Transformação Digital: uma oportunidade para advogados pioneiros

Transformação Digital uma oportunidade para advogados pioneiros

As oportunidades para advogados na Transformação Digital se manifestam em campos distintos e não são poucas. Ao mesmo tempo, em muitos casos não se trata apenas de uma opção. A transformação ocorre de tal modo e com tanta velocidade que é urgente e fundamental se inteirar sobre ela.

Do contrário, o risco é de que nosso conhecimento e serviço se tornem obsoletos. Com o advento e o aprimoramento de alguns recursos, o modo como se advoga na atualidade vai mudar completamente. Inclusive, alguns dos serviços prestados não serão mais necessários, pois serão executados por máquinas.

Material complementar: Tecnologias necessárias para montar seu escritório digital

De outro lado, é empolgante quando nos envolvemos com o tema e observamos que há um campo vasto de novas oportunidades. Meu convite com esta postagem é para que você repense com esse olhar positivo e proativo para que possa aproveitar esse momento único. Confira!

Os campos de oportunidade para advogados na Transformação Digital

Como já adiantamos na introdução, a transformação não ocorre de forma isolada em uma atividade. De modo geral, podemos relacionar 3 áreas principais de atuação nas quais as oportunidades são mais evidentes na advocacia, são elas:

  • na gestão operacional de um escritório: incorporando tecnologias que facilitam a rotina de trabalho;
  • no relacionamento com as partes: usando o meio digital para interagir com os envolvidos nos processos;
  • na consultoria jurídica: auxiliando empresas e pessoas a lidar com os aspectos legais das inovações, como novas regulações e interpretação da legislação antiga aplicada a novas iniciativas.

Então, vejamos como as oportunidades se apresentam em cada um desses campos.

As oportunidades na gestão operacional

Várias aplicações podem facilitar a rotina de um escritório no momento atual. Elas permitem aumentar a eficiência, a produtividade e, em consequência, os ganhos e o lucro. O processo de digitalização do sistema processual já trouxe grande economia de tempo e, embora exista certa resistência, a desburocratização é uma tendência irreversível no setor.

Recentemente, a obrigatoriedade de reconhecimento de firma e autenticações foi eliminada nos procedimentos das entidades públicas. Ao mesmo tempo, a Blockchain já é cogitada como uma solução governamental e, no momento que for implantada, vai permitir o registro seguro e acessível de documentos e de informações financeiras.

Some todos esses fatores, projete os efeitos deles nos próximos anos e terá uma realidade totalmente diferente na rotina operacional de um escritório. Por isso, é preciso se preparar para aproveitá-los. Embora eles contribuam para facilitar o trabalho, também criam demanda por conhecimentos específicos de uso.

Enquanto esse futuro não chega, os procedimentos da operação jurídica podem ser agilizados com ações práticas — independentemente de ocorrerem em uma banca ou no setor jurídico de uma empresa.

Aplicações e plataformas que facilitam o controle de agenda, o acompanhamento eletrônico de processos e, especialmente, a automatização  — como o envio de mensagens e avisos automáticos — já são uma realidade acessível.

Mas nenhuma inovação promete tanto para a contribuição nesse campo como o aprendizado por máquina. Isso não significa que os advogados serão substituídos. Na verdade, a Inteligência Artificial tem como principal vantagem a possibilidade de processar rapidamente uma quantidade exponencial de informação.

Isso permite desenvolver soluções que podem rastrear a legislação em segundos, bem como coletar pareceres, consultar históricos dos clientes, testemunhos e outras informações para elaborar uma peça jurídica ou desenvolver uma tese. Isso elimina tarefas desgastantes e trabalhosas — a parte mais “braçal” da função de um advogado.

As oportunidades no relacionamento

Talvez esse seja o campo em que exista maior resistência à mudança, ao menos no que se refere ao relacionamento com os potenciais clientes. As limitações do Código de Ética da OAB são determinantes para que assim ocorra e, obviamente, não é o caso de questionarmos isso nesta postagem.

Contudo, as oportunidades de relacionamento não estão limitadas aos potenciais contratantes e, mesmo em relação a eles, muito pode ser feito sem infringir o Código. Isso ocorre principalmente no acompanhamento de processos.

Fornecer a possibilidade de que os envolvidos consultem os eventos e o andamento de seus processos é uma iniciativa relativamente simples, que minimiza o tempo gasto pelo advogado para fornecer essas informações.

Além disso, os aplicativos de mensagem, como o Whatsapp, as redes sociais e os blogs sobre o setor, possibilitam uma aproximação ética, útil e promissora com clientes, parceiros e demais envolvidos.

Nesse contexto, é fundamental compreender que não se trata apenas da interação em si. O relacionamento no meio digital se baseia em informação e ela nunca esteve tão acessível. Os recursos atuais permitem identificar hábitos, preferências, desejos e demandas com muita precisão.

É com base nos dados sobre comportamento e sobre o desempenho na atuação no meio digital que os estrategistas elaboram modelos de negócio e formas de relacionamento que tornam os produtos e serviços mais atrativos.

As oportunidades em consultoria jurídica

Nesse campo, trata-se de pensar sobre como a Transformação Digital impacta nas questões legais que envolvem os clientes de um advogado. Um bom exemplo é a GDPR, a regulação europeia que protege a privacidade de cidadãos europeus em todo o mundo, que já tem sua versão brasileira em processo de aprovação.

As normas e regras que envolvem o tema são uma tendência e abrangem áreas diversas. Outro bom exemplo disso envolve os aplicativos de mensagem e as redes sociais. A influência que essas mídias tiveram nas eleições americanas, bem como nas brasileiras, tende a incentivar o debate em todo o mundo sobre como regular o funcionamento delas com o objetivo de evitar interferências.

Isso impacta na vida de todos. Pessoas e empresas precisarão de orientação e do serviço de elaboração de peças e processos jurídicos como forma de garantir seus direitos e interesses.

Em paralelo a isso, também vão surgir demandas por ações nos mais variados setores aos quais forem incorporadas ações disruptivas, como no caso do Uber. Inovações tão significativas interferem bastante na forma como o mercado e a economia funcionam. Isso gera conflitos que necessitam de advogados para ajudar a resolvê-los.   

Além dessas oportunidades para os advogados na Transformação Digital, também há um vasto campo para potencializar o mercado. Muitas ações de baixo valor são deixadas de lado por não representarem um resultado proporcional à carga de trabalho que precisa ser empregada. Os recursos de automação e de Inteligência Artificial podem ser usados para viabilizá-las em escala e, desse modo, permitir a execução de processos que são negados — sem onerar o advogado.

CEO na AdvBox

Especialista em Estratégias de Marketing Jurídico Digital e Gestão Digital de Escritórios de Advocacia, construiu com sua equipe o primeiro escritório de advocacia totalmente online do Brasil. Atualmente é CEO da Koetz Advocacia e da Plataforma AdvBox.