A Cargo, startup norte-americana de comércio em automóveis, desembarcou oficialmente no Brasil. Agora, motoristas da Uber terão a possibilidade de ganhar renda extra durante as corridas com a venda de produtos de lojas de conveniência em seus carros.

O mercado brasileiro é o primeiro destino internacional a receber a novidade, graças aos resultados satisfatórios da Uber por aqui. De acordo com as informações, o Brasil possui 600 mil motoristas e 22 milhões de usuários cadastrados no aplicativo. “O Brasil tem um mercado muito relevante para todas as empresas de mobilidade. São Paulo e Rio de Janeiro estão entre as maiores cidades para a Uber”, explica Pedro Neves, diretor geral da Cargo no Brasil.

Como funciona?

Para vender os produtos, os motoristas devem se cadastrar na Cargo com seus dados da Uber. A partir disso, poderão instalar em seus automóveis caixas de produtos, como doces, produtos de beleza e carregadores de celular. Após entrar no carro, o passageiro escaneia um QR Code para acessar um catálogo de produtos disponíveis no veículo e finalizar a compra.

Um dos pontos interessantes da novidade é que o motorista não paga nada pelos produtos. Os valores das compras feitas pelos passageiros ficam com a Cargo, que faz repasses de 25% aos condutores cadastrados.

Segundo a startup, nos Estados Unidos seus negócios já distribuíram sete milhões de dólares aos motoristas da Uber, cada um ganhando, em média, 100 dólares de renda extra por mês. Além disso, a empresa afirma que os produtos à venda estimulam melhores avaliações para os motoristas.

No Brasil

Por ser o primeiro local fora dos EUA a receber a novidade, a Cargo está efetuando adaptações para o mercado brasileiro. Testando seus serviços desde março, a companhia já reúne uma equipe de seis pessoas para atender a demanda. Segundo a Exame, entre São Paulo e Rio de Janeiro, já são mais de mil motoristas cadastrados que retiraram a primeira caixa de vendas, que por enquanto contam apenas com produtos alimentícios.

Sobre o assunto, para garantir a eficiência da operação, quando os produtos acabam, os motoristas podem repor o estoque em uma das 2.500 lojas de conveniência AM/PM gratuitamente. Basta apresentar um QR Code e retirar os produtos, que são pagos diretamente pela Cargo. Outro detalhe interessante é que, para facilitar o processo, um sistema de inteligência artificial alerta os motoristas sobre o momento de abastecer a caixa e quais as quantidades de produtos necessárias.

futuro-do-trabalhoFuturo do Trabalho
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Agências A importância do UX Design em sites para conquistar o cliente
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Transporte Wing, da Alphabet, anuncia entregas com drones na Finlândia
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]