De acordo com o CIO.com, todo progresso tem um preço. No mundo da TI, isso inclui a atualização ou a substituição de sistemas antigos para que as empresas se mantenham prósperas e competitivas. Saber exatamente quando trocar um recurso requer pensamento estratégico, bem como disposição para incorporar novas práticas e tecnologias.

Está considerando a inovação? Então confira os 10 indicadores de que talvez esteja na hora de pensar em estabelecer mudanças nos processos de TI do seu negócio.

1. Fluxos de trabalho e processos disfuncionais

Quando os fluxos de trabalho e os processos são criados para atender aos recursos da tecnologia, e não ao que precisa ser realizado, as soluções de TI podem se tornar um obstáculo para as empresas. Diane Chaleff, gerente de produto do Google Cloud, explica que tecnologias ultrapassadas obrigam os profissionais a trabalhar de forma restrita, sem conseguir executar as melhores operações para os negócios. “Por exemplo, se você não tiver ferramentas colaborativas modernas, como videoconferência ou recursos de bate-papo em grupo, poderá escolher uma equipe só porque as pessoas são locais, em vez de uma equipe com as melhores qualificações para o projeto”, relata a especialista.

2. Dificuldade para capitalizar novas oportunidades

Depois da desaceleração econômica de 2008, muitas empresas focaram sua atenção na redução de custos, incluindo a manutenção de tecnologias em vez da sua substituição. Sistemas antigos geralmente não dispõem dos recursos necessários para alavancar os negócios, por isso, empresas que mantêm infraestruturas passadas podem ser facilmente abatidas por concorrentes que aproveitam as novas tecnologias, como serviços de nuvem e análise de dados. “Com os avanços tecnológicos, os clientes esperam experiências sem dor de cabeça e sua empresa precisa ser capaz de executar em um nível que antecipa as necessidades do cliente”, observa Nishita Henry, diretora principal de inovação da consultoria Deloitte.

3. Redução do crescimento ou estagnação

As projeções de crescimento podem ser um forte indicador de que se deve prestar atenção em soluções tecnológicas. “Para as empresas que estão usando adequadamente a tecnologia, o crescimento da receita deve ser acompanhado por um custo operacional muito menor”, afirma Chris Stephenson, diretor de consultoria de negócios da Grant Thornton. “Se as empresas estão descobrindo que o custo de administrar o negócio está aumentando tão rápido ou mais rápido do que a receita, a culpada é quase sempre uma lacuna de tecnologia.”

4. Vendas fracas

As vendas baixas também podem ter como base problemas na TI. “As empresas perderão cada vez mais ofertas para os concorrentes que integram mais efetivamente novas tecnologias e melhor capacitam os clientes”, defende Jonathan Victor, CIO da Insurity. Para o especialista, o maior impacto da tecnologia é a sua capacidade de criar experiências positivas para o cliente, por isso as empresas devem acompanhar a demanda por entrega de serviços/produtos cada vez melhor e mais ágil.

5. Baixa produtividade

Os sinais de que a tecnologia desatualizada está prejudicando as empresas são fáceis de ignorar. Tirena Dingeldein, analista-chefe do Capterra, diz que uma das formas mais importantes de identificar os benefícios ou malefícios da tecnologia é observar a produtividade dos colaboradores. Segundo a especialista, é amplamente conhecido que o não cumprimento de prazos indica que há problemas na produção, mas há outros precursores por trás. “Alguns sinais de falha da tecnologia na TI são se você ver sua equipe planejando soluções alternativas para softwares, usando software suplementar para compensar deficiências em seu sistema atual ou um aumento no tempo dedicado a consertar programas para que
eles atendam às suas necessidades”, acrescenta Dingeldein.

6. Dificuldade para aplicar mudanças em tempo real

A perda de tempo é extremamente prejudicial para os negócios. Independentemente das atividades da equipe de TI, a flexibilidade e a escalabilidade são fundamentais para uma tecnologia sustentável. John Meko, diretor de engenharia para a América do Norte da WiredScore, sugere que sejam implantadas avaliações frequentes. “A chave para um negócio de sucesso no mundo digital é o acoplamento de um conjunto de tecnologia escalável e baseada em nuvem com conectividade de internet confiável e flexível”, diz o especialista. “Isso não apenas permitirá que sua empresa cresça de maneira rápida e eficiente, mas garantirá que seus funcionários sempre tenham acesso às ferramentas de que precisam.”

7. Empresa em declínio

A queda da participação no mercado pode indicar que as empresas estejam criando uma má reputação por produtos e serviços inferiores às ofertas dos concorrentes. Apesar de muitos não saberem, a TI desempenha papel importante na garantia da qualidade. “Os líderes de sua unidade de negócios [podem] dizer que os concorrentes estão à frente porque investiram em infraestrutura que permite que eles percebam e respondam mais rapidamente ao mercado”, diz Sanjay Srivastava, diretor digital da Genpact. Para dar conta das grandes mudanças geradas pelo rápido avanço da tecnologia, o especialista acredita que as empresas devem investir em flexibilidade para acompanhar a velocidade do mercado.

8. Sistemas isolados

Na última década, houve uma grande mudança tecnológica em direção à integração. A TI que trabalhava de forma isolada foi deixada para trás. “A maioria das plataformas modernas, se não todas, tem APIs e pontos de integração incorporados … e, em muitos casos, incluem integrações pré-construídas a outros sistemas populares, como Slack, GitHub e Dropbox”, explica Matthew Baird, fundador e CTO da AtScale. Para o especialista, a sinergia entre os sistemas que integram a empresa tem valor que não deve ser subestimada.

Assim como acontece com diferentes desafios, aceitar que existe um problema é o primeiro e mais importante passo para resolvê-lo. No entanto, Baird considera que os líderes de TI devem ser cautelosos na modernização do setor. Tudo deve ser avaliado e pensado para que a empresa não dê um passo maior do que deve.

9. Aplicações ultrapassadas

Os principais softwares que acompanham as empresas há bastante tempo, como os produtos de ERP e CRM, geralmente são aceitos pelos líderes de TI e, portanto, permanecem intocados por vários anos. “O fato é que ninguém quer substituir esses sistemas grandes e abrangentes mais de uma vez por década, porque isso tem o potencial de prejudicar os negócios durante esse período de tempo”, afirma Keith Lutz, vice-presidente de TI da Ivanti. “No entanto, os aplicativos que se conectam a esses sistemas centrais estão mudando muito mais rapidamente, e os usuários estão exigindo que esses sistemas centrais acompanhem os recursos, a funcionalidade e a integração que desejam.”

Segundo a especialista, a melhor forma de abordar o problema das aplicações centrais estarem desatualizadas é sendo flexível para entrar em sintonia com as mudanças das demandas do mercado. “Se você achar que a tecnologia dentro de sua organização impede que você alcance esse objetivo, você deve se alinhar às plataformas de tecnologia que podem oferecer esse tipo de flexibilidade”, observa Lutz.

10. Confiança em aplicações sem suporte

Usar um aplicativo que não é mais suportado pelo desenvolvedor pode vincular uma empresa a sistemas de TI mais antigos e aumentar os riscos de segurança. Para evitar a falta de suporte do fornecedor, Michael Cantor, CIO da Park Place Technologies, defende que as aplicações que não recebem mais atualizações sejam descartadas antes que se tornem um problema. “As organizações maduras de TI estão constantemente mapeando as estradas, avaliando a tecnologia e garantindo que haja um caminho de longo prazo para as seleções de tecnologia”, diz Cantor. “Os mercados mudam rapidamente, portanto, olhar continuamente para as tendências, avaliar o que está chegando e garantir que a tecnologia em vigor suporte o que é tendência é fundamental”, completa.

inovacaoInovação
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Dados Segurança Setor Público Austrália anuncia órgão para supervisionar Google e Facebook
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Startups No Brasil, startups do setor de construção recebem programa de aceleração
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]