A transformação digital chegou há algum tempo nas organizações e vem ganhando cada vez mais força, principalmente por estar relacionada à possibilidade de gerenciar um grande número de informações. Por trabalhar com esses dados de maneira eficaz, o People Analytics tornou-se destaque nas discussões de metodologias e ferramentas de trabalho de Recursos Humanos.

Neste post vamos falar sobre como o People Analytics têm ajudado na transformação digital do RH. Acompanhe!

O que é People Analytics?

O People Analytics não é uma ferramenta ou um software. Trata-se de uma metodologia de coleta, organização e análise de dados que vem sendo usada pelas empresas para aumentar a eficiência da gestão de pessoas. Isso é possível porque, com a análise dos dados, tem-se uma visão mais estratégica da atuação de cada profissional dentro da organização.

O principal objetivo dessa metodologia é melhorar a qualidade na tomada de decisões a partir da coleta e do cruzamento de informações. Com esses dados, consegue-se identificar questões que prejudicam o desenvolvimento da organização, como baixa produtividade, turnover frequente, pouco engajamento, insatisfação dos colaboradores, entre outros.

Essas questões são, de forma básica, verificadas a partir de registros que a empresa já possui dos funcionários, a exemplo de:

  • marcação do ponto com o número de horas trabalhadas;
  • entrega de resultados dentro da SLA;
  • pesquisas de clima organizacional.

No entanto, a pesquisa de dados pode (e deve) ser bem mais ampla. É possível verificar a efetividade em ações externas à organização ou conversar de forma direta com os profissionais. O objetivo é levantar informações que sejam estratégicas para o rendimento dele na empresa. Nesse cenário, o People Analytics se caracteriza como uma importante metodologia para a gestão de RH.

Qual a importância da análise de dados para o RH?

Em muitas organizações, o RH ainda é visto como um setor operacional, em que a subjetividade impera nas decisões de recrutamento e seleção, promoção, desenvolvimento e desligamento de colaboradores, entre outros.

Com o People Analytics, a gestão de RH tem a oportunidade de basear suas decisões em dados, o que evidencia os resultados do setor de forma mais tangível e confiável. A correta execução das análises é capaz de levar mais resultados para a organização como um todo, consagrando o RH como um setor estratégico, elevando os índices de produtividade e desempenho das pessoas e sendo capaz de impactar todo o ambiente em que está envolvido.

Quais são as maneiras de usar o People Analytics no RH?

Existem várias estratégias para usar essa metodologia de dados. Destacamos as principais a seguir:

Recrutamento e Seleção

A metodologia tem sido utilizada principalmente na automatização para a busca de um perfil de candidato mais alinhado com as expectativas da empresa. Esses dados podem ser coletados de redes sociais como o LinkedIn e site de empregos como o Vagas.com, além dos próprios softwares de recrutamento e seleção mantidos pela empresa.

Clima e cultura

Com a análise de dados é possível relacionar a pesquisa de clima com entrevistas de desligamento, integrações ou outras iniciativas que busquem dados para promover a qualidade de vida no trabalho. Ao final desses cruzamentos, consegue-se observar os pontos a serem trabalhados de forma mais efetiva, identificando questões que afetam a produtividade, satisfação no trabalho e os resultados da empresa.

Produtividade da empresa

Todo gestor mais experiente sabe que tempo de trabalho não é sinônimo de produtividade. A produtividade depende de diversos fatores, como um bom ambiente, tempo de descanso e motivação. Portanto, ao utilizar a análise de dados para relacionar todos esses fatores, é possível promover mudanças mais assertivas e conquistar um alto índice de desempenho das equipes.

Decisões estratégicas

Por fim, o cruzamento de dados permite que as decisões não só do RH, mas de toda a organização, sejam realizadas de maneira mais estratégica, fator fundamental para impulsionar o desenvolvimento do negócio.

Como toda mudança organizacional, ela vem repleta de desafios.

Quais são os desafios da análise de dados nas empresas?

É um equívoco pensar que o People Analytics sozinho é a solução para todas as questões do RH.

Esse é um investimento que envolve pessoas, recursos financeiros e disponibilidade dos envolvidos. É necessário investir na preparação da equipe para que todos estejam aptos para gerar o resultado esperado, e isso pode levar um tempo.

Para tanto, é muito importante que seja realizada uma mudança na cultura empresarial, a fim de que as ações possam de fato ser implementadas, monitoradas e melhoradas ao longo do tempo. Essa mudança refere-se à inserção de um mindset data driven dos gestores e colaboradores, aliado à vontade de aprender e crescer.

Nesse cenário, o treinamento e o constante aprimoramento dos profissionais envolvidos na análise de dados é fundamental para o sucesso dessa metodologia nas empresas. O treinamento se torna ainda mais relevante quando evidenciamos que, não raro, os profissionais de Recursos Humanos são de áreas humanas e sociais, e não costumam interagir muito com números e métodos estatísticos.

Nesse contexto, é importante ter em mente que o Analytics é uma metodologia efetiva e, se bem utilizada, pode levar a melhores decisões, trazendo grandes resultados. Com posse de todas essas informações, fica mais fácil entender e aplicar essa forte tendência.

Jéssica de Oliveira Rech

Especialista em Gestão de Pessoas, já atuou com recrutamento e seleção, clima organizacional, treinamento de equipes, departamento pessoal e qualidade. Apaixonada pelo desenvolvimento de pessoas.

recursos-humanosRecursos Humanos
Inovação Transformação Digital Realidade aumentada: uma das apostas da indústria 4.0
Tecnologia da Informação Transformação Digital As maiores tendências para a transformação digital
ABOUT THE SPONSORS
Grou

A Grou oferece softwares de assessment e desenvolvimento para gestão de pessoas que impulsionam a performance dos profissionais e os resultados do negócio com base de people analytics.