Atualmente, empresas voltadas para a tecnologia estão contratando cada vez mais colaboradores parcial ou totalmente remotos. Essa modalidade de trabalho permite que profissionais de todo o mundo possam contribuir com as mais diferentes equipes, independentemente de onde estejam.

Apesar das facilidades, como nem todos os colaboradores estão na mesma rede, nem sempre é possível se manter atento à segurança de todos os dispositivos. Caso não seja cuidada de forma adequada, a segurança cibernética pode se tornar um grande problema para as empresas. Pensando em auxiliar os negócios que contam com trabalhadores remotos, especialistas do Forbes Technology Council compartilharam algumas dicas para que as companhias garantam que seus dados permaneçam seguros.

1. Implemente um software de segurança de endpoint

Quando se trabalha com funcionários remotos, a utilização de um software de segurança de endpoint se torna ainda mais necessário. Para quem não sabe, esse tipo de programa é desenvolvido a partir da instalação do servidor na central da empresa, permitindo que o mesmo computador faça o gerenciamento de toda a rede e dos dispositivos conectados. Através de aprendizado de máquina, o software é capaz de detectar comportamentos duvidosos e ajudar a manter a empresa segura.

2. Utilize a identidade do colaborador para o acesso

É fundamental garantir o controle dos usuários do sistema, permitindo que cada um acesse somente os recursos de que precisa para a execução de seu trabalho. Para isso, inicie com softwares de autenticação multifator e acesso condicional baseado em identidade.

3. Utilize um gerenciador de senhas

Como os colaboradores remotos precisam de acesso a diferentes contas, utilizar um gerenciador de senhas para manter a segurança pode ser uma boa pedida. Um exemplo de programa bastante utilizado para essa finalidade é o LastPass, que armazena senhas criptografadas online para que todos os membros da equipe tenham acesso fácil e seguro para a execução de suas atividades.

4. Utilize a autenticação de dois fatores como padrão

Uma das orientações dos analistas para garantir a segurança das empresas é a implementação da autenticação de dois fatores como prática padrão em todos os equipamentos da empresa. Apesar de simples, essa tática ajudará a manter os sistemas e dados da companhia seguros.

5. Crie uma política de práticas de trabalho remoto

Para proteger os negócios que têm equipes remotas, orienta-se o estabelecimento de políticas que deixem clara a dinâmica de trabalho externo. Entre as diretrizes devem estar o uso de criptografia de hardware, recursos de limpeza, rastreamento por GPS, gerenciamento de usuários, entre outros. Com as práticas estabelecidas, a empresa tem a possibilidade de reduzir os riscos e a vulnerabilidade de seus dados.

6. Organize treinamentos

Um dos desafios das empresas que possuem funcionários remotos é o engajamento desses colaboradores. Para os especialistas, incutir um senso de lealdade com o negócio é essencial, por isso grandes companhias enviam pessoas da matriz para treinar e trabalhar com o funcionário externo por algum tempo. Esse tipo de abordagem garante que os colaboradores remotos permaneçam em conformidade com os negócios e não fiquem desconectados da matriz.

7. Trabalhe com parceiros confiáveis

Empresas de terceirização de software são capazes de prever possíveis dificuldades e integram abordagens personalizadas para reduzir riscos com base no fluxo de trabalho das companhias. Dessa forma, contar com uma equipe de especialistas em segurança auxilia na identificação de possíveis ameaças logo no início, corrigindo as falhas antes mesmo que elas se manifestem.

8. Use aprendizado de máquina

Os riscos de segurança cibernética cresce para cada dispositivo que não é bloqueado por funções centralizadas de TI. Como os colaboradores remotos, em geral, utilizam suas próprias máquinas, adotar uma estrutura de controle de acesso robusta baseada nas funções dos trabalhadores é fundamental. Outro ponto é configurar serviços de monitoramento baseado em aprendizado de máquina para detectar irregularidades.

9. Monitore as atividades dos colaboradores remotos

Monitorar de perto as atividades dos funcionários remotos pode fazer a diferença para garantir a segurança da companhia. Esse tipo de prática auxilia na detecção de anormalidades antes mesmo que um incidente ocorra e otimiza a resolução de possíveis falhas.

10. Contrate uma equipe de confiança

Apesar da segurança cibernética estar ligada a controle de acesso, autenticação multifatorial, criptografia, entre outros, contratar uma equipe comprometida tornará todos esses processos mais simples. Não basta utilizar todos os recursos de segurança mantendo trabalhadores mal intencionados no time, por isso, investir em pessoas de confiança pode ser a chave para solucionar as possíveis deficiências do programa de segurança cibernética da empresa.

transformacao-digitalTransformação Digital
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Transformação Digital Think with Google: faça agora o teste de velocidade do seu site
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Dados Transformação Digital 4 setores que estão sendo revolucionados pelo Big Data
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]