Por conta da crise nos Estados Unidos no setor de enfermagem, alguns hospitais no Texas buscaram a utilização de robôs para suprir a ausência desses profissionais. O que não se esperava, no entanto, era que as máquinas se tornassem tão populares entre os pacientes.

O robô, batizado como Moxi, foi desenhado pela Diligent Robotics para auxiliar as equipes de enfermagem em tarefas rotineiras. De acordo com informações da Fast Company, a máquina tem trabalhado ajudando na limpeza e no transporte de suprimentos pelos hospitais.

O protótipo é equipado com um braço e um conjunto de rodas em sua base, podendo ser programado para executar diferentes atividades. Para isso, os enfermeiros configuram as ordens e o bot realiza as tarefas de forma autônoma. A expectativa é a redução da carga de trabalho em até 30%, permitindo que os profissionais estejam mais perto dos pacientes.

Criação

Para desenvolver o Moxi, Andrea Thomaz e Vivian Chu, fundadoras da Diligent Robotics, acompanharam a rotina de médicos e enfermeiros durante 150 horas para entender suas necessidades. Com as demandas descobertas, a companhia foi capaz de ajustar as interações dos protótipos durante testes beta em diferentes hospitais entre o final de 2018 e o início de 2019.

Uma das preocupações da empresa era a possível resistência por parte de profissionais e pacientes. Por isso, o Moxi foi projetado para não ser ameaçador, mantendo a transparência em suas ações. Sua cabeça, por exemplo, se move apenas nas mesmas direções que os seres humanos. Além disso, seus olhos sempre apontam na direção em que está se movendo para que as pessoas ao redor saibam para onde o robô está indo. “Nosso desafio era encontrar um equilíbrio entre um braço que fosse funcional o suficiente para pegar coisas suficientes para ser útil no hospital, mas ter um fator de forma suficientemente pequeno para que o robô não fosse muito grande e assustador”, explicou Thomaz.

A tentativa de tornar o Moxi um robô aceito pelo público deu certo. Apesar do trabalho da máquina ser a execução de tarefas simples e rotineiras, a equipe da Diligent ficou surpresa ao descobrir que os pacientes ficaram fascinados pelo robô e buscavam interagir com ele. O Moxi se tornou tão popular que os desenvolvedores programaram atividades de socialização com as pessoas, como a exibição de olhos de coração durante as interações.

A Diligent Robotics foi fundada em 2016 e a primeira versão do Moxi ficou pronta no final de 2017. Agora, com quatro programas beta em hospitais norte-americanos, a equipe está planejando lançar o robô oficialmente no final deste ano.

saudeSaúde
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Telecom Executivos subestimam potencial da tecnologia 5G
Educação Jurídico Eu Na Facul: Evento online mostra oportunidades de carreira para quem deseja entrar na universidade
Jurídico A importância do Direito para o crescimento da sua startup
[contact-form-7 id="21113" title="ebook"]