Reduzir custos no RH é algo que pode ser saudável para uma empresa. No entanto, deve-se tomar precauções para que a experiência do funcionário não seja afetada negativamente. Afinal, o resultado disso será uma má performance e pode ocasionar reflexos insatisfatórios no seu cliente.

Ou seja, é uma reação em cadeia que você não quer viver.

Felizmente, existem diversas formas de conquistar esse equilíbrio a partir do uso das ferramentas e dos recursos certos. São mudanças pequenas (mas grandes em seus processos), capazes de proporcionar esse benefício tão importante para a saúde das empresas.

Por envolver decisões que impactam diretamente o cotidiano das pessoas, cada escolha precisa ser muito bem pensada, debatida e implantada. Não apresse esse processo pensando apenas em economizar recursos: é preciso priorizar também a satisfação das equipes no trabalho.

Algumas iniciativas que você pode implementar em sua empresa, como por exemplo o uso de benefícios flexíveis — no qual se consegue reunir os serviços de 7 fornecedores em apenas 1 — tem por objetivo reduzir custos no RH sem afetar a experiência do funcionário. Acompanhe o post e confira mais dicas de como realizar essa estratégia. 

Investir em ações de benefícios pode reduzir custos no RH

Pode parecer contraditório investir mais, sendo que o objetivo é reduzir custos no RH. No entanto, é preciso considerar o impacto das suas ações e os benefícios que serão sentidos pela sua empresa ao focar em iniciativas de bem-estar.

Funcionários que não estão bem de saúde — tanto física, quanto mental — não trazem a performance esperada, impactando negativamente a produtividade da sua empresa e os negócios dela. Isso, por sua vez, gera toda uma carga de custos ao setor de RH.

A melhor prevenção para isso é contribuir para o equilíbrio da saúde dessas pessoas, com ações como:

  • Prática regular de exercícios físicos
  • Ginástica laboral;
  • Programas de saúde mental ou atividades como meditação em grupo;
  • entre várias outras possibilidades. 

Não precisa ser uma iniciativa cara, mas sim inovadora e pensada para as particularidades das suas equipes.

Além disso, outros programas de bem-estar e estratégias também podem ser utilizados para reduzir custos no setor de RH, promovendo mais as expectativas dos funcionários. Confira algumas dicas para colocar essas ações em prática.

Faça contratações mais estratégicas

É comum que, na pressa para preencher determinada vaga, acabemos realizando um processo seletivo menos criterioso com foco em efetivar uma contratação o quanto antes. No entanto, isso pode ser bastante prejudicial para a eficiência da sua empresa.

Afinal, ter que demitir essa pessoa e reiniciar o processo de seleção depois é algo que gera altos custos a uma empresa, além de impactar sua produtividade. Evite que isso aconteça ao não deixar a pressa tomar conta do seu processo de contratação.

Defina muito bem qual tipo de expertise a sua equipe está buscando e priorize a conquista de resultados efetivos. Essa é uma ótima forma de evitar gastos futuros e aproveitar os benefícios de contratações de maior qualidade.

Ofereça maior autonomia

Contar com entraves no meio de processos pode ser bastante desestimulador para um funcionário e pode representar custos desagradáveis para o setor de RH e os demais. Portanto, vale a pena voltar a sua atenção para essas barreiras e, na medida do possível, oferecer mais autonomia às suas equipes.

Trata-se de algo que deve ser avaliado conforme as particularidades e necessidades de cada setor da empresa. No entanto, pode ser estimulada a partir de um programa de estímulo à autonomia que pode ser replicado pelas lideranças.

Apenas tome cuidado para não confundir autonomia com desordem. Manter processos funcionando é fundamental em qualquer cenário, sendo que o objetivo aqui é aumentar a eficiência das equipes ao eliminar barreiras desnecessárias.

Ouça as suas equipes

Um processo de decisão como esse não pode ser restrito. Afinal, ele tem impacto direto na rotina dos seus funcionários, além de ter seu sucesso dependendo muito da atuação deles.

Portanto, uma das etapas que você deve seguir é ouvir essas pessoas

Busque saber quais sugestões, reclamações e elogios elas têm para passar, além de contar com um processo focado em implementar soluções para os problemas apontados.

Esse feedback também pode ser fundamental para ajudar a detectar oportunidades de melhorias que resultem em redução dos custos de RH sem impactar negativamente na experiência das suas equipes.

Incentive a realização de treinamentos

Você provavelmente já sabe que uma equipe de experts é capaz de gerar muito mais valor à sua empresa — especialmente se ela é motivada a permanecer em seu time sem ocasionar os custos relacionados a recolocação profissional.

Isso representa um caminho para reduzir seus custos com RH, ao mesmo tempo em que contribui para o aprimoramento das suas equipes. Uma das formas de fazer isso é incentivar essas pessoas a realizarem cursos e treinamentos relacionados às suas atividades cotidianas.

Muitas áreas estão em constante mudança, com novas tendências e conceitos surgindo todos os dias. Estar em um processo de atualização é fundamental para qualquer segmento e, ainda, contribui para a otimização das suas contas.

A partir de iniciativas como essas, será possível reduzir custos no setor de RH sem afetar a experiência do funcionário. É importante ressaltar que esse processo é bastante saudável e pode ser replicado periodicamente, o que permite sempre absorver novas tendências que possam ser benéficas para o seu segmento.

Revisão de benefícios

Sem contar os benefícios previstos por lei, quaisquer extras podem ser revistos tendo em mente o objetivo de reduzir custos de RH. No entanto, é preciso ter muito cuidado para que essas mudanças não impactem negativamente na vida do seu colaborador.

Por isso, o segredo para acertar nessa tarefa é considerar o que é supérfluo e o que está faltando. Benefícios que praticamente ninguém usa têm um impacto nas suas contas e podem ser suprimidos em favor de outros, que serão utilizados, e podem proporcionar economias significativas. 

Nesse sentido, você pode contar com os benefícios flexíveis. Eles oferecem autonomia aos colaboradores para escolherem quais opções de benefícios eles querem utilizar, onde a empresa oferece diversas vantagens que não fujam do orçamento. 

Além de aumentar o engajamento dos funcionários, reduz os custos e risco de falta de aproveitamento dos benefícios disponíveis pelas organizações.

Muito desse progresso se deve à ajuda proporcionada pela tecnologia dentro do ambiente corporativo. Quer ajuda para visualizar mais oportunidades como essas? Então, entre em contato com a Vee Benefícios e veja quais planos se encaixam com o seu ideal.

Raphael Machioni

Graduado em administração (FGV-EAESP). Cursou Business Adminstration (UC Berkeley, Califórnia). Trabalhou com trading (Itaú BBA), M&A (Olímpia Partners) e Investment Banking (A10 Investimentos). Criou a PICKnGO e a Max Benefícios, que se fundiu com a Vee Benefícios. Fintech onde hoje ocupa o cargo de CEO.

recursos-humanosRecursos Humanos
Gestão Marketing Mercado Startups Tecnologia Transformação Digital Semana da Transformação Digital 2020 está com inscrições abertas
Imobiliárias Como as imobiliárias podem reinventar-se no mercado competitivo