Desenvolvedores front e back-end no Brasil: o que as empresa mais inovadoras exigem deles?

Entenda o que a Transformação Digital e as empresas brasileiras buscam em desenvolvedores back e front-end

A Transformação Digital tem influenciado drasticamente a dinâmica das empresas, transformando grande parte dos processos analógicos em digitais. Só para dar uma ideia, a automação, big data e inteligência artificial afetaram, juntas, 50% da economia mundial em 2017. E as empresas de Tecnologia da Informação não fogem dessa realidade.

Nos bastidores da Transformação Digital estão os profissionais que operacionalizam a mudança: os desenvolvedores! Entretanto, destacar-se neste mercado é essencial, desempenhando algo mais do que ser só um desenvolvedor front ou back-end. A solução é ser um full-stack!

Se você é um desenvolvedor e quer se tornar um profissional mais completo, continue com a gente e saiba mais sobre o mercado!

O papel do desenvolvedor front e back-end na Transformação Digital

Você sabia que o número de objetos inteligentes conectados à internet já excedeu o número de pessoas no planeta há cinco anos? E não para por aí: de acordo com a Cisco, em 2020 a previsão é que haverá 50 bilhões de dispositivos conectados à internet, conforme os sensores inteligentes se tornarem mais presentes.

Outro levantamento interessante foi da consultoria Michael Page. Mais de 80% dos 300 executivos entrevistados ao redor do mundo acreditavam que as empresas em que trabalhavam seriam impactadas pela transformação digital.

Tudo isso, sem dúvida, já está mudando e vai mudar ainda mais como as empresas de TI precisam se inovar para acompanhar toda essa conectividade. Isso quer dizer que elas também vão passar a buscar desenvolvedores com conhecimentos cada vez mais holísticos e, consequentemente, mais completos.

Tanto para desenvolvedor front e back-end, algumas habilidades são cruciais para se dar bem na profissão. Em muitos casos, elas são o fator decisivo nas empresas que atuam na dianteira da Transformação Digital.

Se você tem interesse em melhorar profissionalmente, então é importante prestar atenção em algumas competências a partir desta nova demanda. São elas:

Reciclagem constante

Cursos e treinamentos são fundamentais para quem está na carreira de desenvolvedor front e back-end. Aprenda novos códigos e técnicas sempre que possível. Afinal, quanto mais você souber, melhor pode ser seu contato com os colegas da área. Em outros momentos, seu conhecimento também pode ser testado pela empresa. Quanto mais desempenho e conhecimento demonstrar, mais credibilidade terá com seu gestor ou equipe.

Saiba como navegar entre as diversas áreas do desenvolvimento de websites. Busque ainda ler sobre as inovações do mercado e investir em cursos de qualidade. A própria internet está repleta de materiais confiáveis, com informações valiosas sobre o mercado.

Procure também desenvolver qualidades como saber trabalhar em equipe, ser flexível e disponível para novos projetos e organizado.

Muitos desenvolvedores sonham em se destacar no mercado e assumir posições com mais responsabilidades. Em contrapartida, cada vez mais empresas buscam identificar esse perfil de liderança quando contratam novos colaboradores. Por esse motivo, mostrar iniciativa e ter engajamento podem contribuir, e muito, nesta trajetória rumo a cargos cada vez mais altos.

Mas as competências não param por aí. Também é importante dominar outro ponto:

Programação em UX e HTML

Conhecer o HyperText Markup Language, ou simplesmente HTML, é básico para qualquer desenvolvedor front e back-end. Mas é preciso olhar além do básico! O HTML5 veio para ficar e é o futuro da estruturação e apresentação de conteúdo na internet. Ele proporciona melhorias significativas com novas funcionalidades de semântica e acessibilidade, além de melhorar o suporte aos mais recentes conteúdo multimídias.

Outro conhecimento importante é sobre o UX (User Experience, ou Experiência do Usuário). Você não precisa necessariamente ser um designer de UX, mas saber como ele atua possibilita oferecer melhores experiências para os clientes de sua empresa. Essas experiências contribuem para uma navegação mais fluída e intuitiva.

Entender o UX faz com que o programador possa avaliar como os usuários se sentem sobre um sistema, considerando pontos como a facilidade de uso, eficiência na execução de tarefas e outras características para solucionar um determinado problema.

Ainda neste “pacote” de conhecimento do desenvolvedor temos que lembrar do UI (User Interface Design, ou design de Interface do Usuário). O UI antecipa as necessidades do usuário e garante que a interface ofereça elementos de fácil acesso e utilização. Ele é a interação entre a interface e o usuário.

Consequentemente, desenvolvedores com conhecimentos em UX e UI têm mais destaque, mais visibilidade e mais reconhecimento. Ou seja, têm relevância no mercado!

A Transformação Digital nos proporcionou avanços significativos em relação à tecnologia, mudando processos e facilitando nossas tarefas diárias. E o desenvolvedor front e back-end têm um papel importante nisso, pois são eles os responsáveis por essa transformação.

As empresas que estão na dianteira disso, por sua vez, exigem profissionais com mais habilidades. Por isso, é fundamental estar sempre atento às novas tendências do mercado. Pense nisso!

Para continuar aprendendo, entenda o papel de destaque do UX na Transformação Digital!

Growth Manager na Ironhack

Profissional de Marketing com experiência em startups como Cabify e Sonoma, é responsável pelas ações de Marketing online e offline da Ironhack em São Paulo desde o lançamento em junho.