Retail-Trucks e Real e-Commerce: o futuro do varejo! 

Conheça o Real e-Commerce: o novo modelo de vendas através de retail-trucks

Que os food-trucks caíram na graça da população brasileira nos últimos anos, proporcionando uma experiência gastronômica diferente, não temos dúvidas.

A ideia de tornar o produto cada vez mais acessível ao consumidor, com a mobilidade de um “caminhão”, é antiga e vem se aperfeiçoando e se consolidando em diversos mercados pelo mundo. Além dos tradicionais food-trucks, os fashion-trucks também já são um sucesso, e, ao que tudo indica, os retails-truck são a nova tendência.

A principal novidade aqui é que o mesmo conceito usado pelos trucks agora está na mira do e-commerce. Ao que tudo indica, é através do real e-commerce que os grandes players do comércio eletrônico planejam melhorar a experiência do consumidor.

e-Palette e a inovação dos Trucks

No início do ano, a Toyota anunciou na CES 2018 o seu novo projeto, o e-Palette. Autônomo, elétrico e multifuncional, o novo automóvel da gigante japonesa promete inovar o mercado de trucks e revolucionar os mais diversos segmentos.

Com um espaço interno mais extenso e um novo design, o e-Palette será produzido em tamanhos variados, atendendo diferentes necessidades profissionais e pessoais do consumidor.

Os setores gastronômico, hoteleiro e varejista já conseguem facilmente planejar um novo modelo de negócio compatível com o e-Palette. Não é à toa que grandes players, como Pizza Hut, Uber e Amazon, estão investindo no projeto em parceria com a Toyota, confiantes na transformação desse novo mercado.

Meu foco aqui não é entrar em detalhes sobre o e-Palette, mas sim fazer uma reflexão sobre como esse projeto reflete e acompanha as transformações do mercado como um todo.

Inovação é a única constante no mercado

O consumidor sempre foi atraído por grandes novidades tecnológicas, ainda mais agora com a cultura do imediatismo cada vez mais enraizada na sociedade. Por isso, podemos ver que após conhecer um serviço, produto ou estabelecimento, o consumidor acaba involuntariamente perdendo o interesse no que ele acabou de conhecer.

Mesmo que a sua experiência tenha sido muito boa e ele tenha adorado, quando um negócio deixa de ser novidade, ele perde uma grande parte do que o fazia atrativo anteriormente. Independente do mercado que a empresa está inserida, é preciso estar sempre se reinventando para manter o interesse do consumidor.

Os food-trucks são um ótimo exemplo disso! Mesmo com o boom dos food-trucks em 2014 no Brasil, o setor vem sofrendo uma grande queda nos últimos anos. Mesmo que ainda possa ser considerado novidade no mercado brasileiro, os trucks também já sentem a necessidade de se reinventar, e é com base nisso que a Toyota também está apostando com a criação do e-Palette.

Outro exemplo de constante inovação é a Uber, que conseguiu reinventar um mercado, completamente oligopolizado, de forma muito rápida e dinâmica. Mesmo sendo novidade em muitos países, eles já estão de olho no próximo passo da inovação. O e-Palette pode realmente ser a ferramenta perfeita para unir a tecnologia ao serviço que a Uber oferece.

Quando pensamos em empresas como a Uber ou a Pizza Hut é fácil de entender o interesse deles no projeto da Toyota, mas e a Amazon? Qual o interesse da gigante do varejo de e-commerce nisso tudo?

Amazon e o Real e-Commerce

Claro que a inovação da logística e delivery é um grande interesse de quem trabalha com e-commerce, mas esse não é o único interesse da Amazon ao patrocinar o projeto do e-Palette.

No final de 2017, a Amazon anunciou a compra do Whole Foods Market, sendo a maior aquisição de um varejista digital no varejo físico até hoje. Essa aquisição comprova não apenas que a marca está buscando estratégia de proximidade com o consumidor, como também que o e-commerce não substitui o varejo físico.

A Amazon não comprou o Whole Foods para fechar as mais de 400 lojas que a rede possui. Dentre os interesses da transação estão estudos aprofundados do comportamento do consumidor de produtos perecíveis, estratégia de estoque e logística para expansão do Amazon Fresh e a transformação tecnológica do segmento de supermercados, Amazon Go.

O que é o Real E-commerce?

Seguindo essa vertente de interesse e investimentos da gigante do e-commerce no mundo físico, conseguimos entender um pouco melhor o interesse da Amazon no e-Palette. A ideia é reinventar a experiência do consumidor ao fazer sua compra eletrônica com o real e-commerce.  

Apesar de ser um conceito novo, o real e-commerce já está encantando os olhos de investidores e consumidores. A ideia é basicamente levar o “carrinho de compras” do site ao consumidor, tornando os produtos reais e tangíveis, para que ele escolha o que quer comprar.

Entendendo que a conversão de vendas efetivadas é muito maior no varejo físico do que no eletrônico, a Amazon está apostando que o e-Palette possa romper a barreira entre os dois mundos e dar ao consumidor a melhor experiência possível.   

A Amazon já está testando o modelo de Real E-commerce pelos Estados Unidos. No início de 2016 foi feito o lançamento  do treasure-truck. Um caminhão de prêmios, produtos e descontos que saiu pelos Estados Unidos levando os produtos mais procurados e vendido às ruas, surpreendendo clientes.

Treasure-Truck: conheça um Retail Truck

Não demorou muito para a novidade virar um sucesso. Em pouco mais de dois anos, o treasuretruck já passou por mais de 25 cidades americanas e continua encantando clientes por onde passa.  

O que podemos resumir disso tudo?

Atualmente, o maior desafio das empresas não é apenas se tornar líder do mercado, mas sim se manter como líder – e a inovação é vital para isso.

Se até a Amazon, gigante do varejo online, está se reinventando e apostando na melhora da experiência do consumidor, os pequenos e médios negócios precisam estar atentos e abertos às transformações para não ficarem para trás.

Quer se aprofundar no assunto e descobrir tudo que aconteceu no evento da CES? Então não deixe de conferir nosso artigo: CES 2018 – O que podemos esperar do futuro?

Channel Development Representative

Especialista em estratégias de marketing para o varejo, atualmente é responsável pelo desenvolvimento do Programa de Parcerias da empresa SumOne.