De acordo com informações do Engadget, pesquisadores da Sony criaram um modelo de inteligência artificial (IA) capaz de construir padrões musicais de baterias. Para treinar o sistema, a Sony utilizou 665 músicas, compilando arranjos de diferentes gêneros musicais, como rock, pop e eletrônica.

Segundo os cientistas, as músicas usadas para o treinamento possuem instrumentos de ritmo, baixo, bumbo e caixas, disponíveis em faixas separadas de áudio de 44.1kHz. Com os sinais contextuais dessas faixas, os pesquisadores criaram amostras de sons de bateria em todos os picos de amplitude.

Vale lembrar que a Sony não é a primeira gigante a criar música via inteligência artificial. Outras empresas já se aventuraram nesse caminho, incluindo o Facebook, que utilizou a IA para transformar música de um gênero em outros, e a Google, que desenvolveu o Magenta, projeto de criações musicais e visuais por IA. Apesar dos resultados em termos de qualidade musical serem questionáveis, outras companhias também conseguiram usar o aprendizado de máquina para criar riffs de guitarra e sons musicais completos.

tecnologiaTecnologia
Startups Nem só de glamour vivem as startups: desafios de empreender de forma inovadora no Brasil
Inovação Recursos Humanos Startups Tecnologia da Informação Portugal cria visto especial para profissionais de TI brasileiros
ABOUT THE SPONSORS
Introduce

Arquitetamos estruturas e soluções de redes de computadores que garantem a maior disponibilidade dos serviços de TI e aumentam a proteção da empresa, a confidencialidade de negócios e a produtividade das equipes.