Uma das funções mais importantes do setor de Recursos Humanos é o recrutamento, que, além de caro, pode ser bastante demorado. De acordo com informações da Forbes, uma pesquisa realizada em 2016 pela Sociedade de Gestão de Recursos Humanos revelou que, em média, uma empresa leva 42 dias para preencher uma vaga disponível. Durante esse período, o recrutador precisa fazer a prospecção de candidatos, triagem, entrevistas e negociação, resultando em um gasto de US$ 4.129 para as companhias em cada contratação.

Felizmente, a tecnologia surge como aliada ao departamento de recursos humanos. Com os avanços nos sistemas de inteligência artificial, muitas empresas já estão selecionando candidatos de forma mais simples e rápida, permitindo que a equipe de RH dedique seus esforços em outras atividades, como o desenvolvimento dos colaboradores e a melhoria do clima organizacional.

Segundo os especialistas, há diversas maneiras de incorporar a inteligência artificial no processo de recrutamento, tornando o trabalho mais eficaz para os profissionais da área. Confira algumas delas:

Anúncios de vagas

A inteligência artificial pode influenciar na reação dos candidatos aos anúncios de vagas de emprego, propondo formatos e textos mais atraentes para as pessoas. Por exemplo, um estudo feito pela ZipRecruiter mostrou que o uso de linguagem neutra em relação ao gênero dos candidatos gerou 42% mais resultados, o que pode ser facilmente moldado via IA.

Prospecção de candidatos

Uma das tarefas mais complicadas durante o recrutamento é encontrar potenciais candidatos para as vagas. Nesse sentido, a inteligência artificial tem se mostrado bastante útil na economia de tempo para as equipes de RH. Os sistemas são capazes de analisar bases de dados, sites e redes sociais, apresentando ao recrutador os candidatos (ativos ou passivos) mais adequados aos cargos disponíveis.

Diversidade

Levantamentos recentes mostraram que empresas que apostam na diversidade tiveram aumento de 19% em suas receitas. Além dos resultados financeiros, essas companhias melhoraram seu posicionamento competitivo e o engajamento dos colaboradores. Nesse cenário, a diversidade se tornou parte fundamental do processo de recrutamento, o que pode ser atrapalhado por vieses humanos.

Durante a fase de recrutamento, os profissionais podem limitar a diversidade inconscientemente por meio de julgamentos em relação a candidatos, seja por raça, idade ou sexo. Como os sistemas de inteligência artificial podem ser atualizados para eliminar esses vieses bloqueando essas informações, a equipe de RH pode focar nas qualificações e habilidades do candidato.

Como pode ser visto, a inteligência artificial tem potencial para otimizar o trabalho dos recrutadores, com perspectivas para ser inserida em outras áreas de recursos humanos. As novas tecnologias devem assumir papel importante também em treinamento, pesquisas de clima e desempenho e na automatização de tarefas repetitivas, permitindo que os profissionais de RH explorem novos caminhos em sua atuação.

recursos-humanosRecursos Humanos
Aplicativo Brasil recebe nova plataforma de audiobooks
Tecnologia Telecom 17 previsões sobre a tecnologia 5G, segundo o Ericsson Mobility Report