Uma das responsabilidades de quem trabalha com Recursos Humanos é aproximar-se da equipe. Por isso, pode ser desafiador criar um pacote de incentivos aos profissionais da sua empresa. Afinal, não é qualquer oferta que vai tornar a proposta de trabalho mais atrativa. 

Já que o bem-estar tem sido cada vez mais priorizado pelos profissionais, é necessário oferecer um salário compatível com a média do mercado. Além disso, mecanismos como plano de saúde, vale-transporte e até mesmo bonificações por desempenho são muito valiosos para um gestor. Ao usá-los, o trabalho de atração e retenção de talentos pode ser otimizado.

Mas essa tarefa não pode ser executada de qualquer maneira. Com uma geração que cada vez mais valoriza qualidade de vida, é preciso que o RH seja eficaz e certeiro. Que tal, então, descobrir quais são os benefícios mais desejados pelos colaboradores e como oferecer cada um deles na sua empresa? Continue a leitura!

Quais são os 5 benefícios mais desejados pelos colaboradores?

Antes de ofertar um benefício, é fundamental identificar as opções mais adequadas às necessidades de quem trabalha com você. Confira a lista que preparamos!

1. Assistência médica

Você já ouviu falar sobre a Síndrome de Burnout? Ela aparece quando os níveis de estresse e exaustão mental são insuportáveis para o colaborador, consequência de uma rotina de trabalho que afeta diretamente seu bem-estar. Uma das ações que ajudaria a reduzir problemas assim na sua companhia é a oferta de planos de saúde.

Afinal, sentir-se sentir mais protegido e valorizado pela empresa que trabalha aumenta o nível de felicidade do colaborador.  A assistência médica colabora, por exemplo, para a redução de ausências, e tende a elevar a produtividade. O mais importante é procurar por um plano que seja adequado para a sua equipe e, ao mesmo tempo, não gere custos excessivos.

2. Participação nos lucros

Segundo 57% dos profissionais ouvidos pela Catho em uma pesquisa sobre benefícios, a participação nos lucros é o incentivo mais importante. Afinal, vários resultados são alcançados graças ao seu trabalho, portanto, o colaborador sente-se parte do processo. Mas como esse benefício funciona na prática?

O Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) oferece parte dos lucros aos empregados. Ou seja, o profissional vai se preocupar com o desempenho da companhia, criando uma cultura e o sentimento de pertencimento entre os colaboradores. A porcentagem, porém, não pode prejudicar o funcionamento da companhia como um todo.

3. Alimentação

O Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) foi criado em 1976 e regulamentado apenas em 1991. O objetivo da regulamentação é oferecer benefícios aos colaboradores e também às empresas que participarem. A partir de incentivos fiscais — como redução no imposto de renda —, a companhia pode oferecer benefícios alimentares aos seus profissionais.

Recursos como vale-refeição, vale-alimentação ou cesta básica também são atrativos para que a sua companhia conquiste os colaboradores. Dessa forma, os benefícios surgem como maior satisfação e melhor desempenho dos funcionários. 

Além disso, como o valor oferecido não é reduzido do salário, a alimentação passa a ser uma preocupação a menos dentro da rotina.

4. Bonificação por desempenho

Quer engajar e motivar funcionários da sua empresa? Comece estimulando a participação de cada um deles nas metas da companhia. Ou seja, faça com que o profissional perceba ser parte importante para os resultados conquistados. 

Uma forma eficiente de conseguir isso é a partir da bonificação por desempenho.

Analisando e monitorando a performance de cada colaborador, é possível oferecer prêmios de acordo com o que eles fizeram. Trata-se de um jeito de motivar a equipe a fazer mais no dia a dia de trabalho.

5. Atividades recreativas e culturais

Realizar atividades diferenciadas no tempo livre é uma ideia vista com bons olhos pelos grande parte dos colaboradores. Por isso, oferecer acesso a espaços de recreação pode motivá-los a aperfeiçoar seu rendimento nos momentos de trabalho e, ainda, garantir uma visão mais favorável do seu negócio perante a equipe.

A oferta pode incluir, por exemplo, entradas semanais em clubes de lazer. Ao custear esse benefício, a empresa reforça o compromisso de preservar a saúde física e mental de todos, além de elevar o nível de satisfação dos colaboradores.

Uma possibilidade funcional é o oferecimento do Auxílio Cultura, que pode dar facilitar a compra de livros, entrada em museus e o acesso a plataformas de streaming. O cartão Vee, por exemplo, torna isso possível com o uso do próprio saldo.

Existe uma alternativa para agradar a todos os colaboradores?

Cada vez mais, os profissionais exigem ofertas personalizadas em seus pacotes de benefícios. Afinal, o que serve para um colaborador com uma esposa e dois filhos pode não ser tão atrativo para uma jovem analista que está iniciando sua carreira. 

Por isso, oferecer um pacote de opções customizável é uma forma de se diferenciar ainda mais da concorrência.

Logo, encontrar uma solução que permita a oferta personalizada de benefícios torna sua empresa ainda mais atrativa. A Vee é referência nisso, e possibilita que o gestor de Recursos Humanos defina benefícios flexíveis para a sua equipe. 

Assim, é possível pensar em soluções melhores após análise dos desejos e comportamentos de cada membro.

As vantagens de ter funcionários felizes nos corredores também impactam nos resultados da empresa. Estar atento à qualidade de vida dos profissionais não tem como objetivo apenas criar uma imagem positiva, o foco principal é, na verdade, engajar ainda mais os colaboradores nas metas da empresa a partir do investimento na sua satisfação.

Agora que você já sabe quais são os benefícios mais desejados pelos colaboradores e como a sua empresa pode oferecer cada um deles, que tal conhecer mais sobre as soluções com a Vee? 

A partir de uma seleção de opções, você pode criar um pacote flexível para os profissionais da sua empresa. Acesse o site e confira a lista de produtos disponíveis!

Raphael Machioni

Graduado em administração (FGV-EAESP). Cursou Business Adminstration (UC Berkeley, Califórnia). Trabalhou com trading (Itaú BBA), M&A (Olímpia Partners) e Investment Banking (A10 Investimentos). Criou a PICKnGO e a Max Benefícios, que se fundiu com a Vee Benefícios. Fintech onde hoje ocupa o cargo de CEO.

recursos-humanosRecursos Humanos
Agências Marketing Os 7 hábitos das páginas de conversão mais efetivas
Futuro do Trabalho Gestão Recursos Humanos O impacto da liderança nos resultados de negócios