O papel do professor diante das novas tecnologias na educação

Entenda O papel do professor diante das novas tecnologias na educação

Retomando o processo histórico no contexto educacional, facilmente percebe-se a tecnologia presente na atualidade, viabilizando as mudanças educacionais, a forma de lidar com o ensino/aprendizagem e, principalmente, o papel do professor diante das novas tecnologias.

Em um passado não muito distante, a educação utilizava uma metodologia mecânica, muito autoritária em que professor era apenas o detentor e o transmissor do conhecimento, sem levar em consideração a subjetividade de cada um.

Com a chegada da era digital, a educação deu um salto, o acesso ao conhecimento tornou-se algo muito fácil, pois os recursos e as ferramentas disponíveis contribuem de forma significativa para o desenvolvimento de novas habilidades.

A transformação digital possibilita avanços, mas, ao mesmo tempo, exige mudanças que o ser humano precisa estar disposto a fazer para se adaptar aos novos desafios em diversos setores da sociedade, inclusive, no setor educacional.

A educação é reconhecida como base de sustentação de uma sociedade e, de forma geral, é a grande expectativa da transformação social. Acredita-se que por meio dela o ser humano poderá conquistar o seu espaço e construir um mundo mais favorável.

O professor: se reinventando na era digital

A educação é o setor que pode oferecer a um país e a toda humanidade o equilíbrio necessário para a implantação de um mundo mais justo.

Diante de tal importância, aderir aos avanços tecnológicos na educação significa, para o professor, investir em si próprio e possibilitar ao outro o acesso à informação e ao conhecimento, transformando-o e permitindo que ele próprio seja o agente transformador de ambas as histórias.

Os recursos tecnológicos da era moderna podem ser considerados pelo professor como um facilitador da aprendizagem, um dispositivo a mais, capaz de despertar o interesse pelas diferentes áreas do conhecimento.

Apesar de existir quem acredita que a tecnologia representa uma ameaça para o professor, basta enxergar que, recentemente, ouvia-se dizer que ele seria substituído pelos recursos tecnológicos e que deixaria de existir de modo presencial. Mas isso não aconteceu.

Isso porque o papel do professor diante de novas tecnologias é imprescindível, ele tornou-se o elo entre ensino/aprendizagem, ou melhor, ele facilita a aquisição do conhecimento a partir das ferramentas tecnológicas.

Nesse cenário da era digital, é interessante que professores percebam que o mundo evoluiu e que o jeito de fazer educação hoje não é o mesmo de outrora. Diante desta realidade, eles precisam trabalhar em conjunto com a tecnologia, contribuindo de forma significativa com o aprendizado dos alunos.

Acredita-se que é por meio da educação que a sociedade poderá vencer as desigualdades sociais, preconceitos e injustiças. Enfim, o papel do professor diante das novas tecnologias ganha mais força, uma vez que ele é o mediador e desse processo e não mais detentor do conhecimento.

Sabendo utilizar as ferramentas tecnológicas, transformando a sua postura, quebrando os paradigmas estabelecidos a priori com qualificação profissional e compromisso, não há o que temer, pelo contrário: o seu papel terá sempre o lugar de destaque.

Novas metodologias: garantia de novas perspectivas aos professores

Em uma era em que praticamente tudo ao nosso redor está conectado à internet, cabe ao professor iniciar a sua nova metodologia com uma mudança de postura. É preciso entender que o seu fazer não pode ser estático, ele precisa ser dinâmico.

Não é transmissor de conhecimento e, sim, mediador de um processo contínuo que precisa ser compartilhado e vivenciado, levando em consideração a prontidão e a receptividade de cada um.

Nesse momento, entram as novas tecnologias e novos recursos que poderão auxiliar no seu fazer pedagógico. A tecnologia tem o poder de dinamizar a sala de aula, saindo de um ambiente monótono, no qual um fala e todos escutam, para um ambiente acolhedor, dinâmico com possibilidades de discussões e debates.

É interessante dizer que o papel do professor diante das novas tecnologias é mais do que ensinar, é possibilitar aos alunos acesso aos recursos tecnológicos, acompanhando-os, monitorando e viabilizando a discussão, a troca de ideias e experiências para aquisição do conhecimento.

Além disso, é necessário que o professor esteja preparado para lidar com os conflitos emocionais e éticos, uma vez que a dinâmica da sala de aula deixa de ser individualista e passa a ser um espaço de interação e colaboração, construindo vínculos entre os atores envolvidos.

Transformação: o ensino na era digital

A era digital é também a era dos desafios, principalmente para professores que, ao longo dos tempos, haviam estipulado uma forma de ensinar, como se fosse algo pronto e acabado.

Na perspectiva do velho paradigma educacional, mudavam-se os alunos e o conteúdo era exatamente o mesmo – dez, vinte anos repetindo a mesma coisa.

A era digital é um convite para sair da mesmice, olhar para o que é realmente significativo, ensinar para o aluno, selecionar as melhores ferramentas e aplicativos. É uma possibilidade de fazer da escola a extensão do mundo pelo qual está inserido.

O papel da escola é preparar o aluno para se tornar um cidadão capaz de lidar com os desafios, criar estratégias que possibilitem o apaziguamento das diferenças sociais, comportamentais e políticas, sabendo se posicionar diante das transformações da era moderna.

Educação: saindo do convencional para o digital

A evolução de tecnologias digitais para a área educacional, e também a rápida popularização de aplicações e plataformas específicas, criou um movimento de revolução chamado de EdTechs, que engloba softwares, games, simuladores e realidade virtual.

São inúmeras as possibilidades de aplicativos e ferramentas disponíveis para melhorar a aprendizagem e revolucionar a educação, em inglês, a junção dos dois temas resultou em uma só palavra: edtech.

Leia também: Edutechs, as Startups que vão transformar a educação do Brasil

Hoje já é comum encontrar crianças, até as mais novas, utilizando os aparelhos tecnológicos, principalmente os mobiles, para pesquisar os seus conteúdos preferidos e aplicativos para jogos e músicas. Enfim, os tablets e celulares estão sempre em suas companhias.

Em se tratando da educação, os recursos tecnológicos são utilizados com a mesma naturalidade em que as gerações do passado usaram livros para pesquisar, realizar atividades, acessar informações e adquirir conhecimento.

Não dá para abrir mão de todo o aparato tecnológico existente, ignorar que a tecnologia se faz presente no cotidiano das pessoas é ir em direção contrária aos avanços. Isso é retroceder e permitir a volta do velho paradigma.

Portanto, o papel do professor diante das novas tecnologias é buscar qualificação, entender das inovações e utilizar os recursos disponíveis ao seu favor, consciente do seu compromisso com o educando e com a sociedade.

Enfim, ao longo desse material foi apresentado a evolução tecnológica na área educacional, as transformações ocorridas, as mudanças de paradigmas que dizem respeito do papel do professor diante das novas tecnologias.

Quer ler mais sobre o tema? Então entenda à fundo a transformação digital na educação.


Continue aprendendo