A urgência do Growth Mindset nas empresas

Entenda a importância do growth mindset e como aplicá-lo na cultura de sua empresa

Se antes o foco empresarial era obedecer a regras, no mundo corporativo moderno o objetivo é fomentar o aprendizado e a inovação. Para isso, sua empresa precisa promover mudanças no modus operandi da gestão de pessoas e estimular sua autonomia e desejo de vencer.

Líderes dos maiores conglomerados empresariais do mundo já perceberam que não detêm o poder absoluto e precisam rever constantemente as práticas corporativas para desenvolver uma mentalidade de crescimento em sua força de trabalho. A isso se dá o nome de growth mindset.

Neste post, vamos mostrar a você o significado de growth mindset e como trazer resultados reais para o ambiente organizacional. Continue sua leitura!

O que é growth mindset?

A expressão growth mindset — mentalidade de crescimento — foi criada pela psicóloga norte-americana Carol Dweck. A pesquisadora compreende que a inteligência e demais habilidades e podem ser desenvolvidas com dedicação e prática, pois são somente o ponto de partida para novos conhecimentos.

Mindset significa a maneira como as pessoas pensam suas capacidades e talentos. Isso pode ser traduzido como programação ou configuração mental, e institui os pensamentos e crenças construídos em nossa mente. Nesse sentido, Dweck defende que ter o mindset correto é o segredo das pessoas de sucesso.

Essa programação mental determina como nos sentimos e nos comportamos diante das inúmeras situações que vivemos. Em outras palavras, o mindset define que a maneira de encarar a vida pode ser muito mais decisiva para alcançar objetivos e metas que a inteligência e outras habilidades.

Growth mindset versus fixed mindset

Carol Dweck também afirma que growth mindset é antagônico de fixed mindset (mentalidade fixa), e que ambos coexistem na mente humana.

As pessoas com fixed mindset acreditam que todo potencial é predefinido e não há espaço para mudança. Portanto, falhas ou limitações são representações claras da deficiência de competências, e não resta outra saída senão partir para outra tarefa.

Já quem possui o growth mindset acredita que novas aptidões podem ser adquiridas e desenvolvidas, e que os erros são parte do processo. Portanto, elas naturalmente apresentam mais motivação e criatividade.

Confira as características das pessoas em que prevalece o fixed ou o growth mindset:

FIXED MINDSET GROWTH MINDSET
Falhar é algo permanente;

Feedbacks negativos são críticas e motivos de ataque pessoal;

Mais cômodo escolher tarefas simples e colocar nelas esforço mínimo;

A cada obstáculo há grandes chances de desistir;

Foco em alcançar metas mensuráveis e pontuais;

Riscos criativos devem ser evitados;

Apreensão ou inveja diante de conquistas alheias;

Individualismo.

Falhar é oportunidade de aprender e chance de melhorar;

Feedbacks negativos são chances de desenvolvimento;

Encarar desafios é motivador e todo esforço é uma vitória;

Obstáculos são chances de experimentar soluções;

O foco é na jornada de crescimento contínuo;

Riscos são meios de inovação;

Felicidade com as vitórias de colegas;

Senso de equipe.

Obviamente, descartar o fixed mindset e focar na mentalidade de crescimento é o mais indicado para sua organização. Empresas que incentivam o growth mindset aumentam a eficiência de sua força de trabalho e conseguem maior engajamento dos colaboradores em tarefas complexas ou em tomadas de decisão.

Ao desenvolver o growth mindset, você está se adaptando às constantes transformações do mundo moderno e incentivando a evolução em seus times. Além disso, empresas que cultivam a mentalidade de crescimento contam com colaboradores que expressam maior senso de cooperação e visão integrada da organização. Dessa forma, a empresa está mais apta às demandas de constante inovação que o mercado exige.

Como implantar o growth mindset na empresa?

Ainda que cada companhia tenha suas particularidades, o growth mindset deve ser uma iniciativa plena de mudança de cultura. Ou seja, não basta criar campanhas de comunicação interna ou desenvolver workshops, se você, como líder, não rever políticas e regras rígidas que favoreçam a mentalidade fixa.

A ideia do growth mindset é que todos os setores tenham a oportunidade e se sintam motivados em colaborar com ideais comuns de crescimento na organização. A Microsoft é um grande exemplo de mudança de cultura. Em entrevista à revista Época em 2016, a presidente da filial brasileira, Paula Bellizia, ressaltou o esforço da companhia para mudar antigos paradigmas e passar a aprender sempre com os clientes.

Se antes havia um distanciamento nessa relação, graças à cultura do growth mindset “aprendemos a ouvir nossos clientes, entendendo o que precisam para ajudá-los a realizar a transformação digital”. Com essa nova postura organizacional, a Microsoft passou a trabalhar com a missão de “empoderar cada pessoa e cada organização no mundo a conquistar mais”.

Para isso, a empresa teve de mudar completamente seu modo de pensar e agir, o que envolveu todo o organograma da companhia. Por isso, você precisa ser uma liderança flexível que estimule a colaboração efetiva de seus colaboradores, incentivando a participação individual no processo decisório. Não abandone regulamentos, mas evite que eles se tornem a base para comportamentos limitantes ao seu negócio.

5 passos para conduzir o growth mindset em sua empresa

01. Crie um clima de aprendizado contínuo

Implantar a educação contínua dentro da empresa é peça-chave para o desenvolvimento de uma mentalidade de crescimento. Quanto mais os colaboradores aprendem, mais desafios podem ser encarados, até mesmo por pessoas com mentalidade fixa. Ao propor novos conhecimentos, a energia do trabalho é renovada e o motor da criatividade é ativado com melhores ideias para os projetos da organização.

02. Permita que os funcionários desenvolvam novas habilidades

Para o growth mindset acontecer, os colaboradores precisam sair da zona de conforto e ser tentados a experimentar novas competências. Aprender diferentes papéis dentro da empresa ajuda a promover empatia e estimula o envolvimento com novas maneiras de abordar ideias e processos. Além disso, trabalhe posturas colaborativas e liderança em todos os níveis hierárquicos, como uma forma de tornar seu pessoal mais produtivo.

03. Incentive os riscos e a aceitação do fracasso

Não há crescimento sem fracasso. Por isso, seus times têm que aprender a assumir riscos e perseverar até acertar. Quaisquer inovações e avanços nos negócios só acontecem como consequência de várias experimentações e falhas. Sendo assim, os líderes devem dar o exemplo, mas também permitir aos indivíduos a independência e a liberdade para experimentar, fracassar e aprender com seus erros.

04. Valorize o espírito empreendedor

Se um colaborador sente que seu potencial é valorizado dentro da empresa, as chances de comprometimento são muito maiores e ele terá um motivo para querer prosperar. Motive o desenvolvimento pessoal, valorizando seus colaboradores e dando ferramentas para que eles ampliem seus conhecimentos e habilidades empreendedoras.

05. Incentive a cultura do feedback

A proposta do feedback é ensinar como melhorar a performance. Por isso, acostume seus times a dar e receber constantes feedbacks como forma de reconhecer pontos positivos e corrigir falhas que atrapalhem o desempenho individual e coletivo. Inclusive, o feedback é importante para celebrar vitórias e discutir os processos que levaram aos resultados, como forma de implantar modelos de atuação no cotidiano organizacional.

Como essa cultura pode aumentar os lucros?

Quando uma organização expressa significativamente uma visão positiva e incentiva o sentimento de triunfo, os colaboradores sentem-se mais capazes de vencer desafios e atingir os resultados pretendidos. Na esteira do sucesso organizacional, surgem times mais inovadores, colaborativos e comprometidos com o aprendizado e o crescimento da empresa.

Organizações com growth mindset desenvolvido conseguem aprender com as falhas e desenvolver áreas que claramente precisavam melhorar. Ao concentrar-se em superar desafios, essas organizações também estão empenhando-se em conhecer as demandas dos clientes e oferecer a eles melhor experiência. Logo, o mercado torna-se objetivo de superação.

Dessa maneira, instigue uma mentalidade de crescimento em sua empresa e inspire seus colaboradores a terem coragem de chegar ao topo. Você, seu negócio e o desenvolvimento pessoal deles são os maiores motivos para a perseverança.

Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e discuta com gestores as vantagens de experimentar o growth mindset para maior engajamento dos profissionais e aumento da competitividade das empresas no mercado!

Gerente de Operações no Portal Transformação Digital

Eduardo Wolkan é bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com ênfase em marketing e comportamento do consumidor. Entusiasta do meio digital e fascinado pela internet, fez do hobby sua profissão e hoje atua com projetos de transformação digital nas áreas de marketing e vendas.