Os táxis aéreos estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. Além da Airbus, Ehang, Rolls-Royce, Boing e Uber, uma startup de Massachusetts acaba de entrar para o grupo de empresas que estão investindo em carros voadores.

Recentemente, a Alaka’i Technologies apresentou o Skai, primeiro táxi aéreo do mundo movido a hidrogênio. A tecnologia por trás da novidade é a energia química do hidrogênio convertida em energia elétrica para alimentar seus seis motores.

O Skai foi desenvolvido em parceria com o estúdio de inovação de design do grupo BMW. Com capacidade para voar por até quatro horas, o veículo pode transportar até cinco pessoas, incluindo o piloto, e viajar em velocidade média de 136 km/h. Além disso, o Skai pode ser reabastecido em menos de 10 minutos e sua estrutura compacta permite decolar de estacionamentos, calçadas e telhados, dispensando pistas específicas ou helipontos.

Apesar de ser operado por um piloto, o Skai possui sistema autônomo de condução. O veículo também conta com LIDAR (Light Detection and Ranging), sensores de câmera com capacidade de identificar obstáculos, detectores de vazamento de hidrogênio, paraquedas e funcionalidades específicas para decolagem e pouso. O veículo voador vem, ainda, equipado com cabine com iluminação de LED, conexão Wi-Fi e suporte para experiências em realidade aumentada.

Ainda não há data para o lançamento do Skai, mas a companhia afirma que o veículo já está pronto para uso e aguarda a liberação da Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos.

transporteTransporte
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Dados Transformação Digital 4 setores que estão sendo revolucionados pelo Big Data
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Educação Pós-graduação e educação continuada: vale a pena investir?
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]