Pagamento recorrente: como implementar no seu negócio online

Pagamento recorrente como implementar no seu negócio online

Utilizar o pagamento recorrente como forma de fidelização de clientes não é uma novidade. Os jornais e revistas impressos, desde quando eram as principais fontes de informação dos leitores, são só um exemplo de tipo de negócio que já apostava nesta forma de cobrança. E já naquela época, a estratégia tinha resultado positivo. Mas a popularização da internet levou este modelo de negócio a outro patamar. Hoje, é possível encontrar serviço de assinaturas para (quase) todos os produtos e serviços.

É fácil entender porque a cobrança recorrente se tornou uma das formas de recebimento favoritas dos empresários. As vantagens são inúmeras, desde a fidelização dos clientes, até a diminuição da inadimplência e, claro, o aumento dos lucros. Além disso, ela pode ser utilizada em negócios online e presenciais. Se você está interessado em implementar este tipo de pagamento na sua empresa, confira as principais informações que você precisa saber!

Vantagens do pagamento recorrente

O principal benefício de um negócio baseado em pagamento recorrente é a possibilidade de contar com uma previsão mais precisa dos valores que vão entrar todo mês.

Claro que o valor não vai ser exato: da mesma forma que podem surgir novos clientes, outros também podem optar por cancelar o serviço.

No entanto, fica mais fácil acompanhar as métricas da sua empresa, o que facilita o seu planejamento financeiro. Isso acontece, principalmente, se você utiliza algum tipo de contrato de fidelidade. Desta forma, o usuário tem um compromisso durante todo o período do contrato.

O modelo também facilita a fidelização de clientes. Isso acontece porque a comodidade de realizar o pagamento de forma automática faz com que menos consumidores cancelem o serviço ou se tornem inadimplentes.

Essa é uma grande vantagem, afinal, é de conhecimento de todo empreendedor que o custo de aquisição de novos clientes é muito maior do que o de manutenção. Ou seja, você acaba economizando.

Negócios que podem utilizar o pagamento recorrente

Como mencionamos no início, hoje é possível encontrar modelo de assinatura para quase tudo: livros, caixas de produtos naturais, cervejas artesanais, roupas, acessórios e muito mais. Mas, antes de planejar seu negócio de assinatura, você deve pensar nas seguintes questões:

  • logística para o envio dos produtos;
  • variedade de produtos para enviar mensalmente;
  • prazo de validade.

Afinal, não basta apenas ter um mecanismo eficiente de cobranças, o produto precisa ser bom para que seus clientes vejam ganhos em começar a assinatura e, é claro, para continuar com ela por um longo período e até mesmo indicar para amigos.  

É importante lembrar que o pagamento recorrente também pode ser utilizado na prestação de serviços. Tanto modelos que tradicionalmente já utilizam a cobrança de mensalidade, como cursos e escolas, quanto novos empreendimentos, como salões de beleza, são segmentos que obtém grandes vantagens com a utilização do serviço de assinatura.

Modelos de pagamento recorrente

O pagamento recorrente geralmente é utilizado de duas formas: por boleto bancário ou cartão de crédito. No primeiro caso, a cobrança é enviada mensalmente de forma automática para o cliente que pode realizar o pagamento em bancos, correspondentes bancários e até mesmo pelo aplicativo do celular. O benefício dessa forma de pagamento é que ela abrange um número maior de pessoas, incluindo aquelas que não utilizam cartão de crédito ou não se sentem seguras em fornecer os dados pela internet, e até mesmo aquelas que não possuem conta bancária.

O cartão de crédito tem um processo ainda mais automatizado. De acordo com a configuração realizada, o débito é realizado mensalmente no cartão do cliente sem precisar realizar qualquer ação. Desta forma, a possibilidade de o pagamento não ser efetuado é perto de zero. Só pode acontecer algum problema se o limite não for suficiente.

Falando em limite de cartão de crédito, vale lembrar que o valor da assinatura não é contabilizado de forma integral de uma vez. Assim, o limite do seu cliente não vai ficar comprometido, mesmo se ele fizer um contrato por tempo ilimitado.

Como implementar de maneira prática

Depois da leitura do texto, você deve estar animado para implementar o seu negócio de pagamento recorrente. Mas ao mesmo tempo deve estar em dúvida por onde começar: contrato com bancos para emissão de boletos ou com operadora de cartão de crédito? A verdade é que hoje você já pode pular toda essa parte burocrática.

A forma mais prática e rápida de implementar as formas de pagamento para seu negócio de assinatura é a utilização de um intermediador de pagamentos. O sistema fica responsável por fazer a ligação com as instituições financeiras, cuidar da segurança dos dados dos clientes e repassar a você os valores dos recebimentos. Você só precisa entrar na plataforma, fazer seu cadastro e começar a usar. Dessa forma, sobra mais tempo para cuidar das questões mais importantes da sua empresa.

Além da praticidade de não precisar fazer uma série de negociações, a utilização de um sistema de pagamento online sai mais barato, já que essas empresas já possuem contratos grandes com os bancos e operadoras de cartão. Na maioria dos casos, por exemplo, a tarifa só é paga em cima do boleto caso haja a confirmação de pagamento. Ou seja, você não paga para emitir boletos, mas somente se seu cliente efetuar o pagamento.

Por fim, também é possível contar com a segurança nas transações sem precisar contratar uma empresa especificamente para isso. Afinal, uma tentativa de fraude com o cartão de um cliente pode prejudicar a imagem do seu negócio e afastar novos compradores.

Portanto, como podemos ver pela leitura do texto, a implementação de uma plataforma de pagamento recorrente pode ser muito benéfica para sua empresa, desde que realizado de forma planejada. Gostou da ideia?

Para continuar aprendendo, descubra aqui qual o futuro dos meios de pagamento!

Analista de Marketing na Gerencianet

Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Ouro Preto, pós-graduada em Marketing e Gestão Estratégica pela Universidade Cândido Mendes. Atualmente é Analista de Marketing da Gerencianet.