Em fevereiro deste ano, o projeto OneWeb lançou os primeiros seis satélites de baixa órbita para fornecer internet de banda larga para usuários de todo o mundo. Iniciando as operações, a companhia acaba de anunciar que as primeiras baterias de testes foram bem sucedidas, com as seis unidades conseguindo oferecer velocidades de 400Mbps com latência média de 32ms.

“Os testes, que ocorreram em Seul, Coréia do Sul, representam a demonstração mais significativa da constelação OneWeb até hoje, provando sua capacidade de fornecer conectividade de banda larga superior em qualquer lugar do planeta”, disse a OneWeb em comunicado. Com os resultados, a companhia também afirmou estar no caminho certo para criar uma constelação global de satélites em pleno funcionamento até 2021.

Para a primeira etapa de implantação do serviço, a OneWeb pretende colocar em órbita 650 satélites, aumentando o número, posteriormente, para 1980 aparelhos. O objetivo é fornecer conectividade global de banda larga, incluindo regiões isoladas.

Atualmente, os sistemas de satélites são prejudicados pela latência média de quase 600ms, tornando-os um substituto ruim para sistemas de cabo ou fibra. Já as órbitas mais baixas, exploradas pela OneWeb e outras empresas, devem resultar em latências muito mais próximas da qualidade da rede fixa.

Atualmente, o maior concorrente da OneWeb é a SpaceX, que já tem permissão para lançar cerca de 12 mil satélites de baixa altitude. Em maio deste ano, a empresa de Elon Musk fez o lançamento de 60 equipamentos, mas acabou perdendo contato com três deles.

tecnologiaTecnologia
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Inovação Tecnologia Domino’s utiliza IA para melhorar qualidade de suas pizzas
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Educação Transformação digital nas escolas brasileiras
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]