3 desafios para começar a Transformação Digital em sua empresa

3 principais desafios para começar a Transformação Digital

Se você acompanha a gente, sabe de cor o que é Transformação Digital e como ela funciona. 

Pelo menos na teoria.

Transformação Digital na teoria

O problema é colocar na prática.

Conor Carroll, VP Sênior de Vendas da Tata Communications, conversou com líderes e executivos de grandes empresas interessadas em iniciar sua Transformação Digital e conseguiu resumir esse problema em 3 desafios principais para começar a Transformação Digital em uma empresa.

Confira quais são e como o VP busca solucionar cada um deles:

Pensar global, atuar regional

O primeiro entendimento necessário para iniciar uma jornada de Transformação Digital é que uma única estratégia não pode ser aplicada em vários lugares.

Para empresas com atuação em diversos locais, as estratégias têm de ser flexíveis e abraçar as mudanças necessárias em cada região. Só assim será possível tracionar as ações de forma rápida o suficiente para acompanhar as disrupções do mercado.

Indo mais além, só assim será possível aumentar o alcance geográfico de sua Transformação Digital e, por consequência, expandir a operação da empresa já adaptada à nova estratégia.

Tentar colocar em prática uma única estratégia, sem pensar as peculiaridades regionais, é correr atrás do próprio rabo: você quer inovar, mas não permite que as mudanças criem vida própria.

Escolher um parceiro de Transformação

Pode parecer contraditório ao item anterior, mas é importante entender que trabalhar com muitos fornecedores podem acabar deixando sua estratégia desalinhada.

Administrar múltiplos contratos e contratados, procedimentos, serviços e entregas significa lidar com pessoas, visões e estratégias diferentes.

Encontre parceiros que entendam o que é Transformação Digital, como você está percorrendo este caminho tortuoso em busca de inovação e, a partir disso, entreguem soluções que vão suprir sua necessidade de buscar fornecedores para todas suas dores individuais.

O exemplo que Carroll dá é de soluções em nuvem: encontre um parceiro que ofereça soluções de servidores integradas e completas, em toda a extensão de atuação de sua empresa, e você terá um pé no futuro. Afinal, as duas irão entrar de cabeça na Transformação Digital e evoluir juntas, uma apoiando a outra.

Mensurar os resultados da Transformação Digital

Por ser tão abrangente – estando presente em todos os setores de uma empresa – e  digital – ou seja, não palpável – um dos principais desafios da Transformação é entender quais resultados ela está efetivamente trazendo a empresa.

Há pouco tempo, fizemos um artigo sobre o ROI da Transformação Digital, onde abordamos KPIs como redução de custos, encurtamento do breakeven, lucro e satisfação do cliente.

Estes, em nossa opinião, são os principais indicadores de resultado quando falamos em uma jornada de Transformação Digital ainda no início.

Como Conor Carroll destaca, a TD não é apenas uma medida para salvar dinheiro na TI: ela tem que otimizar todo o negócio. A questão é que cada empresa deve desenvolver uma estratégia que abrace suas necessidades de inovação e criar KPIs para entender os resultados que estão sendo alcançados.

Além disso, é importante entender que inovar significa estar aberto à mudanças. Fazendo uma correlação com startups, que já nascem buscando inovação, o último artigo de Mathieu Le Roux no LinkedIn destaca que Business Plans de 12 meses para essas novas empresas são uma cilada. Afinal, como é possível prever o que vem pela frente no próximo ano se você ainda está descobrindo qual caminho irá efetivamente seguir?

Há, entretanto, uma forma genérica e mais palpável de enxergar os impactos de uma jornada de Transformação Digital: entender como ela está afetando os setores e as funções de cada colaborador da empresa até aquele momento.

As equipes derrubaram as barreiras de “departamentos” e estão colaborando entre si em busca dos mesmos objetivos? Há uma constante troca de informação entre todos? Ferramentas digitais já foram implementadas e estão otimizando todo o processo?

Essa são perguntas que devem ser respondidas de forma positiva para que a Transformação esteja de fato acontecendo – sem nunca deixar os KPIs de lado.

Nas palavras de Carroll:

“Quando uma empresa define KPIs para sua jornada de transformação, já tem um relance do sucesso. Quando ela atinge essas KPIs, a Transformação Digital não é mais o jargão da moda, e sim a nova realidade desta organização.”

_______________________________________________________

Este, na verdade, é um guia simples de quais mudanças eu entendo serem necessárias e urgentes para não ficar para trás e começar a transformar digitalmente sua empresa.
Se você está em busca de um guia mais completo – e prático – sobre o tema, não deixe de participar do TD Tour em Caxias do Sul no dia 28 de setembro!
Durante um dia inteiro, grandes especialistas em inovação (como Google e SAP) irão compartilhar com você suas estratégias para acompanhar a Transformação Digital nos próximos anos.
As vagas são limitadas e os ingressos já estão acabando. Para conhecer os speakers, entender como será a dinâmica do evento e, claro, garantir sua inscrição, clique no banner abaixo:
TD Tour Caxias do Sul

Fundador do Transformação Digital

Tiago Magnus atuou nos últimos 10 anos em projetos digitais, trabalhando com marcas como Lenovo, Carmen Steffens, Mormaii, VTEX, Carrefour, Centauro, entre outras, e como sócio de uma das principais agências digitais do Brasil. Hoje, é Diretor de Transformação Digital na ADVB e Fundador do TransformacaoDigital.com.