Cultura DevOps: por que e como adotá-la?

Entenda o que é a cultura devOps, como ela funciona e quais benefícios gera

Você já ouviu falar em DevOps? Mesmo que esse termo já exista há mais de uma década, muitas pessoas não falam diretamente sobre o assunto, o que acaba fazendo com que as o mercado em si não tenha uma ideia geral sobre seu significado.

O desenvolvimento de software de maneira tradicional está fadado ao atraso – de entregas e de inovação. A transformação digital exige que as empresas ofereçam soluções rápidas, o que as impede de realizar processos lentos de criação de sistemas.

Uma cultura DevOps tem sido a solução para muitas companhias, que buscam agregar velocidade ao seu desenvolvimento sem perder qualidade. Neste artigo, entenderemos um pouco mais sobre o assunto.

O que é DevOps

O DevOps é um conceito de desenvolvimento de software baseado em agilidade e centrado na colaboração entre os indivíduos. A comunicação é o cerne fundamental de uma cultura como essa, fazendo com que a informação circule livremente pela empresa.

Isso garante que todos trabalhem em conjunto e para um mesmo objetivo, eliminando possíveis barreiras internas que podem fazer com que o desenvolvimento perca tempo.

Uma cultura DevOps é ágil e exige fluidez entre as equipes, o que não combina com estruturas hierárquicas tradicionais e engessadas, que anteriormente faziam parte da TI.

O foco são as pessoas, buscando sempre a colaboração entre todos os indivíduos e a criação de um ambiente de aprendizagem, no qual todos possam se desenvolver e compartilhar seus conhecimentos.

Isso facilita a entrega de lançamentos de maior qualidade em menor tempo, garantir a satisfação de clientes e maiores retornos para a empresa, que trabalha em um ritmo mais rápido.

Panorama da cultura DevOps hoje

O termo DevOps se tornou um tanto quanto incerto atualmente, pois muitas empresas interpretam o conceito de forma errônea, agregando ideias que não fazem parte da cultura.

Isso acaba gerando alguns problemas internos e divisões, exatamente o que o DevOps deveria combater dentro das organizações. Esse problema surge quando existe uma busca por complementar a cultura com uma nova visão, deixando para trás todos os antigos hábitos e se adaptando totalmente, permitindo a geração de uma mentalidade de colaboração entre os envolvidos no desenvolvimento de softwares.

Há um relatório lançado pela Puppet, denominado “State of DevOps Report 2018“, que afirma que entre todas as empresas entrevistadas, apenas 11% acreditam que estão em uma escala avançada de DevOps.

Já a grande maioria, cerca de 79% afirmam estar em um nível médio, com algumas barreiras institucionais a serem vencidas, enquanto que 10% ainda vivem em uma cultura totalmente tradicional.

Essa amostragem de empresas que ainda não estão buscando o DevOps parece pequena, mas o número total é alto quando pensamos em termos de mundo. São várias organizações que estão perdendo em competitividade e podem acabar desaparecendo por não se adaptar a uma nova realidade.

DevOps nas empresas e seus benefícios

Vários são os benefícios que podem ser alcançados ao se implementar uma cultura de DevOps dentro das empresas. A seguir, conheceremos alguns.

Confiabilidade

O desenvolvimento de software é acompanhado de forma clara por todos os envolvidos, o que garante transparência e visualização constante de cada passo de implementação. Isso torna o produto muito mais confiável.

Colaboração

Os canais de comunicação criados entre as equipes permitem uma colaboração constante, produtividade e a troca de conhecimentos de forma natural, trazendo maior eficiência no desenvolvimento e menor ocorrência de erros.

Escala

A automatização de vários processos em uma cultura de DevOps permite o gerenciamento simples de vários recursos e traz ganhos de escala para as equipes, que podem trabalhar com pouca mão de obra em grandes projetos.

Entregas rápidas

Baseada em metodologias ágeis, uma cultura DevOps garante a entrega de software de forma rápida e simplificada, criando várias disponibilizações incrementais durante o ciclo de vida dos sistemas.

Velocidade

Permite uma integração de novas, de forma simples e rápida, garantindo maior inovação e entregando mais autonomia para as equipes buscarem melhores ferramentas para o seu dia a dia.

Implementação do DevOps

Segundo o relatório publicado pela Puppet, citado anteriormente, para a maioria dos entrevistados, a implementação de uma cultura DevOps passa por 5 estágios básicos.

Estágio 0

As equipes entendem a importância de colaborar entre si para melhorar suas atividades e resultados. É o ponto em que a empresa compreende que precisa mudar sua abordagem para lidar com os novos desafios do mercado.

Estágio 1

Nessa fase são implementadas as metodologias ágeis de desenvolvimento de software, o primeiro passo em busca do DevOps. Além disso, algumas tecnologias, como controle de versão, também começam a ser utilizadas para automatizar processos básicos de entrega.

Estágio 2

Nesse ponto, as equipes atuantes na empresa buscam a padronização da pilha de tecnologia utilizada em cada setor, como banco de dados, linguagens e outros. Esse é um dos primeiros passos de colaboração, quando todos estão aptos a dar sua opinião sobre a padronização.

Estágio 3

Após estabelecer os elementos fundamentais, as organizações começam a abordar outros pontos tratados, como problemas que demandam de atenção, por exemplo, lançamentos atrasados e muitos erros em códigos. Essa é a fase em que se dá mais atenção à qualidade do desenvolvimento.

Estágio 4

O próximo ponto da jornada de DevOps é garantir as entregas de forma automatizada, tirando essa responsabilidade do desenvolvedor, que poderá se dedicar totalmente a escrever códigos. Além disso, elimina erros de entrega e aumenta a rapidez do processo, que é feito em segundos.

Estágio 5

O último estágio é o level mais alto de uma empresa que mantém uma cultura DevOps e é atingido por poucas organizações. Nessa etapa, boa parte do processo de produção de software é automatizada. Assim sendo, a performance de todos os times é muito maior e as preocupações menores.

Conheça o case da Netflix

Netflix é um dos grandes exemplos de companhia totalmente focada em DevOps e que atingiu o estágio 5, sendo totalmente imersa nessa cultura.

Esse foi um dos principais fatores que permitiu com que a empresa lidasse facilmente com o seu rápido crescimento, conseguindo garantir a integridade de seu produto, mesmo em um ambiente escalar.

Dentro da organização, a tecnologia não é tratada apenas como um meio de entregar entretenimento aos clientes, ela é o centro da cultura da empresa, influenciando e sendo influenciada por ela.

O principal desafio da Netflix é manter a disponibilidade de seu serviço de streaming e, para isso, ela precisa entregar liberdade e capacidade de colaboração aos seus engenheiros e desenvolvedores, ou seja, a base de uma cultura DevOps.

Em um mundo imerso em tecnologias, onde cada vez mais é preciso realizar entregas rápidas e personalizadas, a cultura DevOps se tornará uma das forma mais efetivas das empresas se manterem competitivas no mercado.