O que é e como funciona o marketing integrado?

O-que-é-e-como-funciona-o-marketing-integrado

Antes de tudo é preciso esclarecer que não existe uma estratégia eficiente que não seja o marketing integrado. Desde seu início, o marketing foi conceituado como uma série de ferramentas usadas em conjunto e em vários departamentos da empresa.

Nenhuma marca é capaz de atender as necessidades e desejos do cliente — a essência das estratégias de marketing — ao pensar em como fazer isso em um departamento isolado.

Ou as diferentes equipes desenvolvem a capacidade de executar suas tarefas em sinergia, ou o marketing sempre será uma promessa não cumprida.

Contudo, hoje essa lógica assumiu uma nova conotação. Há mais em jogo do que a necessidade de integrar departamentos. Por isso, dominar este tema é fundamental para a competitividade de qualquer negócio — e cada vez será ainda mais.

O que é marketing integrado e como ele funciona?

Considere que a integração proposta no marketing tradicional não levou em conta questões como a variedade de canais disponíveis na atualidade, o compartilhamento de conteúdo por parte do consumidor, as avaliações que os clientes fazem da empresa, enfim: o novo comportamento do consumidor e o novo formato da comunicação.

Logo, o marketing integrado é uma estratégia elaborada de forma a permitir a plena integração na comunicação e nas experiências interativas.

Envolve mídia paga, exibição orgânica e mídia própria. O objetivo é fornecer uma experiência de compra única, seja qual for o caminho percorrido pelo consumidor para interagir com a marca e, no que for possível, com alto grau de personalização.

Em outras palavras, o marketing integrado faz com que, ao percorrer sua jornada de compra, o consumidor tenha a percepção de que o atendimento tenha sido realizado por uma pessoa de verdade, e não um computador.

Essa pessoa conhece cada detalhe dessa caminhada, responde de forma lógica e coerente a todos eles e, ao final do processo, entrega valor superior ao resolver o problema que motivou o percurso do comprador.

A diferença entre a realidade e a analogia do parágrafo anterior é que “a pessoa” que presta o atendimento é, no caso, a marca, representada por cada indivíduo, canal e recurso tecnológico de atendimento que integrou o processo.

Como a exploração de dados contribui para o marketing integrado?

Com base no que relacionamos até aqui você já deve ter imaginado que é preciso obter muita informação para garantir a perfeita integração de marketing.

Afinal, a inteligência de marketing é uma ferramenta fundamental para promover a integração. Isso porque os eventos de interação ocorrem o tempo todo no ambiente digital e em vários canais.

Por isso, explorar os dados relativos a essas interações contribui para entender em detalhes a jornada de compra, captar insights relevantes, compreender a estratégia da concorrência e monitorar continuamente os resultados das ações de marketing.

Essa prática permite identificar gargalos e elaborar soluções cada vez mais alinhadas com o comportamento do cliente, melhorando a sinergia entre as equipes envolvidas.

Além disso, os recursos de automação, especialmente de atendimento, precisam ser configurados e treinados, no caso do aprendizado por máquina, para produzir uma experiência única e encantadora.

Quais os benefícios da estratégia de marketing integrado?

Antes de começar a elaborar sua estratégia de marketing integrado, você precisa se convencer dos ganhos que pode obter com ela.

Além disso, os benefícios são ótimas referências para objetivos gerais que ajudam a conceber o formato ideal de integração. Então, vejamos:

Resultado eficaz e rentável

Simplesmente funciona. Imagine, por exemplo, uma empresa que trabalha com venda direta.

Um primeiro vendedor faz contato com um cliente e negocia com ele, mas não fecha o negócio. Essa ação pode ser repetida varias vezes e levar ao mesmo resultado: protelação. Talvez, algum tempo depois, esse mesmo cliente seja abordado por outro profissional e, finalmente, feche um excelente negócio.

É possível especular que o segundo vendedor tenha alguma habilidade especial e, por isso, tenha conseguido um resultado melhor.

No entanto, na maioria das vezes o cliente sofre influência a cada nova interação até decidir pela compra — especialmente na venda online.

Quando essas interações obedecem à uma lógica baseada em inteligência de marketing, dados precisos e reveladores e seguem uma sequência coerente, é produzida uma experiência única.

Ou seja, a integração contribui para que cada ação some e complete a anterior, de forma a produzir um resultado superior.

Desse modo, o seu investimento em cada ação é potencializado pelo próximo, o que melhora a eficácia e a lucratividade.

Relacionamento consistente e reforço da marca

Ao oferecer uma experiência integrada ao cliente, sua marca é reforçada, ganha autoridade e memoriza a mensagem. Na verdade, sua marca é exatamente isso: reputação conquistada com o reforço contínuo dos valores e princípios que definem o negócio — é o que as pessoas pensam sobre a empresa.

Além de contribuir com a essência da estratégia de branding, o relacionamento com o cliente sofre os mesmos efeitos da influência na decisão de compra, que mencionamos nos parágrafos anteriores.

Sem a integração, a mensagem transmitida ao cliente sofre ruídos e apresenta contradições, pois o consumidor ouve histórias diferentes e vive situações dispares.

De outro lado, o marketing integrado proporciona algo similar ao que ocorre quando conhecemos uma pessoa que, a cada nova oportunidade de interação, reforça a boa imagem que fazemos dela.

Poderíamos relacionar vários benefícios indiretos, mas seria apenas para fazer número. O importante é ter em mente as razões principais de apostar nessa estratégia. Então, vejamos agora os passos principais:

Como desenvolver uma estratégia de marketing integrado?

Identifique as metas e possíveis limitações

Basicamente, o primeiro passo envolve o levantamento do problema.

É preciso saber exatamente quais são os entraves para a integração, como a disputa de poder entre as equipes, a cultura centralizadora de alguns dos líderes e visão pouco sistêmica dos participantes pode limitar a integração.

Sem eliminar esse tipo de barreira a integração será boicotada e caminhará aos solavancos. Libere o fluxo!

Levante informações

Definir o público, levantar insights, informações sobre a concorrência e a jornada de compra dos clientes são detalhes fundamentais para que possa posicionar sua marca e promover a integração.

Uma análise com base da Matriz SWOT também é bastante útil. Levante os pontos fracos e fortes, oportunidades e ameaças para usar como base para a sua estratégia de marketing integrado.

Alinhe e desenvolva

Com base em uma informação de qualidade, detalhada e precisa você estará pronto para elaborar um fluxo de trabalho claro e objetivo.

Primeiro, definindo e alinhando seus processos e ações a jornada e aos hábitos do cliente. Depois, desenvolvendo um plano para implementar esse fluxo, igualmente, com clareza e objetividade.

Verifique e comunique

Você não vai acertar em todos os detalhes da primeira vez. Por isso, comece verificando de forma reflexiva os seus planos e mantenha um acompanhamento constante dos efeitos de sua estratégia para que possa aprimorá-la.

Depois disso, basta escalar o negócio com base na oferta do valor superior obtido com a integração, o que depende de comunicar sua solução.

No mais, o marketing integrado deve se tornar um hábito e passar a fazer parte da cultura organizacional. A partir do momento que as pessoas passarem a enxergar o negócio de forma holística, à integração se torna mais natural e exequível.