No dia 3 de junho é comemorado o Dia do Profissional de RH. A data foi escolhida pelas federações internacionais como homenagem à fundação da WFPMA (World Federation
of People Management Associations), em 1976.

Hoje, em 2019, o profissional de Recursos Humanos tem enfrentado diferentes desafios, não só na gestão de pessoas, mas pela necessidade de se adaptar às novas tendências mundiais de digitalização.

A transformação digital é um processo de mudança estrutural nas organizações, impactando de forma direta seus colaboradores. Nesse cenário, os funcionários são motivados a melhorar o desempenho e alcançar melhores resultados com o uso de novas tecnologias, modificando não só a forma de executar as atividades, mas, muitas vezes, sua relação com o trabalho.

Já se sabe que um dos maiores desafios da digitalização é a aceitação de mudanças por parte dos trabalhadores. Para isso, o profissional de Recursos Humanos surge como peça fundamental no processo de transformação digital.

De acordo com especialistas, é na liderança que o RH pode motivar os trabalhadores a encarar a transformação digital como um processo benéfico, tornando o trabalho mais fácil e, consequentemente, mais produtivo.

Como superar a resistência dos colaboradores?

Para os analistas, existem algumas orientações que podem ser a chave para auxiliar os profissionais de RH a superar a resistência dos colaboradores durante a transformação digital. A primeira delas é comunicar as mudanças, deixando o mais claro possível o objetivo da digitalização.

Nesse sentido, o principal conselho é trabalhar no estabelecimento de um plano de comunicação interna robusto, visando conscientizar os trabalhadores sobre os benefícios da transformação digital.

Outro ponto importante é incentivar as mudanças diretamente nas equipes. A transformação digital simplifica as atividades de trabalho, permitindo que os colaboradores dediquem seu tempo a funções mais relevantes.

Compreendendo a serventia das mudanças em seu dia a dia, os trabalhadores poderão se envolver efetivamente no processo.

Kátia Ortiz, country manager da ServiceNow no Brasil, sugere que seja criado um comitê com colaboradores que defendam a novidade por toda a organização.

Vale destacar que esses representantes deverão estar munidos de informações não só sobre os benefícios da mudança, mas também sobre as ferramentas que serão implementadas.

Ainda buscando vencer a dificuldade de aceitação das mudanças, orienta-se que o processo seja analisado continuamente. Estimular o feedback por parte dos trabalhadores auxilia na compreensão sobre a eficácia da transformação digital e de suas estratégias.

Uma das formas mais simples de avaliar a transição é por meio da coleta de dados e análise de desempenho. “É possível economizar até US$ 225 mil por ano nas empresas ao automatizar a coleta e a análise de dados.

Usando os dados disponíveis, você pode ajustar sua estratégia de gerenciamento de mudanças para se alinhar aos objetivos e valores de sua empresa, ao mesmo tempo em que garante que sua equipe esteja envolvida e engajada com a transição, contribuindo para o resultado final”, explica Ortiz.

A transformação digital já é uma realidade, e apesar dos desafios, as mudanças são uma excelente oportunidade para os profissionais de RH. A digitalização permite que as empresas melhorem não só os seus resultados, mas colaborem para o crescimento de seus colaboradores.

Para isso, criar estratégias, estimular os trabalhadores e acompanhar os resultados ao longo do tempo destacará o profissonal de Recursos Humanos para a elaboração de uma fase de transição segura, sólida e eficaz.

Equipe TD

Conectamos pessoas e empresas à Transformação Digital para simplificar e democratizar o futuro.

recursos-humanosRecursos Humanos
Tecnologia O novo profissional de TI: habilidades além da tecnologia
Agências 5 passos para padronizar processos de forma eficaz
ABOUT THE SPONSORS
Grou

A Grou oferece softwares de assessment e desenvolvimento para gestão de pessoas que impulsionam a performance dos profissionais e os resultados do negócio com base de people analytics.