Com os avanços da inteligência artificial, o receio sobre a possibilidade de substituição do homem pela máquina tem se tornado intenso. Apesar disso, uma pesquisa realizada pela Technical University of Munich, na Alemanha, revelou que a maioria das pessoas preferiria perder seu trabalho para um robô.

De acordo com informações da NewScientist, os pesquisadores pediram que os 300 participantes respondessem se prefeririam que um membro da equipe fosse substituído por uma máquina ou por um humano. Nesse caso, 62% afirmaram não desejar a demissão de seus colegas em favor dos robôs. Porém, quando questionados sobre a perda de seu próprio emprego, 63% disseram preferir ser substituído por máquinas.

Segundo os cientistas, as pessoas classificaram os robôs como menos ameaçadores à sua identidade, já que as máquinas são desenvolvidas para terem habilidades mais apuradas que os seres humanos. Dessa forma, sentimentos de desvalorização, dúvidas sobre si mesmos e questionamentos sobre suas próprias capacidades se tornam menos intensos na hipótese de substituição pelos robôs. “Ser substituído pela tecnologia moderna versus ser substituído por seres humanos tem diferentes consequências psicológicas”, explicou Armin Granulo, principal autor do estudo.

Diversas pesquisas concordam que um grande número de cargos será automatizado no futuro. No entanto, isso não significa que os seres humanos perderão suas funções. Por exemplo, com o surgimento dos caixas eletrônicos, o cargo de caixa continuou existindo, mas de forma diferente. Hoje, esses trabalhadores têm a demanda de atendimento dividida com a máquina e atuam, muitas vezes, no relacionamento com o cliente.

De qualquer forma, é provável que empregos de baixa qualificação e remuneração sejam substituídos pela automação. Pensando nisso, especialistas sugerem que as pessoas invistam em treinamentos para aprender a lidar com as máquinas. A previsão é de que seres humanos e robôs sejam parceiros de trabalho, portanto, quem estiver mais confortável e adaptado às novas tecnologias terá mais chance de se manter ativo no mercado do futuro.

futuro-do-trabalhoFuturo do Trabalho
Gestão Como aplicar Growth Hacking e enfim colocar suas ideias em prática?
Startups SoftBank anuncia novo fundo de investimento em startups