos mais econômicos e sustentáveis, o consumidor final terá a sua disposição produtos de qualidade mais elevada, a custos reduzidos.

Além disso, o digital twin afeta diretamente a segurança e eficiência do uso de estruturas. Isso porque o gêmeo digital possui um grande apelo preditivo que torna possível a identificação de pontos de atenção em projetos, identificando falhas e riscos futuros de maneira precisa.

Por fim, como vimos, a Transformação Digital já é uma realidade presente nas nossas vidas. O digital twin é um exemplo claro de como a tecnologia tem caminhado para melhorar ainda mais a vida das pessoas e a eficiência operacional das empresas. Negar essa realidade é perder a oportunidade de colocar a sua empresa em destaque, e certamente não é isso que você deseja.

Agora que você já sabe o que é digital twin e como esse conceito se relaciona com a rotina atual das empresas, não pare por aqui. Continue aprendendo mais sobre a Transformação Digital. Para isso, sugerimos que você nos siga nas redes sociais. Estamos no FacebookYouTubeInstagram e LinkedIn!

tecnologiaTecnologia
Recursos Humanos O que são a Geração Z e os Millennials?
Gestão 4 dicas para aumentar a produtividade no trabalho na era digital
ABOUT THE SPONSORS
Introduce

Arquitetamos estruturas e soluções de redes de computadores que garantem a maior disponibilidade dos serviços de TI e aumentam a proteção da empresa, a confidencialidade de negócios e a produtividade das equipes.