6 aplicações da IoT no varejo para entender o alcance da tecnologia

Aplicações da IoT no varejo

Internet das Coisas (IoT) é uma tecnologia representada por uma rede de objetos físicos conectados por meio de sensores. Em termos gerais, essa tecnologia permite que os dispositivos conectados se comuniquem, analisem e compartilhem dados sobre o mundo real ao nosso redor. Tudo isso é feito por meio de redes e plataformas de software baseadas em nuvem.

No caso do varejo, as “coisas” podem incluir chips de rastreamento de inventário RFID, balcões infravermelhos tradicionais de fluxo na loja, sistemas de rastreamento celular e Wi-Fi, sinalização digital, quiosque ou mesmo o dispositivo móvel de um cliente. As principais aplicações do IoT para varejistas incluem a cadeia de suprimentos, o consumidor conectado e as aplicações da loja inteligente.

Neste post, mostraremos a você as 6 principais áreas onde há aplicações da IoT no varejo. Continue a leitura e fique por dentro dessas novidades!

1. Manutenção preditiva de equipamentos

Essa estratégia é usada para gerenciar energia, prever a falha do equipamento ou detectar outros problemas. Para exemplificar melhor, podemos pensar no exemplo dos supermercados, que possuem muitos equipamentos complexos que a maioria das pessoas conhece como unidades de refrigeração.

Quando essas unidades são instrumentadas com sensores, é possível antecipar a resolução problemas de manutenção que provavelmente afetariam o consumo de energia, seja para economizar ou para monitorar as variações de temperatura. Dessa forma, o estabelecimento garante a segurança dos alimentos e demais perecíveis.

2. Consumidores conectados

consumidor está cada vez mais conectado, e essa mudança de hábito impactou diretamente no varejo. Os varejistas já entendem que, hoje, os clientes podem verificar os preços nas lojas e os níveis de estoque locais em seus dispositivos móveis.

Já maginou então se pudéssemos fazer uma oferta personalizada de melhor preço, ou ainda fornecer serviços baseados em localização na loja? Mais do que isso: e se nós pudéssemos chegar até nossos clientes de alto valor com serviços de portaria? Pois saiba que tudo isso já é possível com as aplicações da IoT no varejo.

No passado, era comum enviar promoções de massa aos clientes com a expectativa de que alguma porcentagem aceitável pudesse estar interessada nessa promoção. Hoje, porém, é possível ir além, entendendo o contexto (o tempo e o local do cliente) para identificar quando estamos certos de que ele precisa de ajuda ou de um incentivo para comprar, podendo responder a essa demanda de forma proativa.

3. Transporte inteligente

Mover mercadorias de forma mais eficiente é um dos objetivos das aplicações de transporte inteligente no varejo. Nesse sentido, a IoT pode entrar em jogo com a manutenção do transporte, rastreamento e otimização de rotas.

Sabemos que muitos varejistas nos últimos anos utilizaram o GPS para rastrear caminhões e roteá-los. Com as aplicações da IoT no varejo, porém, os varejistas serão capazes de perceber um grau de precisão muito maior do quão perto um palete de mercadorias está de uma determinada loja, por exemplo.

4. Automação de armazéns

Quando se trata de otimização de espaço em armazém para a demanda, é praticamente impossível não falar sobre automação e robótica de armazéns, impulsionada pela demanda de compras online e na loja. A novidade é que a IoT nos permite monitorar as oportunidades de vendas em tempo real e rastrear as vendas perdidas na loja.

É importante lembrar que a RFID é uma parte bem testada da IoT que pode ser usada para gerir e otimizar estoques de forma mais eficiente. Atualmente, um armazém pode ser organizado por corredores e prateleiras com base em um esquema fixo, permitindo que os paletes automáticos se auto-organizam com base na demanda em tempo real.

5. Lojas inteligentes

Em uma loja inteligente, seu tráfego pode ser analisado pelos varejistas de modo que entendamos todo o fluxo de compras. No passado, tínhamos que executar projetos de pesquisa caros para entender se os associados da loja estavam respondendo às necessidades de atendimento ao cliente para, então, promulgar elaborados programas de treinamento de pessoal.

Agora, dentro das lojas inteligentes, poderemos usar o monitoramento de tráfego de vídeo ou Wi-Fi para ver se os clientes se estendem sobre uma área de produtos. Então, em tempo real, direcione um associado para ajudar esse cliente ou analise essa informação mais tarde para ajustar layouts de loja para visitas de clientes mais eficientes.

Além disso, ao monitorar o tráfego da loja e a demanda do cliente em tempo real, podemos personalizar a experiência de compra atual na loja, o que garante a oportunidade de implementar um rico marketing digital dentro da loja ou anunciar eventos aos clientes através de seus dispositivos móveis.

6. Beacons para tornar o conteúdo local acessível

Os clientes que baixarem o aplicativo da loja e ativarem o Bluetooth em seu dispositivo receberão recomendações de produtos relacionadas ao departamento em que estão localizadas atualmente, como uma notificação push ou uma atualização no aplicativo no telefone.

Vamos a um exemplo?
Uma roupa na loja pode receber notificações sobre fatos que estão atualmente tendendo no Pinterest. E como o comprador faz o seu caminho para a seção de comida da loja, uma lista de promoções de compras disponíveis passará para o topo de seu feed de notícias.

 

Com o grande avanço das compras pela internet, os varejistas estão muito interessados ​​em eliminar os gargalos que existem entre o processo na loja online e na loja física, otimizando a experiência do consumidor.

Eles também querem acesso ao mesmo tipo de dados ricos e análises de alto desempenho que os varejistas usam para direcionar sites e viagens de compras móveis: o objetivo é ter esse mesmo controle ilimitado para criar uma experiência de cliente e coletar dados detalhados para ajudá-los a prever como os clientes irão comprar.

A diferenciação das aplicações da IoT no varejo provém da capacidade de um varejista para detectar, entender e atuar nos dados da IoT com análise. Não será na tecnologia, nos dispositivos ou no encanamento da IoT: para aproveitar esta nova área promissora, os varejistas devem se concentrar nas aplicações IoT que melhor atendem os clientes e criem valor.

Além disso, é importante lembrar que, embora a IoT seja revolucionária, simplesmente implementar esta tecnologia não será suficiente. Os varejistas e os provedores de soluções precisam trabalhar em conjunto para garantir que esses dados sejam desconstruídos, analisados ​​e implementados de forma a permitir maior satisfação do cliente e atender aos objetivos comerciais.

E você, gostou de conhecer esses 6 exemplos da aplicação da IoT no varejo? Então aproveite a visita para entender o poder da transformação digital no varejo e prepare-se para inovar no seu negócio!