A atração e a retenção de talentos devem ser as maiores prioridades das empresas. Nesse sentido, a concessão de benefícios corporativos é considerada como uma das melhores maneiras de manter os funcionários motivados e comprometidos. No entanto, pode ser que, com o passar do tempo, seja necessário revisar as necessidades da equipe, bem como implementar mudanças.

É aí que surge a importância de o empresário tomar decisões estratégicas a fim de renovar os benefícios para funcionários no ambiente de trabalho. Além disso, é uma forma de a empresa demonstrar que se preocupa com a valorização dos seus colaboradores. Contudo, não se trata de uma tarefa tão fácil quanto pode parecer, pois é necessário planejamento e estudo prévio para obter o sucesso da estratégia. 

Neste post, você vai entender a importância de as empresas oferecerem pacotes de benefícios flexíveis e como renovar os benefícios para funcionários em três etapas. Acompanhe a leitura!

A importância dos benefícios flexíveis 

Diante da alta competitividade do mercado, algo que tem preocupado muitos gestores, a procura por pessoal qualificado para contratação está sendo cada vez maior. Afinal, os melhores talentos têm o potencial de desempenhar tarefas com maior excelência, trazendo mais resultados positivos e aumentando os lucros da empresa.

Dessa forma, a situação fomenta a disputa entre as corporações pela contratação dos melhores funcionários. Contudo, o pagamento de bons salários nem sempre é suficiente para esses indivíduos, e nada melhor do que ter algum tipo de diferencial nesse momento. Para isso, é necessário que a empresa ofereça vantagens e apresente as condições ideais de trabalho com o objetivo de atrair e reter esses talentos.

Nesse sentido, a concessão de um pacote de benefícios flexíveis para seus colaboradores é um forte atrativo para reter os talentos

Além de um apanhado de vantagens corporativas que são fornecidas pelas empresas — como bonificações, plano de carreira e participação nos lucros —, você pode configurar os padrões de vantagens que serão ofertados, deixando os colaboradores escolherem como usufruir dos benefícios corporativos recebidos, tudo conforme a legislação e acordos coletivos alinhados à corporação.

Logo, ao flexibilizar as opções de benefícios, as empresas podem oferecer aos funcionários um sistema que dá ao colaborador uma autonomia de escolha dos benefícios que ele quer ter — diferentemente de como acontece no modelo tradicional.

Ainda não está seguro sobre essa escolha? Continue a leitura, pois vamos explicar mais sobre esse beneficios, a necessidade de renová-los e como realizar essa ação.  

A necessidade de renovar os benefícios para funcionários

Como apresentamos, a concessão de benefícios deve ser frequentemente avaliada pelos líderes e também pela equipe de RH. Afinal, com o passar do tempo, pode ser que as prioridades e os objetivos dos funcionários mudem. Eles podem ficar desmotivados ao longo do tempo, reduzindo a produtividade como um todo. Além disso, a situação econômica do país também pode sofrer mudanças, bem como o aumento do custo de vida.

Ao observarmos essas possibilidades, nos damos conta da importância de renovar os benefícios que são concedidos aos funcionários. Além disso, as empresas precisam estar em constante observação e monitoramento acerca do seu desempenho e resultados. Sendo assim, a discussão sobre a renovação desses benefícios deve ser uma pauta constante durante a análise de resultados e nas reuniões corporativas.

Desse modo, o ideal parece ser estipular uma revisão periódica. Pode ser a cada trimestre, semestre ou ano. A frequência vai depender das necessidades da empresa e do comportamento de seus colaboradores. Você nota que a equipe está produzindo menos e não se encontra tão motivada quanto antes? Esse é o momento de partir para a ação estratégica!

3 etapas para renovar os benefícios para funcionários

Muitas vezes, a renovação de benefícios para os colaboradores é um procedimento mais complexo do que pode parecer. Por isso, é importante pensar em cada tarefa de forma estratégica e cuidadosa.

De uma maneira geral, a renovação abrange 3 etapas principais:

1. Torne o relacionamento com os funcionários menos transacional

Estude os benefícios que de fato têm o potencial de melhorar a vida dos seus colaboradores. Para isso, tenha em mente as seguintes perguntas:

  • Até que ponto esses benefícios são atrativos para os seus talentos?
  • A oferta de prêmios e bônus é realmente uma vantagem para o seu funcionário? 
  • Eles têm interesse na possibilidade de seguir um plano de carreira dentro da sua empresa? 

Todas essas questões devem ser analisadas com cautela entre a equipe de RH e os gestores.

2. Crie uma oferta de benefícios úteis

A renovação dos benefícios deve ter como foco o atendimento às expectativas e às necessidades específicas de cada funcionário. No entanto, cada indivíduo apresenta um perfil único, com desejos e objetivos que podem não ser iguais para todos.

Nesse ponto, deve ser efetuada a individualização e personalização das benesses que são concedidas — em uma clara contramão ao modelo tradicional, que é caracterizado quando as empresas estabelecem um pacote de benefícios padrão para todos os funcionários contendo elementos básicos, como:

  • plano de saúde;
  • plano odontológico;
  • seguro de vida;
  • lazer,
  •  etc.

Assim, surge o conceito de benefícios flexíveis, que, como já destacamos, consistem na criação de um pacote de vantagens personalizado e mais amplo para cada funcionário, e não abrangem as prerrogativas convencionais. 

A maior característica desse modelo é o fato de que são os próprios funcionários que escolhem os benefícios que eles acreditam ser mais vantajosos e benéficos, encaixando-se melhor ao perfil de cada um. Confira alguns exemplos:

  • cursos de idiomas;
  • bolsas de estudo;
  • associação em clubes;
  • descontos em serviços de telefonia;
  • vale-combustível;
  • academias e atividades físicas;
  • descontos em aplicativos de transporte e petshops;
  • auxílio terapia, entre outros.

Sendo assim, a empresa apenas fica responsável por estipular um determinado valor a ser destinado para o benefício flexível. Por sua vez, caberá ao próprio funcionário gerenciar essa verba, por meio da escolha dos melhores benefícios, dentre as opções disponíveis e que estejam no limite da sua faixa de salário.

3. Use a tecnologia como aliada

Nesses casos, o mais indicado é contar com a tecnologia para que os funcionários consigam utilizar os benefícios que são oferecidos. Afinal, eles serão inúteis caso não sejam usados da maneira adequada. 

Para isso, um canal digital pode ser implementado por meio de uma plataforma segura e com uma interface intuitiva e amigável. É uma estratégia para trazer mais autonomia e garantir mais agilidade, produtividade, engajamento e bem-estar aos colaboradores.

Diante de tudo o que foi exposto, fica clara a importância de os líderes pensarem com cuidado com relação à decisão de renovar os benefícios para funcionários. A concessão desse pacote de vantagens para reter talentos exerce influência direta na saúde financeira da empresa e na imagem do estabelecimento.

Ficou interessado em oferecer benefícios flexíveis exclusivos para a sua equipe? Quer saber mais sobre o assunto? Então conheça a plataforma digital da Vee! Essa solução apresenta diversos benefícios e descontos exclusivos para seus funcionários. Não perca mais tempo e acesse já o site!

Raphael Machioni

Graduado em administração (FGV-EAESP). Cursou Business Adminstration (UC Berkeley, Califórnia). Trabalhou com trading (Itaú BBA), M&A (Olímpia Partners) e Investment Banking (A10 Investimentos). Criou a PICKnGO e a Max Benefícios, que se fundiu com a Vee Benefícios. Fintech onde hoje ocupa o cargo de CEO.

recursos-humanosRecursos Humanos
Imobiliárias 3 ferramentas para aumentar a conversão de leads nas imobiliárias
Imobiliárias Como deixar o site da sua imobiliária mais atrativo