O papel do ERP no processo de Transformação Digital

Entenda o papel da ERP na Transformação Digital

A integração de informações entre os setores estratégicos das empresas é um trunfo da Transformação Digital. Na era digital, todos os caminhos levam à otimização, começando pela automação de funções. Nesse sentido, um sistema de gestão integrado, conhecido como ERP, é o que os negócios precisam para alcançar mais competitividade.

Além de tornar o negócio mais competitivo, ter um sistema integrado promove uma organização maior nas empresas, requisito essencial para ter uma gestão eficiente, com colaboradores motivados e produtivos.

Neste material, falaremos sobre a importância das atividades de back-office na transformação digital, mostrando o papel do ERP nos processos internos de empresas.

Transformação Digital e back-office

Já ressaltamos algumas vezes aqui a importância da experiência do cliente para a transformação digital. Porém, por trás de aplicativos e de uma interação de fato impactante para o consumidor, existem processos que precisam estar em plena forma.

Logo, não seria exagero dizer que sem um back-office preparado as empresas não conquistam a transformação verdadeira, muito menos conseguem usufruir de todo o potencial do digital.

Essa reflexão implica diretamente uma tarefa inicial para os negócios, tanto aqueles que pretendem migrar quanto os que já estão migrando de alguma forma para novos modelos. Essa tarefa consiste em mapear processos internos e repensar todo os ciclos, priorizando a otimização de cada uma das etapas que envolvem as suas atividades finais.

Tornar as etapas mais otimizadas é utilizar o mínimo possível de recursos para alcançar a máxima eficiência. No cenário atual, isso só pode ser feito por meio da adoção de novas tecnologias.

ERP e back-office

Como foi comentado, o Enterprise Resource Planning (ERP) é uma ferramenta capaz de controlar todas as informações de uma empresa, integrando e gerenciando dados para que elas possam tomar decisões seguras.

Além de oferecer uma visão estratégica do negócio, ela traz uma noção exata sobre distribuição de recursos nas diferentes áreas, assim como sobre cada um dos processos, ajudando a direcionar investimentos e melhorias.

Os sistema consiste em um conjunto de ferramentas que geram dados únicos sobre todos os departamentos de uma empresa.

Dentre os benefícios da ERP para as atividades de back-office, podemos destacar:

  • gestão integrada
  • controle de prazos
  • controle de qualidade
  • simplificação de processos
  • inteligência de dados
  • eficiência
  • produtividade
  • controle de despesas

Cada setor ganha o seu próprio sistema de gestão para dar conta de seus processos e, ao mesmo tempo, os dados gerados por cada departamento são integrados, criando o que chamamos de inteligência de dados. Essas informações norteiam as tomadas de decisões, criando uma equipe interna alinhada com os negócios.

Como preparar o ERP para a Transformação Digital

O ERP precisa ser o núcleo da mudança em empresas, criando uma base para todas as tecnologias adotadas pelo negócio. Portanto, quanto mais flexível ele for, melhor.

Uma forma de aumentar a flexibilidade do ERP é adotando-o em nuvem, pois, além de todos os benefícios do sistema de gestão em si, a empresa usufrui das vantagens da mobilidade. Vantagens como o acesso em tempo real, armazenamento seguro, acesso remoto de equipes, menor custo de manutenção e otimização de espaço.

O ERP em nuvem permite que todos os processos da empresa sejam executados na nuvem (claro!). Embora óbvio, representa uma mudança e tanto.

Ter um sistema pesado que dependa da presença de colaboradores em locais físicos para o seu acesso é um obstáculo que não existe mais para a realidade da transformação digital.

Sem um sistema de gestão automatizado, critérios como agilidade e precisão acabam sendo deixados de lado, uma vez que é difícil controlar essas questões sem o auxílio de recursos tecnológicos.

A tecnologia surge então como uma oportunidade e não como um desafio a ser enfrentado.

Esse olhar diferenciado precisa estar não só nas relações externas, mas, principalmente no back-office, afinal, é ali que demanda a maior parte do investimento e também é de onde sai a produção.

Investir em um ERP em nuvem, flexível, integrado e focado na geração de dados inteligentes para o negócio é uma forma de modernizar os processos internos da empresa e elevar seus resultados a padrões maiores de eficiência e produtividade.

A transformação digital precisa começar de dentro das empresas para que, assim, chegue até o cliente. Colocar a tecnologia como o centro de todas as operações é garantir que todos os processos tenham importância e seu impacto no resultado final seja valorizado.