Advogados digitais: a Transformação chegou à advocacia

Advogados digitais

A transformação digital é um processo mundial humano, de integração das relações humanas em um nível ainda mais profundo e fluente do que vivemos atualmente, inclusive buscando que as sociedades mantenham uma relação mais adequada e saudável da natureza, para garantir a existência de mais de 7 bilhões de seres humanos (e crescendo).

Neste processo de intensificação de relações sociais, há a conexão de pessoas com afinidades parecidas que vivem em diferentes (e milhares) de lugares no planeta, enquanto há diferenças, discórdias e descontentamentos com a forma de viver entre vizinhos.

As redes sociais e as inúmeras outras formas de comunicação que possuímos atualmente, onde a liberdade de expressão não encontra freios, a litigiosidade aumenta consideravelmente.

Da mesma forma, as relações de consumo pela facilidade de compra e pela redução de preços para acesso a inúmeros bens, e pela criação de milhões de novos bens de consumo, elevou exponencialmente os contratos de compra e venda, locação, uso, cessão e inúmeras outras formas contratuais.

Com o avanço tecnológico da medicina, e a disseminação de informações sobre saúde e qualidade de vida, as pessoas passaram a viver mais e demandar por produtos e serviços na área da saúde, estabelecendo novas relações de consumo nesta área.

Por outro lado, esse envelhecimento da população inegavelmente está pressionando as contas da Previdência Social, devido ao crescimento ininterrupto da concessão de benefícios previdenciários, sem falar na gama de acordos internacionais que permite o computo de tempo de trabalho em vários países para concessão dos benefícios.

A advocacia hoje

O mercado de trabalho vive uma transformação constante e radical, sendo a eliminação e criação de novas funções cada vez maior, e vivendo a destruição de antigas formas de trabalho protegidas por lei em conflito com novas formas de trabalho que a lei trabalhista se torna insuficiente para regular, como as relações de tele-trabalho por exemplo.

Os crimes, condutas humanas rejeitadas pela sociedade, antigamente sólidas, universais e imutáveis, se transformam, se criam e se disseminam por todo globo, e se tornam tão complexos que às vezes fica difícil ao homem comum de entender o que é condenável.

É possível afirmar que a matéria prima para a advocacia se “hiper multiplicou”, que são os litígios individuais e coletivos e a relação das pessoas com o Estado ou com outras pessoas na forma justa (ou simplesmente, os fatos jurídicos) se ampliou e continua se ampliando em progressão geométrica e, por esse motivo, o mercado jurídico está em ampla expansão.

Nesta ótica, uma premissa tem que ser afirmada: na Era da Transformação Digital, a concorrência na advocacia não é a questão mais relevante para o sucesso ou insucesso de uma banca.

Todas as qualidades de um advogado estão cada vez mais valorizadas com a Transformação Digital, pois não podem ser digitalizadas ou automatizadas: Ética, Criatividade, Intuição, Imaginação, Persuasão, Pensamento Holístico e a Moral serão cada vez mais relevantes e valorizadas no presente e no futuro.

A definição do público, o detalhamento do serviço jurídico e como ele será oferecido é a forma de organização do fluxo de trabalho entre a equipe jurídica.

A clara e bem desenhada definição do modelo de negócio combinada com a perfeita divisão do trabalho jurídico e entrosamento da equipe.

Para a Advocacia voltada ao Governo e as Grandes Corporações que tem público e objetivos muito bem definidos, a Transformação Digital está aceleradamente trazendo resultados, reduzindo custos, e obtendo significativos avanços para seus clientes.

A Advocacia Pública com especialização e auxílio de softwares e sistemas de gestão está permitindo que o governo judicialize milhões de casos que deveria resolver de pronto, e tornando mais econômico para seus órgãos o represamento de casos mais simples e repetitivos.

O mesmo está acontecendo com as Grandes Corporações que, com ajuda da tecnologia, vêm permitindo que os escritórios de advocacia consigam “dar conta” de contencioso de massa com custo cada vez mais reduzido, permitindo às empresas desrespeitar os direitos dos consumidores de forma cada vez mais frequente.

A propósito, é muito interessante ler as matérias vinculadas pela mídia sobre o escritório JBM que se auto intitula “a salsicharia do direito”, e que consegue suportar mais de 200 mil processos espalhados pelo Brasil a um custo médio para a empresa, em termos de honorários advocatícios, que gira em torno de 100 reais – mesmo garantindo os direitos trabalhistas de todos os advogados.

Advocacia para a sociedade

Se a Advocacia para o Estado e as Grandes Corporações aderiram a Transformação Digital e a implantação de novas tecnologias, por outro lado, a advocacia voltada para a população está ficando para trás. Advogados autônomos, escritórios médios e até os grandes com até 50 advogados tem dificuldade imensa de adotar metodologias de prospecção de clientes e formas de atendimento aos clientes que satisfaça as necessidades da população atualmente.

Os advogados tem se envolvido cada vez mais com tecnologia, mas parece que a tecnologia disponível não acompanha e atende de fato as suas necessidades.

A verdade é que uma grande parte da advocacia está se adaptando gradual e lentamente aos novos procedimentos e premissas do processo eletrônico (o mesmo também acontece no judiciário) que apenas transfere o que se fazia no processo físico para ser feito no processo eletrônico, gerando discussões e causando dificuldades processuais que já deviam estar superadas à muito tempo.

Mas há muitos advogados que atendem à população adeptos à Transformação Digital, vivendo diariamente mudanças na forma de atuação, de forma rápida e expressiva, capturando para sua banca e para seus clientes resultados imensuravelmente mais favoráveis.

O digital em todos os processos

Na parte de prospecção de clientes e marketing jurídico, o marketing digital de conteúdo (que é a forma de marketing mais adequada com o código de ética da OAB) o tem sido nos últimos dois anos um diferencial com potencial de alavancar pequenos escritórios para se tornarem grandes bancas.

Em relação ao fluxo de trabalho, a evolução vem no sentido de haja plataformas digitais para que equipes jurídicas desenvolvam o que no exterior é denominado fragmentação do serviço jurídico, e serve para partilhar e distribuir o trabalho de acordo com o nível de qualificação de cada profissional e permitir o melhor rendimento de toda equipe em conjunto, de forma a potencializar seu resultado em razão do tempo, do lucro e principalmente, da qualidade do serviço jurídico desenvolvido.

Com a população tendo muito mais acesso à informação e até mesmo ao processo que está disponível na internet, o trabalho jurídico se exige seja feito com mais rigor, o que exige por outro lado, um aprofundamento na especialização jurídica, e em alguns casos, a hiperespecialização.

Os antigos softwares de gestão de processos não são mais suficientes para a atuação na advocacia pois visavam apenas controlar o processo somente a partir da entrada da ação na justiça. A visão contemporânea do Processo entende como ele como uma metodologia de resolução dos conflitos sociais e econômicos entre pessoas físicas e jurídicas.

Nessa visão, um processo pode jamais vir a ter ingresso na justiça.

Um processo se inicia no momento que uma das partes de um litígio comum decide buscar auxílio de um profissional para encontrar a solução que mais lhe favoreça, dentro da lei. Aliás, o advogado pode inclusive se antecipar a este momento para melhorar a sua prospecção.

Dessa forma, os softwares de gestão de processos estão sendo superados e substituídos por Plataformas Digitais de Advocacia, que auxiliam os Advogados e Escritórios desde a gestão de marketing, fechamento de contratos, armazenamento de informações, gestão de clientes e fidelização e automatização do atendimento.

Além disso, alcançam informações contextualizadas sobre gestão dos processos, e sobre a inteligência na gestão do negócio, além de oferecer a gestão de trabalhos terceirizados e em uma rede de parcerias.

As Plataformas para Advocacia que estão surgindo, irão permitir que seja abolida definitivamente o trabalho conjunto em equipe, e que isso seja realizado com todo controle e cooperação necessária, tudo pela via digital.

O SaaS chegou aos escritórios de advocacia também

Essas plataformas após adotadas definitivamente pelos advogados vão permitir a mudança radical nesse mercado, intensificando o trabalho especializado e coletivo, com ligações online entre os profissionais, e entre os profissionais e seus clientes.

A Advocacia em Rede irá se disseminar entre os advogados que atuam em favor da população em geral e para grupos sociais segmentados, aliada a Automação do Atendimento do Cliente fará uma mudança substancial na satisfação do cliente do advogado, e elevará o sentimento de Justiça na sociedade.

Grandes escritórios não serão mais prédios imensos e imponentes, mas sim um grande Portal na Internet, com grande quantidade de conteúdo jurídico disponível estruturada e articuladamente ao público, para que os clientes cheguem ao advogado cada vez mais preparados.

As equipes jurídicas serão não hierarquizadas, mas trabalhando em gestão horizontal, em uma rede de contatos organizada e sustentada pela Plataforma, entre inúmeros advogados que trabalham diariamente juntos em todo mundo, mas jamais se viram pessoalmente.

Inúmeros outros tipos de profissionais também devem ingressar nos escritórios de advocacia, para melhorar e desenvolver atividades paralelas ao serviço jurídico, deixando os advogados ainda mais livres para fazerem o serviço jurídico que é cada vez mais complexo.

E os profissionais tradicionais dos escritórios como a Secretária irão transformar suas atividades, se tornando por exemplo Social Media do escritório, e fazendo atendimento todo pelas redes sociais, dinamizando e reduzindo custos ao mesmo tempo.

Os escritórios perceberão que não devem proibir a secretária de estar no Facebook ou no WhatsApp, mas sim, devem determinar que ela esteja online durante todo horário de trabalho, para atender os clientes.

Isso não vai acontecer só no futuro, isso já está acontecendo! E cada vez mais rápido!

E todas essas mudanças irão transformar a Advocacia em uma atividade completamente digital em uma profissão muito mais respeitada do que no passado – e muito mais rentável do que no presente.

Entenda todas essas mudanças descobrindo o que é Transformação Digital desde o início.

CEO na AdvBox

Especialista em Estratégias de Marketing Jurídico Digital e Gestão Digital de Escritórios de Advocacia, construiu com sua equipe o primeiro escritório de advocacia totalmente online do Brasil. Atualmente é CEO da Koetz Advocacia e da Plataforma AdvBox.

  • Lara Selem

    Excelente abordagem!!