Uma das tendências atuais para o mercado de energia é o crescimento das RenTechs, termo usado para designar grandes corporações do setor de tecnologia e startups que investem em energias renováveis.

Grandes empresas, como Google, Amazon e Apple, já estão construindo suas próprias fazendas de energia solar ou eólica para que possam se tornar 100% verdes, reduzir a dependência de fornecedores de energia estabelecidos e até mesmo vender excedentes de energia para a rede pública.

Mas você sabe o que RenTech significa? De que modo essas empresas poderão mudar o mercado de energia? Quais são as novas tendências da área de energia sustentável? Veja a seguir como o crescimento das RenTechs deverá provocar um impacto profundo nos modelos de negócios do mercado de energia.

Saiba o que são as RenTechs

O termo “RenTech” pode ainda não soar familiar para muitas pessoas, mas descreve basicamente o impacto revolucionário que as empresas de tecnologia renovável vêm causando no setor de energia. Para você ter uma ideia da mudança que serão capazes de provocar, basta pensar que uma indústria completamente diferente está prestes a surgir.

Talvez você já tenha ouvido falar no termo “FinTech”, que descreve os negócios que empregam tecnologia para trazer novos serviços e soluções financeiras para setores diversos, como seguros, pagamentos e finanças pessoais.

O crescimento das FinTechs provocou mudanças profundas e surpreendentes no setor de serviços financeiros, até então dominado pelas instituições tradicionais. As RenTechs prometem agora revolucionar o setor de energia nas mesmas proporções.

Entenda como as RenTechs podem mudar o setor de energia

O mercado de energia será agora desafiado pelas inovações das RenTechs. Grandes corporações começaram a investir em energia, com iniciativas de redução de custo, desenvolvimento de energia verde e contenção de mudanças climáticas.

Essas empresas estão construindo ou comprando suas próprias fazendas solares ou eólicas para se tornarem capazes de produzir a própria energia que consomem, de modo limpo e renovável.

E mais que isso, elas pretendem fornecer sua energia excedente para a rede de abastecimento, desempenhando assim um papel fundamental como fornecedoras de energia alternativa. Essas tecnologias disruptivas devem influenciar também o modo de gestão dos governos e serviços públicos nas diversas áreas.

Conheça as tendências para sustentabilidade em 2018

Devido à rápida queda dos preços das energias renováveis, o custo inicial nos mercados de energia vem diminuindo nos últimos anos, e deverá cair ainda mais em 2018. A estimativa é que os custos da energia solar deverão sofrer redução de cerca de 59% até 2025 (após 85% de melhoria em relação a 2009 e 2016).

Com a queda do custo das tecnologias renováveis, bem como a melhoria da capacidade de armazenamento, a produção de energia própria se tornou acessível a uma gama muito mais ampla de consumidores, especialmente em países com tarifas de energia elevadas.

Portanto, a tendência é que os produtores individuais deverão se organizar cada vez mais em comunidades de energia para gerar uma opção mais barata, limpa e sustentável em 2018.

Veja como tecnologia e empreendedorismo mudarão o mercado

Em vez de utilizar usinas de combustível fóssil em grande escala, as empresas de tecnologia e startups preferem investir no setor com tecnologias renováveis. Isso resultará num desenvolvimento de energias renováveis sem precedentes.

Grandes companhias já construíram suas próprias instalações de geração para atender às suas necessidades, e estão se preparando para atender às necessidades de geração e gerenciamento de energia dos consumidores em geral.

É claro que concessionárias de energia estabelecidas também investem em energias renováveis. Porém, o impacto que a participação de gigantes da tecnologia e startups causará nesse processo será certamente revolucionário, capaz de transformar modelos de negócios de longa data e de reconfigurar o mercado de energia. Essa revolução tecnológica vem ocorrendo em outras áreas, como saúdeeducaçãovarejo etc.

Conheça exemplos da ação das RenTechs

Em dezembro, a empresa francesa de energia EDF anunciou seu projeto de instalar painéis de energia solar de 30 GW nos próximos 10 anos na França. A EDF também pretende se tornar líder de mercado em armazenamento de energia na Europa.

A gigante da energia disse em um comunicado de imprensa que pretende implantar cerca de 10 GW de capacidade de armazenamento até 2035, com um investimento total de cerca de 8 bilhões de euros.

Entenda o potencial das novas baterias

Em 2018, empresários inovadores, como Elon Musk, presidente da SpaceX e cofundador da Tesla Motors, pretendem provar que as baterias têm a capacidade de fazer a diferença no mercado de energia do futuro. Com os custos de produção de energia renovável em queda livre, o armazenamento de energia será crucial para substituir a maioria da produção de combustível fóssil em longo prazo.

As baterias são essenciais para fornecer energia a longo prazo a partir de fontes renováveis. A tendência é o uso de baterias para armazenar energia verde produzida pelo próprio usuário. Os custos continuarão diminuindo e deverão ficar abaixo de US$ 190 / kWh até 2020. As baterias se tornam, assim, cada vez mais valiosas como método para armazenar energia proveniente de tecnologias renováveis.

Conecte-se com as demandas de sua comunidade

Com um número cada vez maior de consumidores optando pela produção autônoma e pelas fontes de energia locais, as fornecedoras tradicionais de energia e demais serviços públicos logo perceberão uma redução em sua base de clientes e precisarão reavaliar suas estratégias e sua estrutura de custos.

As comunidades, por sua vez, tendem a assumir a postura de grupos que “compram juntos” e buscam soluções conjuntas. Por exemplo, a Câmara Municipal de Nottingham, na Inglaterra, criou um fornecedor sem fins lucrativos que utiliza energia renovável para fornecer aos residentes a energia de menor custo possível.

Por sua vez, a Sonnen, empresa alemã de armazenamento de energia, criou uma comunidade de proprietários de energia solar, em Prescott, Arizona, EUA, envolvendo 2.900 residências, onde cada um pode comprar e vender energia com base em sua geração e necessidade.

Veja como as startups vêm contribuindo com as mudanças

Criar uma nova empresa já é, por si, um grande desafio. Mas criar uma empresa que se proponha a literalmente salvar o planeta é algo ainda mais incrível. No entanto, centenas de startups ao redor do mundo vêm atualmente se empenhando para tornar o mundo mais sustentável.

Nos próximos meses observaremos a proliferação de unidades do tipo e-Solutions, com recursos precisos e tendo a tecnologia digital como alavanca principal. Os empresários esperam reinventar seus modelos, diferenciar-se da concorrência, criar novos fluxos de receita e alavancar seu valor de mercado de ações.

Conheça alguns exemplos da ação das startups

Em Washington, nos EUA, já podem ser encontradas muitas startups dedicadas a salvar o planeta, seja por meio de soluções de energia limpa, solar ou sistemas de fornecimento de baixo custo.

A Hydroviv gerou repercussão ao doar seus sistemas de filtragem de água para a cidade de Flint, localizada em Michigan, nos EUA, em 2016. Fundada pelo químico Eric Roy, a startup trabalha para criar sistemas de filtragem de água e chuveiros personalizáveis, fáceis de instalar e capazes de filtrar a água de acordo com a qualidade local.

Outro bom exemplo é a Arcadia Power, startup que vem contribuindo para tornar a energia solar mais acessível aos moradores de Washington que não possuem recursos para instalar painéis solares em suas casas. Seus modelos permitem que os moradores conectem seu suprimento de energia a um painel solar situado em uma cidade vizinha, e assim se tornem independentes do fornecimento de energia do serviço público.

Perceba que a revolução já está em andamento

As novas tecnologias vêm possibilitando uma verdadeira revolução no setor de energia. Carros elétricos e autônomos começam a ser produzidos em massa. Casas inteligentes oferecem funcionalidades mais sustentáveis e econômicas, permitindo controlar a luz, o som e a temperatura.

A estimativa é que as energias renováveis receberão quase três quartos dos US$ 10,2 trilhões dispendidos em investimentos em novas tecnologias de geração até 2040 no mundo, segundo o relatório New Energy Outlook (NEO) 2017.

Como você pode notar, uma verdadeira revolução está em andamento, não apenas no setor de energia, graças ao desenvolvimento de novas tecnologias. Portanto, esteja sempre atento às inovações trazidas pela transformação digital e procure entender como elas podem contribuir para transformar a sua área de atuação.

sustentabilidadeSustentabilidade
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Transformação Digital O que é ERP e qual a sua importância na Transformação Digital das empresas
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Futuro do Trabalho Trabalho a distância é para todos?
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]